news.med.br

Mais acessados

Jovens sobreviventes de câncer enfrentam risco 25% maior de novo câncer em comparação com a população geral, e risco 84% maior de morte

Jovens sobreviventes de câncer enfrentam risco 25% maior de novo câncer em comparação com a população geral, e risco 84% maior de morte

Adolescentes e adultos jovens que sobreviveram a um câncer1 têm um risco significativamente aumentado de desenvolver um novo câncer1 e morrer desse câncer1, de acordo com um estudo de base populacional publicado no Journal of the National Cancer1 Institute. Esses sobreviventes de câncer1 mais jovens tiveram um risco 25% maior de incidência2 de câncer1 e um risco 84% maior de morte por câncer1, em comparação com a população em geral. O câncer1 de mama3 foi responsável por 17,8% dos cânceres primários subsequentes, seguido por câncer1 de pulmão4 (10,8%), colorretal (7,6%) e próstata5 (7,1%). O câncer1 de pulmão4 foi a principal causa de morte (23,7%), seguido pelos cânceres de mama3 (8,6%), colorretal (6,9%) e pancreático (6,8%). O estudo concluiu que os adolescentes e adultos jovens sobreviventes de câncer1 têm quase duas vezes mais chances de morrer de um novo câncer1 primário do que a população em geral, destacando a necessidade de os médicos da atenção primária priorizarem a prevenção do câncer1 e estratégias de vigilância direcionadas nesses indivíduos.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
3 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
4 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
5 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
- 17/05/2022
Traumatismo cranioencefálico está associado a maior risco de desenvolver comorbidades crônicas cardiovasculares e endócrinas, além de neurológicas

Traumatismo cranioencefálico está associado a maior risco de desenvolver comorbidades crônicas cardiovasculares e endócrinas, além de neurológicas

O risco aumentado de condições neurológicas e psiquiátricas após traumatismo1 cranioencefálico (TCE) é bem definido. No entanto, o risco de comorbidade2 cardiovascular e endócrina após TCE em indivíduos sem essas comorbidades3 e associações com mortalidade4 pós-TCE têm recebido pouca atenção. Neste estudo, publicado pelo JAMA Network Open, as taxas de comorbidades3 cardiovasculares e endócrinas após TCE foram significativamente maiores em pacientes com TCE leve ou moderado a grave em comparação com pacientes sem TCE. O risco de comorbidades3 pós-TCE foi maior em todas as faixas etárias em comparação com pacientes não expostos da mesma idade, particularmente em pacientes com menos de 40 anos, e as comorbidades3 pós-TCE foram associadas a maior mortalidade4 em um período de acompanhamento de 10 anos. Esses achados sugerem que pacientes com TCE em todas as faixas etárias podem se beneficiar de um programa proativo de rastreamento direcionado para doenças crônicas multissistêmicas, particularmente doenças cardiometabólicas, após a lesão5.
1 Traumatismo: Lesão produzida pela ação de um agente vulnerante físico, químico ou biológico e etc. sobre uma ou várias partes do organismo.
2 Comorbidade: Coexistência de transtornos ou doenças.
3 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
4 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
5 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
- 18/05/2022
Enxaqueca antes da gestação foi relacionada a complicações na gravidez, incluindo pré-eclâmpsia e hipertensão gestacional

Enxaqueca antes da gestação foi relacionada a complicações na gravidez, incluindo pré-eclâmpsia e hipertensão gestacional

Mulheres com histórico de enxaqueca1 apresentaram maiores riscos de complicações na gravidez2, mostraram dados do grande estudo prospectivo3 Nurses' Health Study II. Em modelos ajustados para idade, adiposidade e fatores comportamentais e de saúde4, as mulheres com enxaqueca1 pré-gravidez2 tiveram maiores riscos de parto prematuro, hipertensão5 gestacional e pré-eclâmpsia6 em comparação com mulheres que não tiveram enxaqueca1 pré-gravidez2, relataram os pesquisadores em uma apresentação na reunião anual de 2022 da American Academy of Neurology. Em comparação com mulheres sem enxaqueca1 antes da gestação, o risco de pré-eclâmpsia6 foi maior entre aquelas que tiveram enxaqueca1 com aura versus enxaqueca1 sem aura. Essas descobertas sugerem que o histórico de enxaqueca1 antes da gravidez2 pressagia um risco aumentado de pré-eclâmpsia6 e outras complicações e pode ser um fator clinicamente importante para os médicos considerarem ao avaliar e gerenciar os riscos obstétricos.
1 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
6 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
- 13/05/2022
Depressão e ansiedade aumentam o risco de acumular condições crônicas, principalmente em mulheres

Depressão e ansiedade aumentam o risco de acumular condições crônicas, principalmente em mulheres

Estudo publicado no JAMA Network Open comparou o risco e a taxa de acumulação de condições crônicas em pessoas com depressão, ansiedade e depressão e ansiedade comórbidas versus indivíduos sem depressão nem ansiedade. Foi demonstrado que o risco de acumular condições crônicas foi significativamente maior em mulheres com depressão e depressão e ansiedade comórbidas em cada uma das 3 coortes de idade (ancoradas nos aniversários de 20, 40 e 60 anos) em comparação com indivíduos sem depressão ou ansiedade, com observações semelhantes para homens na coorte1 de 20 anos. As taxas de acúmulo de condições crônicas foram mais altas para mulheres e homens com depressão e ansiedade combinadas. Esses achados sugerem que a depressão e a ansiedade podem estar associadas a maiores taxas de aquisição de condições crônicas e que essas associações podem ser ampliadas quando a depressão e a ansiedade ocorrem concomitantemente.
1 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
- 18/05/2022
Tirzepatida, um medicamento para obesidade, atinge perda de peso média de 22,5% do peso corporal

Tirzepatida, um medicamento para obesidade, atinge perda de peso média de 22,5% do peso corporal

Tirzepatida, um receptor de GIP e agonista1 do receptor GLP-1 em investigação, ajudou pessoas com sobrepeso2 ou obesidade3, sem diabetes4, a perder peso significativo, anunciou a fabricante Eli Lilly. No ensaio clínico de fase III SURMOUNT-1 de 72 semanas, as pessoas que tomaram 15 mg do injetável uma vez por semana perderam em média 22,5% do peso corporal – representando uma perda média de 24 kg. O estudo também avaliou duas doses mais baixas de tirzepatida, ambas também eficazes. Os adultos que tomaram 5 mg tiveram reduções médias de peso de 16,0% (16 kg) e aqueles que tomaram 10 mg tiveram uma perda de 21,4% (22 kg) do peso corporal médio da linha de base de 105 kg, em comparação com placebo5 (perda de 2,4%, ou 2 kg). Da mesma forma, 55% e 63% das pessoas que tomaram 10 mg e 15 mg de tirzepatida, respectivamente, alcançaram pelo menos 20% de redução do peso corporal em comparação com 3,1% daqueles que receberam placebo5.
1 Agonista: 1. Em farmacologia, agonista refere-se às ações ou aos estímulos provocados por uma resposta, referente ao aumento (ativação) ou diminuição (inibição) da atividade celular. Sendo uma droga receptiva. 2. Lutador. Na Grécia antiga, pessoa que se dedicava à ginástica para fortalecer o físico ou como preparação para o serviço militar.
2 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
- 19/05/2022
Comprometimento cognitivo no diabetes pode aumentar o risco de doença cardiovascular

Comprometimento cognitivo no diabetes pode aumentar o risco de doença cardiovascular

Uma análise recente de pacientes com diabetes tipo 21 descobriu que aqueles com comprometimento cognitivo2 estavam em maior risco de desfechos cardiovasculares adversos. Os resultados do estudo, publicados no The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, sugerem que a presença de comprometimento cognitivo2 entre pacientes com diabetes3 foi associada a um risco 1,6 vezes maior de eventos cardiovasculares adversos maiores e um risco 1,8 vezes maior de acidente vascular cerebral4 ou mortalidade5 em comparação com os seus homólogos sem comprometimento cognitivo2. O estudo avaliou se a relação entre escores cognitivos6 baixos e maior risco de desfechos cardiovasculares é mais forte com o uso de novos índices cognitivos6. Foi demonstrado que a média geométrica do comprometimento cognitivo2 substantivo padronizada pelo país foi um forte preditor independente de eventos cardiovasculares em pessoas com diabetes tipo 21 no estudo REWIND.
1 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
2 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
- 16/05/2022

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Receber conteúdos