news.med.br  -  Pharma News
Glóbulos vermelhos que foram cultivados em laboratório foram agora transfundidos para outra pessoa em um primeiro ensaio clínico mundial, de acordo com um comunicado publicado pelo National Health Service (NHS) do Reino Unido. As células sanguíneas1 fabricadas foram cultivadas a partir de células-tronco2 de doadores. Os glóbulos vermelhos foram então transfundidos em voluntários no ensaio clínico randomizado3 controlado RESTORE. Se forem comprovadas como seguras e eficazes, as células sanguíneas1 fabricadas poderão, com o tempo, revolucionar os tratamentos para pessoas com doenças sanguíneas, como anemia falciforme4, e com tipos sanguíneos raros. Até agora, duas pessoas foram transfundidas com os glóbulos vermelhos cultivados em laboratório. Elas foram monitoradas de perto e nenhum efeito colateral5 desagradável foi relatado. As pessoas estão bem e saudáveis.
1 Células Sanguíneas: Células encontradas no líquido corpóreo circulando por toda parte do SISTEMA CARDIOVASCULAR.
2 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
3 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
4 Anemia falciforme: Doença hereditária que causa a má formação das hemácias, que assumem forma semelhante a foices (de onde vem o nome da doença), com maior ou menor severidade de acordo com o caso, o que causa deficiência do transporte de gases nos indivíduos que possuem a doença. É comum na África, na Europa Mediterrânea, no Oriente Médio e em certas regiões da Índia.
5 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
   [Mais...]

As empresas farmacêuticas Biogen e Eisai anunciaram que um medicamento que estão desenvolvendo para a doença de Alzheimer1 diminuiu a taxa de declínio cognitivo2 em um grande ensaio clínico em estágio avançado. O declínio cognitivo2 no grupo de voluntários que recebeu lecanemabe, um anticorpo3 de protofibrila anti beta-amiloide, foi reduzido em 27% em comparação com o grupo que recebeu placebo4 no ensaio clínico, que envolveu quase 1.800 participantes com comprometimento cognitivo2 leve ou doença de Alzheimer1 leve. Alguns especialistas disseram que a capacidade do medicamento de retardar o declínio cognitivo2 – em 0,45 em uma escala de 18 pontos – era modesta na melhor das hipóteses e pode não ser uma diferença que os pacientes nos estágios iniciais leves da doença notariam.
1 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
2 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
4 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

A Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos aprovou o creme de ruxolitinibe 1,5% (Opzelura) para vitiligo1 não segmentar em adultos e crianças com 12 anos ou mais, tornando-o o único tratamento aprovado pela FDA para repigmentação em vitiligo1 e a única formulação tópica de um inibidor de janus quinase (JAK). A aprovação foi anunciada pela Incyte, fabricante do medicamento. Opzelura é aprovado para uso tópico2 contínuo duas vezes ao dia em áreas afetadas de até 10% da área de superfície corporal. A resposta satisfatória do paciente pode exigir tratamento com Opzelura por mais de 24 semanas. Nos estudos, o tratamento com Opzelura resultou em melhorias significativas nos escores do Índice de Pontuação de Área de Vitiligo1 (VASI), que representam melhorias na repigmentação facial e corporal total.
1 Vitiligo: Doença benigna da pele, caracterizada pela ausência de pigmentação normal nas regiões afetadas, frequentemente face e mãos. Hoje já há tratamento, porém este é demorado e com resultados variáveis de pessoa para pessoa. CÓDIGO INTERNACIONAL DE DOENÇAS (CID): L80- VITILIGO.
2 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
   [Mais...]

Um vírus1 experimental que mata o câncer2 foi administrado a um paciente humano pela primeira vez, com a esperança de que o teste revele evidências de um novo meio de combater com sucesso os tumores cancerígenos nos corpos das pessoas. A Imugene Limited e a City of Hope anunciaram que o primeiro paciente foi dosado em um ensaio clínico de Fase 1 avaliando a segurança do novo vírus1 capaz de matar o câncer2 CF33-hNIS (Vaxinia) quando usado em pessoas com tumores sólidos avançados. O candidato a medicamento é o que se chama vírus1 oncolítico, um vírus1 geneticamente modificado projetado para infectar e matar seletivamente células3 cancerígenas, poupando as saudáveis, e demonstrou reduzir tumores de câncer2 de cólon4, pulmão5, mama6, ovário7 e pâncreas8 em modelos pré-clínicos de laboratório e de animais. No caso do CF33-hNIS, o vírus1 da varíola modificado funciona entrando nas células3 e se duplicando. Eventualmente, a célula9 infectada se rompe, liberando milhares de novas partículas virais que atuam como antígenos10, estimulando o sistema imunológico11 a atacar as células3 cancerígenas próximas.
1 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Cólon:
5 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
6 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
7 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
8 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
9 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
10 Antígenos: 1. Partículas ou moléculas capazes de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substâncias que, introduzidas no organismo, provocam a formação de anticorpo.
11 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
   [Mais...]

A Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos aprovou o tetracloridrato de trientina oral (Cuvrior) para o tratamento de adultos com doença de Wilson1 estável que não apresentam acúmulo de cobre no organismo e são tolerantes à penicilamina, anunciou a farmacêutica Orphalan em um comunicado à imprensa. A doença de Wilson1 é um distúrbio genético raro de transporte de cobre que afeta principalmente o fígado2, o cérebro3 e os olhos4 e pode ser fatal se não for tratada. A nova aprovação marca o primeiro novo medicamento para a doença rara em mais de cinco décadas e foi baseada em dados do estudo randomizado5, aberto e multinacional de fase III CHELATE. O estudo demonstrou que o tetracloridrato de trientina não era inferior à penicilamina, o único tratamento de primeira linha previamente aprovado para a doença de Wilson1. Segundo a farmacêutica, o medicamento oferece um perfil de tolerabilidade diferenciado e representa uma alternativa segura e eficaz à penicilamina.
1 Doença de Wilson: Doença de Wilson ou degeneração hepatolenticular é uma doença hereditária autossômica recessiva causada pelo acúmulo tóxico de cobre nos tecidos, principalmente no cérebro e no fígado, o que leva o portador a manifestar sintomas neuropsiquiátricos e de doença hepática. É tratada com medicamentos que reduzem a absorção de cobre ou removem seu excesso do corpo, mas ocasionalmente um transplante de fígado é necessário. Os distúrbios hepáticos mais proeminentes geralmente ocorrem em crianças e adolescentes, enquanto que os doentes com predominância de sintomas neurológicos e psiquiátricos têm geralmente vinte anos de idade ou mais no momento que procuram atendimento médico.
2 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Olhos:
5 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
   [Mais...]

Tirzepatida, um receptor de GIP e agonista1 do receptor GLP-1 em investigação, ajudou pessoas com sobrepeso2 ou obesidade3, sem diabetes4, a perder peso significativo, anunciou a fabricante Eli Lilly. No ensaio clínico de fase III SURMOUNT-1 de 72 semanas, as pessoas que tomaram 15 mg do injetável uma vez por semana perderam em média 22,5% do peso corporal – representando uma perda média de 24 kg. O estudo também avaliou duas doses mais baixas de tirzepatida, ambas também eficazes. Os adultos que tomaram 5 mg tiveram reduções médias de peso de 16,0% (16 kg) e aqueles que tomaram 10 mg tiveram uma perda de 21,4% (22 kg) do peso corporal médio da linha de base de 105 kg, em comparação com placebo5 (perda de 2,4%, ou 2 kg). Da mesma forma, 55% e 63% das pessoas que tomaram 10 mg e 15 mg de tirzepatida, respectivamente, alcançaram pelo menos 20% de redução do peso corporal em comparação com 3,1% daqueles que receberam placebo5.
1 Agonista: 1. Em farmacologia, agonista refere-se às ações ou aos estímulos provocados por uma resposta, referente ao aumento (ativação) ou diminuição (inibição) da atividade celular. Sendo uma droga receptiva. 2. Lutador. Na Grécia antiga, pessoa que se dedicava à ginástica para fortalecer o físico ou como preparação para o serviço militar.
2 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

Bebês1 que normalmente teriam morrido por falta de um órgão imunológico chave agora podem sobreviver até a idade adulta graças a um implante2 feito na coxa3 que produz células4 imunológicas para combater infecções5. Cerca de cinco em cada milhão de crianças nascidas nos Estados Unidos não têm um timo6 – um órgão acima do coração7 onde amadurecem células4 imunológicas importantes, chamadas células4 T. Sem esse órgão, as crianças não têm como lutar contra as infecções5 e geralmente morrem antes dos 3 anos de idade. Em um comunicado publicado pela fabricante da nova terapia, a biofarmacêutica Enzyvant, foi anunciada a aprovação da FDA para o Rethymic (tecido8 do timo6 processado alogênico), uma terapia única baseada em tecido8 regenerativo para reconstituição imune em pacientes pediátricos com atimia congênita9. Em ensaios clínicos10, foi demonstrado que a terapia aumenta drasticamente a expectativa de vida11 de crianças com a condição.
1 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
2 Implante: 1. Em cirurgia e odontologia é o material retirado do próprio indivíduo, de outrem ou artificialmente elaborado que é inserido ou enxertado em uma estrutura orgânica, de modo a fazer parte integrante dela. 2. Na medicina, é qualquer material natural ou artificial inserido ou enxertado no organismo. 3. Em patologia, é uma célula ou fragmento de tecido, especialmente de tumores, que migra para outro local do organismo, com subsequente crescimento.
3 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Timo:
7 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
8 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
9 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
10 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
11 Expectativa de vida: A expectativa de vida ao nascer é o número de anos que se calcula que um recém-nascido pode viver caso as taxas de mortalidade registradas da população residente, no ano de seu nascimento, permaneçam as mesmas ao longo de sua vida.
   [Mais...]

Sotrovimabe é um anticorpo1 monoclonal de pan-sarbecovírus desenvolvido para prevenir a progressão da Covid-19 em pacientes de alto risco no início do curso da doença. Em estudo publicado pelo The New England Journal of Medicine, entre os pacientes de alto risco com Covid-19 leve a moderada, o sotrovimabe reduziu o risco de progressão da doença. Nenhum sinal2 de segurança foi identificado. O Sotrovimab está autorizado para uso nos Estados Unidos sob uma Autorização de Uso Emergencial para o tratamento da COVID-19 leve a moderada em pacientes adultos e pediátricos (12 anos de idade ou mais e pesando pelo menos 40 kg) com resultados positivos do teste viral direto de SARS-CoV-2, e que estão em alto risco de progressão para COVID-19 grave, incluindo hospitalização ou morte. No Brasil, a Anvisa também aprovou o uso emergencial do medicamento.
1 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
2 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
   [Mais...]

Uma vacina1 contra a covid-19 feita pela empresa Valneva produziu respostas de anticorpos2 mais fortes e menos efeitos colaterais3 do que a vacina1 de Oxford / AstraZeneca em um ensaio clínico, anunciou a empresa francesa. O estudo incluiu mais de 4.600 participantes no Reino Unido, que foram alocados aleatoriamente em uma das duas vacinas, enquanto a delta era a variante predominante do coronavírus em circulação4. A taxa de casos de covid-19 foi semelhante nos dois grupos e nenhum participante desenvolveu covid-19 grave. A vacina1 experimental da Valneva, VLA2001, consiste em partículas virais inteiras inativadas, em combinação com dois adjuvantes – drogas administradas para aumentar a resposta imunológica.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
3 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
4 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
   [Mais...]

A Food and Drug Administration, dos Estados Unidos, aprovou uma nova indicação para o medicamento Xywav para hipersonia idiopática1 em adultos. A hipersonia idiopática1 é um distúrbio crônico2 do sono incomum que faz com que as pessoas fiquem excessivamente sonolentas durante o dia, mesmo depois de uma boa noite de sono. A solução oral de Xywav (composta de oxibatos de cálcio, magnésio, potássio e sódio) já foi aprovada para o tratamento da cataplexia3 ou sonolência diurna excessiva em pacientes de sete anos ou mais com narcolepsia. A eficácia do Xywav foi avaliada em um estudo duplo-cego4 de retirada randomizada, controlado por placebo5. Essa nova indicação para o Xywav é significativa, pois a FDA nunca concedeu uma aprovação para tratamento da hipersonia idiopática1.
1 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
2 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
3 Cataplexia: Na medicina, é o mesmo que apoplexia ou perda repentina do tono muscular provocada por emoção forte, às vezes associada a um irresistível desejo de dormir. Prostração por súbito ataque de uma doença, sono hipnótico. Em veterinária, entre animais, é uma emoção forte que produz rigidez muscular. Em zoologia, aparência de morte simulada por certos animais como estratégia de defesa.
4 Estudo duplo-cego: Denominamos um estudo clínico “duplo cego” quando tanto voluntários quanto pesquisadores desconhecem a qual grupo de tratamento do estudo os voluntários foram designados. Denominamos um estudo clínico de “simples cego” quando apenas os voluntários desconhecem o grupo ao qual pertencem no estudo.
5 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

» Abelacimabe demonstra potencial de inibição do fator XI na prevenção de tromboembolismo venoso
» Anvisa aprova uso emergencial do medicamento Regdanvimabe para tratamento da COVID-19
» Zuranolona melhorou os principais sintomas da depressão pós-parto e foi geralmente bem tolerada
» Estudo relata eficácia das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca contra a variante Delta do coronavírus
» Vacina da Johnson & Johnson pode ser menos eficaz contra a variante delta do coronavírus, sugere estudo
» Etexilato de dabigatrana (Pradaxa) se torna a primeira opção oral de anticoagulante para uso em pacientes pediátricos
» Vacina contra malária desenvolvida por equipe de Oxford é a mais eficaz de todos os tempos
» Covid-19: a budesonida reduz o tempo de recuperação em pacientes não internados no hospital, de acordo com estudo
» Teste de prevenção de fase 3 do coquetel de anticorpos REGEN-COV mostrou risco 81% menor de infecção sintomática pelo SARS-CoV-2
» Pfizer-BioNTech anunciam resultados positivos do estudo de sua vacina contra COVID-19 em adolescentes, relatando 100% de eficácia em crianças de 12 a 15 anos


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Receber conteúdos