news.med.br

Mais acessados

Morbidade e mortalidade após intervenção no estilo de vida para pessoas com tolerância diminuída à glicose

Morbidade e mortalidade após intervenção no estilo de vida para pessoas com tolerância diminuída à glicose

Em estudo publicado pelo The Lancet Diabetes1 & Endocrinology, a intervenção no estilo de vida em pessoas com tolerância diminuída à glicose2 atrasou o início do diabetes tipo 23 e reduziu a incidência4 de eventos cardiovasculares, complicações microvasculares, mortalidade5 cardiovascular e mortalidade5 por todas as causas, e aumentou a expectativa de vida6.
1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
3 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 Expectativa de vida: A expectativa de vida ao nascer é o número de anos que se calcula que um recém-nascido pode viver caso as taxas de mortalidade registradas da população residente, no ano de seu nascimento, permaneçam as mesmas ao longo de sua vida.
- 07/06/2019
Slings para mulheres com incontinência urinária de esforço: revisão sistemática e metanálise em rede de ensaios clínicos randomizados

Slings para mulheres com incontinência urinária de esforço: revisão sistemática e metanálise em rede de ensaios clínicos randomizados

O objetivo deste estudo, publicado pelo BMJ, foi comparar a eficácia e segurança de intervenções cirúrgicas para mulheres com incontinência urinária1 de esforço, através de uma revisão sistemática e metanálise de rede.
1 Incontinência urinária: Perda do controle da bexiga que provoca a passagem involuntária de urina através da uretra. Existem diversas causas e tipos de incontinência e muitas opções terapêuticas. Estas vão desde simples exercícios de fisioterapia até complicadas cirurgias. As mulheres são mais freqüentemente acometidas por este problema.
- 05/06/2019
JAMA Pediatrics: mais ácido fólico para gestantes que fumam durante a gravidez

JAMA Pediatrics: mais ácido fólico para gestantes que fumam durante a gravidez

As mulheres que fumaram cigarros durante a gravidez1 e tomaram doses mais altas de suplementos de ácido fólico tiveram bebês2 com melhor crescimento fetal do que as fumantes que tomaram a dose padrão de ácido fólico, de acordo com um estudo publicado no JAMA Pediatrics.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
- 04/06/2019
Quais são os melhores antidepressivos para os idosos?

Quais são os melhores antidepressivos para os idosos?

Em artigo sobre a segurança e a eficácia de alguns antidepressivos usados em idosos, pesquisadores de Stanford descobriram que, em relação à resposta parcial, a sertralina, paroxetina e duloxetina foram significativamente melhores do que o uso de placebo1. O estudo foi publicado pelo Journal of the American Geriatrics Society.
1 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
- 18/08/2015
UNIFESP: redução de cargas iônicas pode ajudar na intolerância ao frio de pacientes com síndrome pós-poliomielite

UNIFESP: redução de cargas iônicas pode ajudar na intolerância ao frio de pacientes com síndrome pós-poliomielite

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP estudaram a síndrome1 pós-poliomielite2 (SPP) e concluíram que a redução de cargas iônicas através de tecnologia de aterramento humano demonstrou uma maior homogeneidade térmica no membro inferior acometido por sintomas3 após o uso do Magicramp®.
1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Poliomielite: Doença viral que afeta as raízes anteriores dos nervos motores, produzindo paralisia especialmente em crianças pequenas e adolescentes. Sua incidência tem diminuído muito graças ao descobrimento de uma vacina altamente eficaz (Sabin), e de seu uso difundido no mundo inteiro.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
- 19/06/2019

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Assinar