news.med.br  -  Medical Journal
Medical Journal - 05/10/20
Estudo publicado pelo NEJM mostrou que o tratamento uma vez por semana com insulina1 icodec teve eficácia na redução da glicose2 e um perfil de segurança semelhante ao da insulina glargina3 U100 uma vez ao dia em pacientes com diabetes tipo 24. Pensa-se que uma redução na frequência das injeções de insulina1 basal pode facilitar a aceitação e adesão ao tratamento.
1 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
2 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
3 Insulina Glargina: Insulina análoga à humana com duração prolongada de ação, quando comparada com a insulina humana NPH, proporciona uma liberação de insulina constante e isenta de picos, a partir do local da injeção. É um novo derivado da insulina humana (a asparagina na posição 21 da cadeia A foi substituída pela glicina, enquanto dois resíduos de arginina foram adicionados à posição 30 da cadeia B), desenvolvida pela Hoeschst Marion Roussel (a empresa que originou a Aventis Pharmaceuticals). A glargina é uma proteína fabricada por tecnologia de DNA recombinante. Além da insulina, 85% de glicerina, metacresol e de cloreto de zinco estão incluídos como aditivos. É uma insulina de longa duração, mimetizando a secreção fisiológica basal.
4 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
   [Mais...]

Medical Journal - 02/10/20
Novo estudo, publicado na revista Nature, mostrou que o transporte fisiológico1 do sangue2 para o cérebro3 é prejudicado com a idade por uma mudança na transcitose. Essa mudança associada à idade, anteriormente não reconhecida, em como as proteínas4 são transportadas para o cérebro3, pode ter consequências.
1 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/09/20
Em estudo publicado pelo JAMA Psychiatry, intervenções breves de prevenção ao suicídio no cuidado agudo1 foram associadas a tentativas de suicídio subsequentes reduzidas e maiores chances de vínculo com o cuidado de acompanhamento, mas não houve associação com sintomas2 de depressão reduzidos.
1 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/09/20
O estudo, publicado no JAMA Network Open, buscou quantificar a associação entre os principais tipos de maus-tratos na infância, incluindo abuso sexual, físico e emocional e/ou negligência1 e comportamentos suicidas em crianças e adultos jovens.
1 Negligência: Falta de cuidado; incúria. Falta de apuro, de atenção; desleixo, desmazelo. Falta de interesse, de motivação; indiferença, preguiça. Inobservância e descuido na execução de ato.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/09/20
Estudo publicado no PLOS Medicine buscou avaliar quantitativamente o risco independente associado à exposição ao suicídio e à tentativa de suicídio sobre o suicídio, tentativa de suicídio e resultados de ideação suicida, e identificar moderadores desse risco usando metanálise multinível.   [Mais...]
Medical Journal - 28/09/20
Além de confirmar o papel do transtorno depressivo maior, o estudo publicado no jornal PLOS Medicine demonstrou que o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e a esquizofrenia1 provavelmente desempenham um papel na etiologia2 da automutilação usando desenhos genéticos multivariados para inferência causal.
1 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
2 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
   [Mais...]

Medical Journal - 25/09/20
Neste estudo controlado de pesquisa laboratorial in vitro, publicado pelo JAMA Otolaryngology – Head & Neck Surgery, o meio de teste infectado com SARS-CoV-2 demonstrou a inativação completa do SARS-CoV-2 por concentrações de antisséptico1 nasal de povidona-iodo (PVP-I) tão baixas quanto 0,5% após 15 segundos de contato.
1 Antisséptico: Que ou o que impede a contaminação e combate a infecção.
   [Mais...]

Medical Journal - 24/09/20
Estudo publicado no Annals of Internal Medicine mostrou que em pacientes com artrite reumatoide1 recebendo terapia com DMARD estável, os glicocorticoides foram associados a um aumento dependente da dose no risco de infecção2 grave, com riscos pequenos, mas significativos, mesmo em doses de 5 mg ou menos por dia.
1 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
   [Mais...]

Medical Journal - 24/09/20
O AVC é uma complicação séria da doença hipertensiva específica da gravidez1 (DHEG), com sequelas2 potencialmente graves e de longo prazo. Estudo publicado pelo Journal of the American Heart Association mostrou que a incidência3 de AVC em mulheres com DHEG diminuiu ao longo do tempo.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Sequelas: 1. Na medicina, é a anomalia consequente a uma moléstia, da qual deriva direta ou indiretamente. 2. Ato ou efeito de seguir. 3. Grupo de pessoas que seguem o interesse de alguém; bando. 4. Efeito de uma causa; consequência, resultado. 5. Ato ou efeito de dar seguimento a algo que foi iniciado; sequência, continuação. 6. Sequência ou cadeia de fatos, coisas, objetos; série, sucessão. 7. Possibilidade de acompanhar a coisa onerada nas mãos de qualquer detentor e exercer sobre ela as prerrogativas de seu direito.
3 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
   [Mais...]

Medical Journal - 23/09/20
Existem poucos dados sobre os benefícios e malefícios do uso da metformina1 nos resultados da gravidez2 em mulheres com diabetes tipo 23. Esse estudo publicado no The Lancet Diabetes4 & Endocrinology investigou os efeitos da adição de metformina1 a um regime padrão de insulina5 na morbidade6 e mortalidade7 neonatal em grávidas com diabetes tipo 23.
1 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
6 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
7 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
   [Mais...]

» 21/09/2020 - A curta expectativa de vida reprodutiva foi associada a um risco aumentado de eventos cardiovasculares não fatais em mulheres de meia-idade
» 18/09/2020 - COVID-19 e coágulos sanguíneos: níveis elevados do fator V de coagulação do sangue foram associados a resultados piores na COVID-19 grave
» 17/09/2020 - Tratamento com plasma convalescente de COVID-19 grave: estudo mostra menor necessidade de oxigênio e melhor sobrevivência nos receptores de plasma
» 16/09/2020 - Associação de polimorfismos GATA3 com doença residual mínima e risco de recidiva na leucemia linfoide aguda na infância
» 15/09/2020 - Resultados da redução intensiva da pressão arterial sistólica em pacientes com hemorragia intracerebral e pressão arterial sistólica inicial excessivamente alta
» 11/09/2020 - JAMA Network: provável status deficiente de vitamina D foi associado ao risco aumentado de COVID-19 em estudo de coorte retrospectivo
» 11/09/2020 - Fenilbutirato de sódio e taurursodiol para esclerose lateral amiotrófica - droga experimental oferece resultados promissores
» 10/09/2020 - Famílias que compram grandes volumes de bebidas adoçadas com açúcar ou bebidas dietéticas correm maior risco de obesidade
» 10/09/2020 - Estudo sugere que a dieta mediterrânea pode ser estratégia eficaz para proteger o endotélio de pacientes com doença coronariana
» 09/09/2020 - O uso de metformina está associado à redução da mortalidade em uma população diversa com COVID-19 e diabetes


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar