news.med.br

Mais acessados

Primeiro nascimento vivo após transplante de útero de uma doadora falecida para receptora com infertilidade por fator uterino

Primeiro nascimento vivo após transplante de útero de uma doadora falecida para receptora com infertilidade por fator uterino

O transplante de útero1 de doadores vivos tornou-se uma realidade para tratar a infertilidade2 após uma bem sucedida série sueca de 2014, inspirando centros de transplante de útero1 e programas em todo o mundo. No entanto, nenhum caso de nascidos vivos via útero1 de doador falecido tinha tido sucesso conhecido até o momento desta descrição de caso no periódico The Lancet.
1 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
2 Infertilidade: Capacidade diminuída ou ausente de gerar uma prole. O termo não implica a completa inabilidade para ter filhos e não deve ser confundido com esterilidade. Os clínicos introduziram elementos físicos e temporais na definição. Infertilidade é, portanto, freqüentemente diagnosticada quando, após um ano de relações sexuais não protegidas, não ocorre a concepção.
- 05/12/2018
Crescimento de mais de 30% do sarampo no mundo preocupa autoridades de saúde

Crescimento de mais de 30% do sarampo no mundo preocupa autoridades de saúde

Os casos de sarampo1 aumentaram a partir de 2016, uma vez que vários países experimentaram surtos graves e prolongados da doença devido a lacunas na cobertura de vacinação, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde2 (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.
1 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
- 30/11/2018
Gordura na dieta é bom ou ruim? Chegando a um consenso

Gordura na dieta é bom ou ruim? Chegando a um consenso

O que é melhor? Uma dieta com baixo teor de gordura1/alto teor de carboidrato2 ou uma dieta com alto teor de gordura1 e pouco carboidrato2? Ou é o tipo de gordura1 consumida que importa? Em um novo artigo, publicado pela revista Science, pesquisadores da Harvard T.H. Chan School of Public Health, Boston Children’s Hospitale demais colaboradores com conhecimentos e perspectivas variadas sobre questões nutricionais chegaram a um consenso e a uma programação para futuras pesquisas.
1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
2 Carboidrato: Um dos três tipos de nutrientes dos alimentos, é um macronutriente. Os alimentos que possuem carboidratos são: amido, açúcar, frutas, vegetais e derivados do leite.
- 28/11/2018
Anvisa: hidroclorotiazida está associada ao aumento do risco de câncer de pele não-melanoma

Anvisa: hidroclorotiazida está associada ao aumento do risco de câncer de pele não-melanoma

Anvisa alerta sobre aumento do risco de câncer1 de pele2 não-melanoma3 (carcinoma4 basocelular e carcinoma4 de células5 escamosas) com o uso a longo prazo de hidroclorotiazida, diurético6 amplamente utilizado (isoladamente ou em associação com outros fármacos) para o tratamento da hipertensão arterial7, bem como para o controle de edemas8.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
4 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
5 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
6 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
7 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
8 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
- 13/12/2018
A imunoterapia e a luta contra o câncer

A imunoterapia e a luta contra o câncer

Para os médicos da Universidade de Chicago e engenheiros moleculares que trabalham para mobilizar o nosso próprio sistema imunológico1 na batalha contra o câncer2, sucessos e contratempos são fundamentais para o próximo salto.
1 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
- 12/12/2018

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Assinar
O news.med.br® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.