news.med.br  -  Medical Journal
Medical Journal - 21/01/21
Em pesquisa publicada na revista Melatonin Research, cientistas da Universidade de São Paulo demonstraram que a melatonina produzida no pulmão1 atua como uma barreira contra o SARS-CoV-2, impossibilitando a expressão de genes codificadores de proteínas2 de células3 que são portas de entrada do vírus4. A descoberta ajuda a entender por que há pessoas que não são infectadas ou que estão com o vírus4, detectado por teste do tipo RT-PCR5, e não apresentam sintomas6 de COVID-19, revelando o índice de melatonina como um biomarcador para predizer a distribuição de portadores de SARS-CoV-2 pré-sintomáticos e assintomáticos.
1 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
5 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Medical Journal - 21/01/21
Pesquisa publicada pelo The Lancet indica que aos 6 meses após a infecção1 aguda, os sobreviventes de COVID-19 apresentavam principalmente fadiga2 ou fraqueza muscular, dificuldades para dormir e ansiedade ou depressão. Os pacientes que estavam mais gravemente enfermos durante sua internação hospitalar tiveram comprometimento da capacidade de difusão pulmonar mais grave e manifestações anormais de imagem do tórax3.
1 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
3 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
   [Mais...]

Medical Journal - 20/01/21
Estudo publicado pelo The Lancet concluiu que as doses fracionadas de todas as vacinas contra a febre amarela1 pré-qualificadas pela OMS não foram inferiores à dose padrão na indução da soroconversão 28 dias após a vacinação, sem maiores problemas de segurança. Esses resultados suportam o uso de dosagem fracionada na população adulta em geral para resposta a surtos em situações de escassez da vacina2.
1 Febre Amarela: Doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A única forma de prevenção é a vacinação contra a doença.
2 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
   [Mais...]

Medical Journal - 19/01/21
Em investigação sobre os efeitos do cigarro no agravamento da artrite reumatoide1, pesquisadores da USP identificaram nova via no processo inflamatório da doença que está relacionada ao dano ósseo. O estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, mostrou que o tabagismo ativa o receptor de hidrocarboneto de arila nas células2 Th17, levando à regulação positiva do microRNA-132, que atua como um mediador pró-inflamatório, induzindo a osteoclastogênese.
1 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
   [Mais...]

Medical Journal - 19/01/21
Estudo publicado no The Lancet Neurology buscou avaliar objetivamente o efeito do momento da cirurgia descompressiva para lesão1 medular aguda em resultados neurológicos de longo prazo. Descobriu-se que a descompressão2 cirúrgica em 24 horas após a lesão1 medular aguda está associada a uma melhor recuperação sensório-motora. As primeiras 24-36h após a lesão1 parecem representar uma janela de tempo crucial para atingir a recuperação neurológica ideal com cirurgia descompressiva após lesão1 medular aguda.
1 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
2 Descompressão: Ato ou efeito de descomprimir, de aliviar o que está sob efeito de pressão ou de compressão.
   [Mais...]

Medical Journal - 18/01/21
Artigo publicado pelo The American Journal of Medicine descreve os principais princípios fisiopatológicos relacionados ao paciente com infecção1 precoce tratado em casa. O artigo discute que, na ausência de resultados de ensaios clínicos2, os médicos devem usar o que foi aprendido sobre a fisiopatologia3 da infecção1 por SARS-CoV-2 para determinar o tratamento ambulatorial precoce da doença com o objetivo de prevenir hospitalização ou morte.
1 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
3 Fisiopatologia: Estudo do conjunto de alterações fisiológicas que acontecem no organismo e estão associadas a uma doença.
   [Mais...]

Medical Journal - 14/01/21
O consumo de álcool está associado ao desenvolvimento microestrutural alterado do cérebro1 do adolescente? Em estudo publicado no JAMA Psychiatry, adolescentes que consumiam álcool excessivamente exibiram redução significativa da anisotropia fracionada de todo o cérebro1. Esses resultados apoiam o conceito de maior vulnerabilidade aos agentes ambientais, incluindo o álcool, associada ao desenvolvimento atenuado dos principais tratos de substância branca no início da adolescência.
1 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
   [Mais...]

Medical Journal - 13/01/21
Em estudo publicado no periódico Function, pesquisadores buscaram compreender a falta de oxigênio no sangue1 de pacientes com COVID-19. Eles sugerem que a “hipoxemia silenciosa” pode ocorrer pela infecção2 do corpo carotídeo3 pelo SARS-CoV-2. Como essa estrutura é o principal quimiorreceptor arterial, cujas células4 sensíveis ao O2 normalmente detectam um declínio na tensão arterial de oxigênio, a inibição da responsividade do corpo carotídeo3 à hipóxia5 pode ser uma explicação plausível para o impulso respiratório prejudicado e a redução da dispneia6 que caracterizam a “hipoxemia silenciosa” observada em pacientes com COVID-19.
1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Corpo Carotídeo: Pequeno grupamento de quimiorreceptores e células de suporte localizado na bifurcação da artéria carótida interna. O corpo carotídeo, ricamente suprido com capilares fenestrados, é sensível ao pH e às concentrações de dióxido de carbono e oxigênio no sangue, e desempenha um papel crucial no controle homeostático destas substâncias.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Hipóxia: Estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos que pode ocorrer por diversos fatores, tais como mudança repentina para um ambiente com ar rarefeito (locais de grande altitude) ou por uma alteração em qualquer mecanismo de transporte de oxigênio, desde as vias respiratórias superiores até os tecidos orgânicos.
6 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
   [Mais...]

Medical Journal - 12/01/21
Estudo publicado pelo JAMA Network Open, com profissionais de saúde1 de UTIs no Brasil, descobriu que o burnout era estatisticamente diferente da ansiedade e da depressão. Esses achados sugerem que os profissionais de saúde1 com alto risco de estresse precisam ser triados para o burnout e os sintomas2 clínicos, como ansiedade e depressão, para fornecer tratamento oportuno e eficiente.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Medical Journal - 12/01/21
Neste estudo publicado pelo JAMA Pediatrics, de 3.408 pacientes tratados com hormônio1 do crescimento na infância e acompanhados por 25 anos, o risco de eventos cardiovasculares no início da idade adulta, particularmente em mulheres, foi aumentado em comparação com 50.036 indivíduos de controle pareados por idade, sexo e região ajustados para possíveis confundidores. A maior duração do tratamento e a dose cumulativa mais elevada aumentaram ainda mais este risco.
1 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
   [Mais...]

» 11/01/2021 - Novo teste de escaneamento encontra células de câncer de próstata ocultas no corpo
» 11/01/2021 - Estudo identificou oportunidades perdidas de prevenção da hospitalização por insuficiência cardíaca: pacientes com IC apresentaram sinais de alerta prévios não reconhecidos pelos médicos
» 08/01/2021 - Nova terapia pode ajudar a combater o câncer de pele utilizando microagulhas dissolúveis para entregar fármacos diretamente ao tumor, via terapia fotodinâmica
» 07/01/2021 - Resultados oncológicos de longo prazo da reconstrução mamária imediata para câncer de mama se mostraram comparáveis àqueles da mastectomia convencional isolada
» 06/01/2021 - Estudo mostra que tratamento com testosterona pode prevenir ou reverter o diabetes tipo 2 em homens com sobrepeso ou obesos
» 05/01/2021 - Sintomas depressivos foram associados ao risco de doença cardiovascular incidente
» 05/01/2021 - Cirurgia bariátrica em adolescentes obesos com diabetes tipo 2 oferece maior redução do risco de doença cardiovascular do que o tratamento padrão
» 30/12/2020 - Estudo apresenta evidências que sugerem uma associação entre depressão na juventude e doenças somáticas subsequentes e morte prematura
» 29/12/2020 - Quão eficazes serão as vacinas contra COVID-19? Artigo discute que sucesso depende da velocidade de entrega, da gravidade da pandemia e do público
» 28/12/2020 - Duas novas candidatas a vacina oral de poliovírus tipo 2 se mostraram tão seguras, bem toleradas e imunogênicas quanto a vacina Sabin monovalente


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar