news.med.br

Mais acessados

The Lancet: estudo usa epidemiologia convencional e genética para prever riscos entre consumo de álcool e casos de derrame cerebral e infarto do miocárdio

The Lancet: estudo usa epidemiologia convencional e genética para prever riscos entre consumo de álcool e casos de derrame cerebral e infarto do miocárdio

Em estudo publicado pelo The Lancet, a epidemiologia genética mostra que os efeitos aparentemente protetores da ingestão moderada de álcool contra o derrame1 são amplamente não causais. O consumo de álcool aumenta uniformemente a pressão arterial2 e o risco de acidente vascular cerebral3 e, neste estudo, parece ter pouco efeito líquido sobre o risco de infarto do miocárdio4.
1 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
2 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
3 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
4 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
- 09/05/2019
Câncer de orofaringe positivo para HPV: moderação do aumento da incidência em jovens e mudança nos mais velhos, em coorte dos Estados Unidos

Câncer de orofaringe positivo para HPV: moderação do aumento da incidência em jovens e mudança nos mais velhos, em coorte dos Estados Unidos

A incidência1 de câncer2 de orofaringe3 positivo ao papilomavírus humano (HPV) aumentou rapidamente em coortes de homens brancos norte-americanos nascidos durante as décadas de 1930 a 1950. Não se sabe como a trajetória da epidemia de câncer2 de orofaringe3 pode estar mudando nos Estados Unidos. Para estudá-la, foi realizada esta investigação publicada online pelo Journal of Clinical Oncology.
1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Orofaringe: Parte mediana da faringe, entre a boca e a rinofaringe.
- 10/05/2019
Nature Medicine: nova pesquisa relaciona lesão cerebral por hipóxia a células específicas

Nature Medicine: nova pesquisa relaciona lesão cerebral por hipóxia a células específicas

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Stanford identificaram um conjunto específico de células1 cerebrais que são particularmente suscetíveis a danos causados pela baixa exposição ao oxigênio no desenvolvimento cerebral inicial. Esse dano é congruente com anormalidades cerebrais, particularmente a redução da massa cinzenta, observada entre bebês2 nascidos prematuramente. Os pesquisadores também identificaram um composto que pode prevenir o problema e publicaram os resultados online na Nature Medicine.
1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
- 07/05/2019
Desempenho do Painel T2Bacteria para diagnosticar infecções da corrente sanguínea: um estudo de precisão diagnóstica

Desempenho do Painel T2Bacteria para diagnosticar infecções da corrente sanguínea: um estudo de precisão diagnóstica

Em estudo publicado pelo periódico Annals of Internal Medicine, o T2Bacteria Panel (um teste de sangue1 direto para detecção de bactérias do grupo ESKAPE em infecções2 da corrente sanguínea) diagnosticou rápida e precisamente as infecções2 causadas por 5 bactérias comuns, com até 96% de especificidade.
1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
- 15/05/2019

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Assinar