news.med.br
Medical Journal - 06/10/21
Quatro estudos de coorte1 juntos adicionam evidências de que os níveis de colesterol2 cedo na vida são importantes para eventos posteriores. No estudo publicado no JAMA Cardiology, a doença arterial coronariana se correlacionou significativamente com o colesterol2 LDL3 cumulativo, bem como o LDL3 médio ponderado no tempo durante a idade adulta jovem e meia-idade, independentemente do nível de colesterol2 LDL3 na meia-idade. O risco foi observado para níveis tão baixos quanto 100 mg/dL4, muito abaixo dos limites de tratamento atuais. Esses achados sugerem que os níveis anteriores de LDL3 podem informar estratégias para a prevenção primária da doença arterial coronariana.
1 Estudos de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
2 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
3 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
4 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
   [Mais...]

Medical Journal - 06/10/21
Nova pesquisa publicada no jornal científico Clinical Pediatrics enfatiza o impacto das escolhas e intervenções dietéticas na redução dos fatores de risco cardiovascular entre crianças com sobrepeso1 ou obesidade2. Em uma avaliação de 3 padrões alimentares específicos em crianças de 9 a 18 anos com IMC3 no percentil 95 ou superior, os resultados forneceram evidências que sugerem que a adesão a qualquer uma das 3 dietas examinadas no estudo pode resultar em melhorias significativas nos fatores de risco cardiovascular nessa população de pacientes. Melhorias significativas foram observadas ao examinar o peso, pressão arterial sistólica4 e diastólica e mieloperoxidase. Além disso, resultados estatisticamente significativos semelhantes foram observados para colesterol5 total e LDL6.
1 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
2 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
3 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
4 Pressão arterial sistólica: É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco, é também chamada de pressão máxima.
5 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
6 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
   [Mais...]

Novos medicamentos - 05/10/21
O tratamento com o antiviral oral experimental molnupiravir cortou o risco de hospitalização e morte pela metade para pacientes1 com COVID-19 em risco, disse a fabricante Merck. Uma análise provisória do ensaio multinacional de fase III MOVe-OUT constatou que entre 775 pacientes com COVID-19 de alto risco não hospitalizados, 7,3% dos que tomavam molnupiravir foram hospitalizados ou morreram até o dia 29 da randomização, em comparação com 14,1% daqueles recebendo placebo2. Além disso, a Merck observou que não houve mortes no grupo do molnupiravir, contra oito no grupo do placebo2. Com base em dados de sequenciamento viral de 40% dos participantes, a droga foi eficaz contra as variantes Gamma, Mu e Delta do coronavírus. Os eventos adversos gerais e os relacionados ao medicamento foram comparáveis em ambos os braços do estudo. Diante desses resultados positivos, a empresa planeja entrar com um pedido de autorização de uso emergencial.
1 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
2 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

Saúde - 05/10/21
Mulheres que amamentam e que tiveram covid-19 secretam anticorpos1 neutralizantes contra o vírus2 em seu leite materno por até 10 meses após a infecção3, de acordo com estudo apresentado no Simpósio Global de Amamentação4 e Lactação5. Pesquisadores analisaram amostras de leite materno de 75 mulheres que se recuperaram de uma infecção3 por covid-19 e descobriram que 88% das amostras continham anticorpos1 contra o vírus2 SARS-CoV-2 e, na maioria dos casos, eles eram capazes de neutralizar o vírus2, o que significa que podem bloquear a infecção3. As descobertas sugerem que a amamentação4 pode ajudar a proteger os bebês6 de serem infectados com covid-19. O estudo também descobriu que a maioria das mulheres que receberam as vacinas Pfizer/BioNTech ou Moderna também tinham anticorpos1 específicos para o coronavírus no leite materno, mas níveis mais baixos de anticorpos1 foram observados no leite de mulheres que receberam a vacina7 Johnson & Johnson.
1 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
2 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
3 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
5 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
6 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
7 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
   [Mais...]

Medical Journal - 04/10/21
Bebês1 que pareciam estar se encaminhando para o transtorno do espectro autista (TEA) tinham sintomas2 mais leves quando crianças se seus cuidadores fossem submetidos a uma intervenção de comunicação social quando os bebês1 tinham apenas 1 ano de idade, descobriu um estudo publicado no JAMA Pediatrics. No ensaio clínico randomizado3 de 103 bebês1 mostrando sinais4 comportamentais precoces de TEA, a intervenção preventiva levou a uma redução estatisticamente significativa na gravidade dos comportamentos de TEA na primeira infância. Os bebês1 que receberam a intervenção preventiva tiveram menor chance de atender aos critérios diagnósticos para TEA (6,7%) do que aqueles que receberam os cuidados habituais (20,5%) na idade de 3 anos.
1 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
4 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
   [Mais...]

Medical Journal - 04/10/21
O tratamento com inosina oral por até 2 anos diminui a progressão da doença de Parkinson1? Neste estudo, publicado no JAMA, entre os pacientes recentemente diagnosticados com doença de Parkinson1, o tratamento com inosina, em comparação com o placebo2, não resultou em uma diferença significativa na taxa de progressão clínica da doença. A pontuação total na Escala de Avaliação da Doença de Parkinson1 antes do início da medicação dopaminérgica foi de 11,1 pontos por ano no grupo da inosina e 9,9 pontos por ano no grupo do placebo2. Assim, o tratamento com inosina que eleva o urato não foi clinicamente benéfico no início da doença de Parkinson1 e os resultados não apoiam o uso de inosina como tratamento para doença de Parkinson1 inicial.
1 Doença de Parkinson: Doença degenerativa que afeta uma região específica do cérebro (gânglios da base), e caracteriza-se por tremores em repouso, rigidez ao realizar movimentos, falta de expressão facial e, em casos avançados, demência. Os sintomas podem ser aliviados por medicamentos adequados, mas ainda não se conhece, até o momento, uma cura definitiva.
2 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

Medical Journal - 01/10/21
Um teste barato de 5 minutos pode determinar com precisão se uma pessoa teve covid-19 no passado ou determinar se ela tem proteção de uma vacina1 detectando anticorpos2 no sangue3 ou saliva. Em um estudo publicado na revista Science Advances, pesquisadores relatam uma plataforma de detecção de imunoglobulina4 G (IgG) para SARS-CoV-2 ultrarrápida, de baixo custo e portátil baseada em transistores eletroquímicos orgânicos, que podem ser controlados remotamente por um telefone celular. O teste provou ser altamente preciso na medição de anticorpos2 contra o coronavírus quando foi testado em amostras de sangue3 e saliva que foram enriquecidas com diferentes níveis de anticorpos2 no laboratório, incluindo níveis muito baixos.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/09/21
Um tratamento de câncer1 que usa RNA mensageiro para lançar um ataque imunológico às células2 cancerosas pode reduzir completamente os tumores em camundongos e agora está sendo testado em pessoas. RNAs mensageiros – ou RNAms – são moléculas que instruem as células2 a produzir proteínas3. Eles alcançaram a fama com o lançamento das vacinas de RNAm contra a covid-19. A BioNTech, empresa que desenvolveu a vacina4 de RNAm contra a covid-19 da Pfizer, agora está testando se os RNAms podem ser usados para tratar o câncer1, estimulando as células2 a produzir proteínas3 que combatem o tumor5. Em um estudo publicado na revista Science Translational Medicine, a empresa relata dados promissores sobre um coquetel de RNAm em modelos de camundongos de câncer1 de cólon6 e melanoma7. Segundo o estudo, a entrega local de citocinas8 codificadas por RNAm promove a imunidade9 antitumoral e a erradicação do tumor5 em vários modelos pré-clínicos de tumor5.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
4 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
5 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
6 Cólon:
7 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
8 Citocinas: Citoquina ou citocina é a designação genérica de certas substâncias segregadas por células do sistema imunitário que controlam as reações imunes do organismo.
9 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
   [Mais...]

Medical Journal - 29/09/21
Nesta análise sistemática do Estudo sobre a Carga Global de Doenças, Lesões1 e Fatores de Risco, publicada no The Lancet Neurology, os resultados mostram que o número anual de acidentes vasculares2 cerebrais e mortes devido a acidentes vasculares2 cerebrais aumentou substancialmente de 1990 a 2019, apesar das reduções substanciais nas taxas padronizadas por idade, particularmente entre pessoas com mais de 70 anos. As maiores taxas de mortalidade3 e anos de vida ajustados por incapacidade padronizadas por idade relacionadas ao AVC ocorreram em países de baixa renda. O fator de risco4 de crescimento mais rápido para AVC entre 1990 e 2019 foi o alto índice de massa corporal5. Sem a implementação urgente de estratégias eficazes de prevenção primária, a carga de AVC provavelmente continuará a crescer em todo o mundo, particularmente em países de baixa renda.
1 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
2 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
5 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
   [Mais...]

Medical Journal - 29/09/21
Um novo ensaio clínico revela o período ideal para a reabilitação intensiva do uso de braço e mão1 após acidente vascular cerebral2. Foi demonstrado que pessoas que sofreram um AVC podem se beneficiar do tratamento com fisioterapia3 por muito mais tempo do que normalmente é o caso, para aproveitar ao máximo uma janela crítica para exercícios de reabilitação. No estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, a intervenção com 20 horas extras de terapia motora específica de tarefa foi mais eficaz nos primeiros 2 a 3 meses após o AVC, demonstrando um período sensível ou ideal 60 a 90 dias após o AVC, com efeitos menores 30 dias pós AVC ou mais cedo, e nenhum efeito 6 meses ou mais tarde após o AVC.
1 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
2 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
3 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
   [Mais...]

Mostrar: 10
« Anteriores - 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - Próximos » - >>
21 a 30 (Total: 2912)
  • Entrar
  • Receber conteúdos