news.med.br  -  Medical Journal
Medical Journal - 04/12/20
Resultados de ensaio randomizado1 publicado no The New England Journal of Medicine indicam que a ablação2 por cateter com criobalão foi associada a reduções significativas nos resultados de arritmia3, incluindo carga total de fibrilação atrial e dias com fibrilação atrial, sugerindo que o tratamento inicial com ablação2 pode ser uma abordagem mais eficaz do que o tratamento de primeira linha com medicamentos antiarrítmicos, que é a recomendação atual em diretrizes contemporâneas.
1 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
2 Ablação: Extirpação de qualquer órgão do corpo.
3 Arritmia: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
   [Mais...]

Medical Journal - 04/12/20
Pacientes com hipercolesterolemia1 refratária apresentam risco aumentado de aterosclerose2. Agora, resultados de estudo publicado no The New England Journal of Medicine sugerem que os pacientes com hipercolesterolemia1 refratária recebendo evinacumabe, tanto em doses intravenosas quanto subcutâneas, reduziram significativamente o colesterol3 LDL4 em mais de 50% em comparação com a terapia com placebo5, e que o evinacumabe é geralmente bem tolerado entre os participantes do estudo.
1 Hipercolesterolemia: Aumento dos níveis de colesterol do sangue. Está associada a uma maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose.
2 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
3 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
4 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
5 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

Medical Journal - 03/12/20
As consequências adversas da COVID-19 para a saúde1 mental, incluindo ansiedade e depressão, foram amplamente previstas, mas ainda não foram medidas com precisão. Agora, em novo estudo publicado no The Lancet Psychiatry, pesquisadores descobriram que sobreviventes da COVID-19 parecem estar em risco aumentado de sequelas2 psiquiátricas, e um diagnóstico3 psiquiátrico pode ser um fator de risco4 independente para COVID-19. A incidência5 de qualquer diagnóstico3 psiquiátrico nos 14 a 90 dias após o diagnóstico3 de COVID-19 foi de 18,1%, incluindo 5,8% que foram um primeiro diagnóstico3.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Sequelas: 1. Na medicina, é a anomalia consequente a uma moléstia, da qual deriva direta ou indiretamente. 2. Ato ou efeito de seguir. 3. Grupo de pessoas que seguem o interesse de alguém; bando. 4. Efeito de uma causa; consequência, resultado. 5. Ato ou efeito de dar seguimento a algo que foi iniciado; sequência, continuação. 6. Sequência ou cadeia de fatos, coisas, objetos; série, sucessão. 7. Possibilidade de acompanhar a coisa onerada nas mãos de qualquer detentor e exercer sobre ela as prerrogativas de seu direito.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
4 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
5 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
   [Mais...]

Medical Journal - 02/12/20
Em estudo publicado na revista Joule, pesquisadores do MIT desenvolveram um dispositivo portátil movido a energia solar que pode gerar vapor de alta pressão suficiente para esterilizar instrumentos médicos em áreas com recursos limitados. O dispositivo foi construído principalmente a partir de componentes prontos para uso de baixo custo, e é capaz de fornecer vapor saturado e pressurizado para conduzir os ciclos de esterilização, mesmo sob nebulosidade e tempo parcialmente nublado.   [Mais...]
Medical Journal - 02/12/20
Estudo publicado na revista Science Robotics descreve um spray magnético semelhante a cola que pode transformar objetos, como pílulas, em mini robôs que podem ser controlados por ímãs e navegados pelo corpo. O revestimento do spray pode ser removido usando um campo magnético oscilante para quebrá-lo em pó, deixando o objeto intacto, e o pó restante pode ser absorvido ou excretado pelo corpo.   [Mais...]
Medical Journal - 01/12/20
Embora o mecanismo subjacente permaneça obscuro, estudo publicado na Patient Education and Counseling demonstrou a influência positiva da empatia expressa pelo médico durante as consultas com pacientes do sexo feminino com câncer1 de mama2 avançado. A empatia expressa pelo médico aumentou significativamente a memória total de informações dos pacientes e a memória dos objetivos do tratamento / efeitos positivos.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
   [Mais...]

Medical Journal - 01/12/20
Malhar pode aumentar a capacidade do sistema imunológico1 de atingir e erradicar as células2 cancerosas, sugere um estudo em ratos. Dados do estudo publicado pela eLife demonstram que as células2 T CD8+ são metabolicamente alteradas pelo exercício de uma maneira que atua para melhorar sua eficácia antitumoral.
1 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
   [Mais...]

Medical Journal - 27/11/20
Qual é o tempo para se beneficiar da terapia com estatinas para prevenção primária de eventos cardiovasculares em adultos com idade entre 50 e 75 anos? Resultados de estudo publicado pelo JAMA Internal Medicine sugerem que o tratamento de 100 adultos sem doença cardiovascular conhecida com uma estatina por 2,5 anos evitou um evento cardiovascular adverso maior em um adulto.   [Mais...]
Medical Journal - 27/11/20
O rastreamento oportunista para osteoporose1 pode ser realizado usando imagens de tomografia computadorizada2 de baixa dose obtidas para outras indicações clínicas. Uma nova pesquisa publicada no Journal of Bone and Mineral Research mostrou que esse rastreamento detectou taxas notavelmente mais altas de osteoporose1 em homens do que a ferramenta tradicional de absorciometria de raio-X de dupla energia, e poderia ser útil para identificar um número substancial de pacientes com baixa densidade mineral óssea lombar com potencial futuro para diagnóstico3 de osteoporose1.
1 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
2 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
   [Mais...]

Medical Journal - 26/11/20
Em estudo de coorte1 publicado pelo JAMA Network Open, dentre adultos acompanhados anualmente por 5 anos, 13,9% daqueles sem insônia no início do estudo desenvolveram uma síndrome2 de insônia durante o acompanhamento e 37,5% daqueles com insônia no início do estudo relataram insônia persistente em cada um dos 5 tempos de acompanhamento anuais. Neste estudo, portanto, a insônia foi uma condição persistente, sugerindo que é importante identificar e intervir precocemente nos indivíduos em risco.
1 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
   [Mais...]

» 26/11/2020 - Novo medicamento agonista do receptor de kisspeptina pode melhorar a fertilidade em mulheres com distúrbios reprodutivos
» 25/11/2020 - Uma vacina viável para tumores resistentes: vacina contra o câncer baseada em biomaterial combina quimio e imunoterapia para tratar câncer de mama triplo-negativo em camundongos
» 23/11/2020 - Treinamento com exercícios de resistência pode ajudar a aliviar sintomas de ansiedade entre jovens adultos
» 20/11/2020 - Intervenções que reduzem a solidão podem prevenir ou reduzir a depressão em adultos mais velhos
» 19/11/2020 - Estudo descreve a regulação de redes de microRNA pela melatonina no câncer, orientando potenciais terapias para o câncer de mama
» 18/11/2020 - A maturação do microbioma intestinal durante o primeiro ano de vida contribui para o efeito fazenda protetor sobre a asma infantil
» 17/11/2020 - Ácidos graxos ômega-3 circulantes foram associados a menor risco de eventos adversos em pacientes com infarto agudo do miocárdio
» 17/11/2020 - Exercício aeróbico estimula expressão da enzima DICER, desencadeando benefícios metabólicos através do aumento na produção de microRNAs
» 16/11/2020 - Terapias psicológicas e medicamentosas sequenciais se mostraram eficazes para o controle da insônia
» 13/11/2020 - Cada mês de atraso no tratamento do câncer pode aumentar o risco de morte em cerca de 10%, segundo artigo do The BMJ


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Receber conteúdos