news.med.br  -  Medical Journal
Medical Journal - 01/07/21
Internacionalmente, estudos têm mostrado associações entre lipídios e glicemia1. A doença cardiovascular é atualmente a causa mais importante de mortalidade2 e incapacidade em pessoas com ou sem diabetes3 em todo o mundo. Hiperglicemia4 e dislipidemia estão entre os principais contribuintes para o risco de doença cardiovascular. Neste estudo, publicado na revista Scientific Reports, foi demonstrado que, entre aqueles com pré-diabetes5, o aumento da glicemia1 está associado a um declínio adverso significativo no colesterol6 HDL7, especificamente em mulheres.
1 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
5 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
6 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
7 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como “Bom Colesterol”. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
   [Mais...]

Medical Journal - 01/07/21
Os avanços na tecnologia do diabetes1 transformaram o paradigma do tratamento para o diabetes tipo 12, mas o fardo da doença é significativo. Em artigo publicado na revista Diabetes1 Care, pesquisadores relatam um estudo de segurança fundamental do primeiro sistema de administração de insulina3 automatizado, sem câmara, no corpo, com alvos glicêmicos personalizáveis. O sistema automatizado de administração de insulina3 se mostrou seguro e permitiu aos participantes melhorar significativamente os níveis de HbA1c4 e o tempo na faixa de glicose5 alvo com uma ocorrência muito baixa de hipoglicemia6.
1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Diabetes tipo 1: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada por deficiência na produção de insulina. Ocorre quando o próprio sistema imune do organismo produz anticorpos contra as células-beta produtoras de insulina, destruindo-as. O diabetes tipo 1 se desenvolve principalmente em crianças e jovens, mas pode ocorrer em adultos. Há tendência em apresentar cetoacidose diabética.
3 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
4 HbA1C: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
5 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
6 Hipoglicemia: Condição que ocorre quando há uma queda excessiva nos níveis de glicose, freqüentemente abaixo de 70 mg/dL, com aparecimento rápido de sintomas. Os sinais de hipoglicemia são: fome, fadiga, tremores, tontura, taquicardia, sudorese, palidez, pele fria e úmida, visão turva e confusão mental. Se não for tratada, pode levar ao coma. É tratada com o consumo de alimentos ricos em carboidratos como pastilhas ou sucos com glicose. Pode também ser tratada com uma injeção de glucagon caso a pessoa esteja inconsciente ou incapaz de engolir. Também chamada de reação à insulina.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/06/21
O comprometimento cognitivo1 semelhante à demência2 é uma complicação cada vez mais relatada da infecção3 por SARS-CoV-2. No entanto, os mecanismos subjacentes responsáveis por esta complicação permanecem obscuros. Agora, uma nova pesquisa, publicada no periódico Alzheimer’s Research & Therapy, indica que o SARS-CoV-2 pode afetar genes e vias envolvidas na neuroinflamação e lesão4 microvascular do cérebro5, levando ao comprometimento cognitivo1. Também foi detectada expressão aberrante de biomarcadores da Doença de Alzheimer6 no líquido cefalorraquidiano7 e no sangue8 de pacientes com COVID-19. Esses resultados ajudam a melhorar a compreensão das manifestações neurológicas associadas à COVID-19 e fornecem orientação para o desenvolvimento futuro de intervenções preventivas ou de tratamento.
1 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
2 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
3 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
6 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
7 Líquido cefalorraquidiano: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
8 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/06/21
Em um artigo na revista Science Advances, pesquisadores encontraram vestígios das formas elementares de cobre e ferro na placa1 amiloide, proteínas2 que se formam no cérebro3 de pacientes com Alzheimer4. O cobre e o ferro são encontrados naturalmente no corpo humano5, mas geralmente estão na forma oxidada. Em uma forma elementar, os metais podem produzir átomos instáveis, que são prejudiciais ao cérebro3. A descoberta de metais em sua forma elementar no cérebro3 levanta novas questões sobre sua geração e seu papel na neuroquímica, neurobiologia e etiologia6 das doenças neurodegenerativas. Em última análise, esta linha de pesquisa pode levar a novos tratamentos que visam metais, bem como as proteínas2 amiloides atualmente em consideração.
1 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
5 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
6 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
   [Mais...]

Medical Journal - 29/06/21
Em novo estudo, publicado no The Journal of Clinical Investigation, pesquisadores relatam uma conexão do intestino com a COVID-19, que explica como a complicação MIS-C (Síndrome1 Inflamatória Multissistêmica em Crianças) se desenvolve nas crianças e adolescentes. Descobriu-se que as partículas virais que permanecem no intestino muito depois de uma infecção2 inicial por SARS-CoV-2 podem viajar para a corrente sanguínea, levando à resposta imune hiperinflamatória característica da MIS-C. Foi demonstrado especificamente como a Síndrome1 Inflamatória Multissistêmica em Crianças é causada pela perda dependente da zonulina da barreira da mucosa intestinal3.
1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Mucosa Intestinal: Revestimento dos INTESTINOS, consistindo em um EPITÉLIO interior, uma LÂMINA PRÓPRIA média, e uma MUSCULARIS MUCOSAE exterior. No INTESTINO DELGADO, a mucosa é caracterizada por várias dobras e muitas células absortivas (ENTERÓCITOS) com MICROVILOSIDADES.
   [Mais...]

Medical Journal - 29/06/21
Novo estudo, publicado na revista Nature, relata o desenvolvimento de um spray nasal de um anticorpo1 projetado que oferece forte proteção contra variantes do coronavírus SARS-CoV-2 em camundongos. Os pesquisadores projetaram um anticorpo1 neutralizante de imunoglobulina2 M (IgM), o IgM-14, para superar a resistência encontrada por terapêuticas baseadas em IgG. O IgM-14 é >230 vezes mais potente do que o IgG-14 correspondente na neutralização do SARS-CoV-2. Uma única dose intranasal de 0,044 e 0,4 mg/kg de IgM-14 confere eficácia profilática e terapêutica3 contra o SARS-CoV-2 em camundongos, respectivamente. Esses resultados demonstram que a administração intranasal de um anticorpo1 IgM projetado pode melhorar a eficácia, reduzir a resistência e simplificar o tratamento profilático e terapêutico da COVID-19.
1 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
2 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
3 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/06/21
A angina1 de peito2 está associada à morbidade3 e mortalidade4. A prevalência5 e a frequência da angina1 entre as populações americanas contemporâneas com doença arterial coronariana permanecem definidas de forma incompleta. Agora, nova pesquisa, publicada no JAMA Network Open, mostrou que mais de 20% dos pacientes com doença arterial coronariana relatam apresentar angina1 pelo menos uma vez por mês, enquanto 12,5% relatam apresentar angina1 diariamente ou semanalmente. Após o ajuste multivariável, falar um idioma diferente do espanhol ou inglês, raça negra, tabagismo, fibrilação atrial e doença pulmonar obstrutiva crônica foram associados com aumento da frequência de angina1.
1 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
2 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
3 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
4 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
5 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/06/21
A hipertensão1 tem sido sugerida como um fator de risco2 mais forte para síndromes coronarianas agudas em mulheres do que em homens. Agora um estudo norueguês de base populacional, publicado no European Journal of Preventive Cardiology, testou se a pressão arterial3 levemente elevada no início da faixa dos 40 anos de idade representava um risco diferente de síndrome4 coronariana aguda durante a meia-idade para mulheres e homens. Foi descoberto que uma pressão arterial3 de 130-139 / 80-89 mmHg (hipertensão1 em estágio 1) no início dos 40 anos dobrou o risco de síndrome4 coronariana aguda durante a meia-idade em mulheres, enquanto a associação não foi significativa em homens quando ajustada para fatores de risco cardiovascular de confusão.
1 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
2 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
3 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
4 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
   [Mais...]

Medical Journal - 25/06/21
Apesar dos avanços terapêuticos recentes, o câncer1 de próstata2 metastático resistente à castração3 permanece invariavelmente fatal. Agora, um novo estudo, apresentado na reunião anual de 2021 da American Society of Clinical Oncology e publicado no The New England Journal of Medicine, demonstrou que um novo radiofármaco, o lutécio-177-PSMA-617, aumenta a sobrevida4 quando associado ao tratamento padrão para pacientes5 com este tipo de câncer1 de próstata2, cuja doença progrediu após a quimioterapia6 mais o uso de inibidores de andrógenos7. No estudo, o tratamento com 177Lu-PSMA-617 mais tratamento padrão foi bem tolerado e melhorou a sobrevida4 livre de progressão baseada em imagem, além de prolongar a sobrevida4 global em comparação com o tratamento padrão apenas, apoiando sua adoção como padrão de tratamento.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
3 Castração: Anulação da função ovariana ou testicular através da extirpação destes órgãos ou por inibição farmacológica.
4 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
5 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
6 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
7 Andrógenos: Termo genérico para qualquer composto natural ou sintético, geralmente um hormônio esteróide, que estimula ou controla o desenvolvimento e manutenção das características masculinas em vertebrados ao ligar-se a receptores andrógenos. Isso inclui a atividade dos órgãos sexuais masculinos acessórios e o desenvolvimento de características sexuais secundárias masculinas. Também são os esteróides anabólicos originais. São precursores de todos os estrógenos, os hormônios sexuais femininos. São exemplos de andrógenos: testosterona, dehidroepiandrosterona (DHEA), androstenediona (Andro), androstenediol, androsterona e dihidrotestosterona (DHT).
   [Mais...]

Medical Journal - 24/06/21
Muitas grávidas nos Estados Unidos estão recebendo vacinas de RNA mensageiro (mRNA) contra a Covid-19, mas os dados são limitados sobre sua segurança na gravidez1. Neste estudo, publicado pelo The New England Journal of Medicine, os achados preliminares não sinalizaram problemas de segurança óbvios entre as gestantes que receberam vacinas de mRNA contra a Covid-19. No entanto, um acompanhamento mais longitudinal, incluindo o acompanhamento de um grande número de mulheres vacinadas no início da gravidez1, é necessário para informar os resultados maternos, da gravidez1 e do bebê.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
   [Mais...]

» 24/06/2021 - Aninhar o bebê pele a pele logo após o nascimento, com o “Método Mãe Canguru”, aumenta as taxas de sobrevivência de bebês com baixo peso ao nascer
» 23/06/2021 - Previsão da doença de Alzheimer com 90% de precisão usando fosfo-tau plasmática combinada com outras medidas acessíveis
» 23/06/2021 - Resultados de fase II para AADvac1, a primeira vacina contra a proteína tau patológica na doença de Alzheimer, foram publicados na Nature Aging
» 22/06/2021 - Inalação de óxido nitroso, conhecido como gás do riso, demonstrou potencial como um tratamento para a depressão
» 22/06/2021 - Estudo de associação genômica ampla sobre a depressão identifica fatores de risco genéticos para a condição e destaca novas direções terapêuticas
» 21/06/2021 - Estudo descreve lesão hepática aguda causada por doses terapêuticas de paracetamol
» 21/06/2021 - Distribuição de medicamentos essenciais sem custo pode aumentar adesão ao tratamento em 2 anos
» 18/06/2021 - Mutações de perda de função no gene receptor de melanocortina 4 pode causar maior acúmulo de gordura e ganho de peso
» 17/06/2021 - Obesidade amplifica os efeitos nocivos do álcool no fígado, aumentando a incidência de doença hepática
» 16/06/2021 - Cirurgia que requer anestesia geral em bebês prematuros está associada a piores resultados do desenvolvimento cerebral


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Receber conteúdos