news.med.br  -  Saúde
Saúde - 07/05/19
Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Stanford identificaram um conjunto específico de células1 cerebrais que são particularmente suscetíveis a danos causados pela baixa exposição ao oxigênio no desenvolvimento cerebral inicial. Esse dano é congruente com anormalidades cerebrais, particularmente a redução da massa cinzenta, observada entre bebês2 nascidos prematuramente. Os pesquisadores também identificaram um composto que pode prevenir o problema e publicaram os resultados online na Nature Medicine.
1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
   [Mais...]

Saúde - 22/04/19
Com o objetivo de determinar a associação da atividade física de lazer com a incidência1 de alguns tipos comuns de câncer2 e se essas associações variam de acordo com o peso corporal e/ou história de tabagismo, foi realizado um trabalho publicado pelo periódico JAMA Internal Medicine.
1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
   [Mais...]

Saúde - 15/04/19
The Lancet Child & Adolescent Health publicou online uma revisão sobre os impactos do diabetes tipo 11 no cérebro2 em desenvolvimento. As análises indicam que a cetoacidose diabética3 e a hiperglicemia4 crônica parecem ser mais prejudiciais do que se suspeitava anteriormente.
1 Diabetes tipo 1: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada por deficiência na produção de insulina. Ocorre quando o próprio sistema imune do organismo produz anticorpos contra as células-beta produtoras de insulina, destruindo-as. O diabetes tipo 1 se desenvolve principalmente em crianças e jovens, mas pode ocorrer em adultos. Há tendência em apresentar cetoacidose diabética.
2 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
3 Cetoacidose diabética: Complicação aguda comum do diabetes melito, é caracterizada pela tríade de hiperglicemia, cetose e acidose. Laboratorialmente se caracteriza por pH arterial 250 mg/dl, com moderado grau de cetonemia e cetonúria. Esta condição pode ser precipitada principalmente por infecções, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular encefálico, trauma e tratamento inadequado do diabetes. Os sinais clínicos da cetoacidose são náuseas, vômitos, dor epigástrica (no estômago), hálito cetônico e respiração rápida. O não-tratamento desta condição pode levar ao coma e à morte.
4 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
   [Mais...]

Saúde - 05/04/19
Dieta subótima é um importante fator de risco1 evitável para doenças não transmissíveis (DNTs); no entanto, seu impacto sobre as DNTs não foi sistematicamente avaliado. Este estudo, publicado pelo periódico The Lancet, teve como objetivo avaliar o consumo dos principais alimentos e nutrientes em 195 países e quantificar o impacto de sua ingestão na mortalidade2 e morbidade3 das DNTs.
1 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
   [Mais...]

Saúde - 03/04/19
É sabido que o comportamento sedentário prolongado aumenta o risco de várias doenças não transmissíveis. No entanto, grande parte da população do Reino Unido passa a vida de forma sedentária. Além disso, as recomendações oficiais sobre atividade física são vagas. Esta análise indica que priorizar recursos na área da saúde1 e reduzir o comportamento sedentário evitam várias mortes associadas ao sedentarismo2 prolongado.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
   [Mais...]

Saúde - 26/03/19
Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Fundação Oswaldo Cruz publicaram online um trabalho em que mostram que a vacina1 contra a febre amarela2 protege camundongos resistentes e susceptíveis contra o vírus3 Zika.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Febre Amarela: Doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A única forma de prevenção é a vacinação contra a doença.
3 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
   [Mais...]

Saúde - 01/03/19
Já em 2016, a sífilis1 foi declarada como um grave problema de saúde2 pública no Brasil, e os números continuam a crescer a cada ano, tanto nos casos de sífilis1 adquirida, em gestantes e congênita3, sendo o crescimento desta última especialmente preocupante.
1 Sífilis: Doença transmitida pelo contato sexual, causada por uma bactéria de forma espiralada chamada Treponema pallidum. Produz diferentes sintomas de acordo com a etapa da doença. Primeiro surge uma úlcera na zona de contato com inflamação dos gânglios linfáticos regionais. Após um período a lesão inicial cura-se espontaneamente e aparecem lesões secundárias (rash cutâneo, goma sifilítica, etc.). Em suas fases tardias pode causar transtorno neurológico sério e irreversível, que felizmente após o advento do tratamento com antibióticos tem se tornado de ocorrência rara. Pode ser causa de infertilidade e abortos espontâneos repetidos.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
   [Mais...]

Saúde - 28/02/19
A gravidez1 múltipla sesquizigótica é um intermediário excepcional entre a geminação monozigótica e dizigótica. Artigo publicado pelo periódico The New England Journal of Medicine (NEJM) relata o segundo caso de gestação gemelar monocoriônica2 com discordância sexual fetal diagnosticado na Austrália em uma mãe de 28 anos de idade.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Monocoriônica: Gravidez monocoriônica é aquela de uma só placenta.
   [Mais...]

Saúde - 25/02/19
O treino intervalado pode ser a bola da vez para a perda de gordura1? Uma revisão sistemática e metanálise comparou o treinamento contínuo de intensidade moderada (MOD) ao treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT), a publicação é do British Journal of Sports Medicine.
1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
   [Mais...]

Saúde - 18/02/19
Os resultados de uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais e da Fundação Oswaldo Cruz sugerem que a presença da bactéria1 Wolbachia em mosquitos Aedes aegypti tem a capacidade de reduzir a transmissão do vírus2 da febre amarela3 e pode ser usada como uma estratégia complementar para a prevenção da transmissão dessa doença, juntamente com o programa de vacinação humana.
1 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
2 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
3 Febre Amarela: Doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A única forma de prevenção é a vacinação contra a doença.
   [Mais...]

» 11/02/2019 - MIT: nova cápsula libera insulina na corrente sanguínea através do estômago e pode substituir as injeções de insulina
» 07/02/2019 - BMJ: tendências gerais sobre suicídio escondem extrema heterogeneidade entre e dentro dos países
» 01/02/2019 - Academia Americana de Pediatria: recomendações para prevenção e controle do vírus Influenza em crianças para 2018–2019
» 30/01/2019 - WHO: dez ameaças à saúde global em 2019
» 29/01/2019 - American Cancer Society publica estatísticas do câncer para 2019 e mostra que a taxa de mortalidade por câncer (2007-2016) diminuiu
» 18/01/2019 - Nova opção de contracepção mensal: patch com microagulhas aplicado pelas próprias pacientes
» 27/12/2018 - The New England Journal of Medicine: principais causas de morte em crianças e adolescentes nos Estados Unidos
» 20/12/2018 - Risco global médio de acidente vascular cerebral (AVC) ao longo da vida aumentou de 22,8% em 1990 para 24,9% em 2016, um aumento relativo de 8,9%
» 19/12/2018 - Mensagens de texto via celular ajudam a parar de fumar, mostra pesquisa chinesa publicada no PLOS Medicine
» 17/12/2018 - Musicoterapia pode ser usada com sucesso no tratamento da depressão em apoio à psicoterapia


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar