news.med.br
Medical Journal - 27/04/22
As vacinas de mRNA contra o SARS-CoV-2 foram trazidas ao mercado em resposta às crises de saúde1 pública decorrentes da Covid-19. A utilização de vacinas de mRNA no contexto de doenças infecciosas não tem precedentes. Neste artigo, publicado no jornal científico Food and Chemical Toxicology, apresentou-se evidências de que a vacinação induz um profundo prejuízo na sinalização do interferon tipo I, que tem diversas consequências adversas para a saúde1 humana. A supressão das respostas do interferon tipo I resulta em imunidade2 inata prejudicada, potencialmente causando aumento do risco de doenças infecciosas e câncer3. Além disso, as vacinas de mRNA promovem a síntese sustentada da proteína spike do SARS-CoV-2, que é neurotóxica e prejudica os mecanismos de reparo do DNA. Os autores acreditam, portanto, que uma avaliação abrangente de risco/benefício das vacinas de mRNA as questiona como contribuintes positivos para a saúde1 pública.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
   [Mais...]

Medical Journal - 14/04/22
O tratamento com lítio pode ser protetor contra a demência1 e seus subtipos, indicou um estudo de coorte2 retrospectivo3 publicado na revista PLoS Medicine. Entre os pacientes que receberam cuidados de saúde4 mental, aqueles expostos ao lítio em dosagens clínicas padrão tiveram um risco 44% menor de receber um diagnóstico5 de demência1 versus aqueles não expostos em um acompanhamento médio de 4,8 anos. O uso de lítio foi associado a um risco significativamente reduzido para ambos os subtipos de demência1 considerados, a Doença de Alzheimer6 e a demência1 vascular7. Os pesquisadores não mediram o risco para outros subtipos de demência1. Esses resultados dão mais suporte à ideia de que o lítio pode ser um tratamento modificador da doença para a demência1 e que este é um tratamento promissor para levar adiante em ensaios clínicos8 randomizados maiores para essa indicação.
1 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
2 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
3 Retrospectivo: Relativo a fatos passados, que se volta para o passado.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
6 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
7 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
8 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
   [Mais...]

Medical Journal - 12/04/22
A prevalência1 de pré-diabetes2 mais que dobrou entre os jovens dos EUA de 1999 a 2018, indicou um novo estudo publicado pelo JAMA Pediatrics. De acordo com dados nacionais de mais de 6.500 jovens, a prevalência1 de pré-diabetes2 aumentou de 11,6% em 1999-2002 para 28,2% em 2015-2018. No entanto, o estudo identificou certas tendências emergentes em subgrupos populacionais quando se tratava da prevalência1 de pré-diabetes2. Alguns dos picos mais acentuados de prevalência1 ocorreram em jovens com obesidade3. Mas este aumento dramático na prevalência1 de pré-diabetes2 foi aparente para jovens de todas as idades e de ambos os sexos. Todas as raças e etnias também viram as taxas aumentarem durante esse período.
1 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
2 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
   [Mais...]

Medical Journal - 12/04/22
Um novo método para congelar células1 produtoras de insulina2 pode ajudar a curar o diabetes3. O protocolo para congelar estruturas chamadas ilhotas pancreáticas4 permite que elas sejam armazenadas com segurança por meses a fio. Pesquisadores demonstraram que células1 beta dessas ilhotas5, congeladas de acordo com um novo método, podem sobreviver por nove meses em temperaturas ultrabaixas. As descobertas foram publicadas na revista Nature Medicine, em um estudo descrevendo como a criopreservação de ilhotas pancreáticas4 por vitrificação alcançou alta viabilidade, função, recuperação e escalabilidade clínica para transplante. Os resultados sugerem que a criopreservação agora pode ser usada para fornecer ilhotas pancreáticas4 necessárias para melhores resultados de transplantes que curam o diabetes3.
1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Ilhotas Pancreáticas: Estruturas microscópicas irregulares constituídas por cordões de células endócrinas espalhadas pelo PÂNCREAS entre os ácinos exócrinos. Cada ilhota é circundada por fibras de tecido conjuntivo e penetrada por uma rede de capilares. Há quatro tipos principais de células. As células beta, mais abundantes (50-80 por cento) secretam INSULINA. As células alfa (5-20 por cento) secretam GLUCAGON. As células PP (10-35 por cento) secretam o POLIPEPTÍDEO PANCREÁTICO. As células delta (aproximadamente 5 por cento) secretam SOMATOSTATINA.
5 Ilhotas: Grupo de células localizadas no pâncreas responsáveis pela produção de hormônios que ajudam o organismo a quebrar e utilizar os alimentos. Por exemplo, as células-alfa produzem glucagon e as células-beta produzem insulina. Também chamadas de células de Langerhans.
   [Mais...]

Medical Journal - 05/04/22
A obesidade1 pode representar uma ameaça significativa para gestações saudáveis, de acordo com uma análise de mediação. Em um estudo com 392.820 mulheres, aquelas que tinham obesidade1 antes da gravidez2 tinham 55% mais chances de mortalidade3 perinatal – definida como natimorto ou morte neonatal antes da alta hospitalar, relataram os pesquisadores em estudo publicado na revista PLoS One. Mesmo as mulheres que tinham apenas sobrepeso4 antes da gravidez2 tiveram 22% mais chances de mortalidade3 perinatal em comparação com as mulheres que tinham um IMC5 normal. A maior força motriz entre esses dois fatores foi a idade gestacional no parto, mediando 63,1% da associação entre obesidade1 e morte perinatal. Os efeitos estimados não foram afetados pelo ajuste para fatores de risco adicionais para morte perinatal ou análises de sensibilidade para dados ausentes.
1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
5 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
   [Mais...]

Medical Journal - 04/04/22
A função tireoidiana materna adequada é importante para uma gravidez1 sem complicações. O objetivo neste novo estudo, publicado pelo The Lancet Diabetes2 & Endocrinology, foi examinar a associação entre anormalidades nos testes de função tireoidiana e risco de hipertensão3 gestacional e pré-eclâmpsia4. Comparado com o eutireoidismo, o hipotireoidismo5 subclínico foi associado a um risco maior de pré-eclâmpsia4 (2,1% vs 3,6%). Em análises contínuas, tanto a concentração mais alta quanto a mais baixa de TSH foram associadas a um maior risco de pré-eclâmpsia4. Esses resultados quantificam os riscos de hipertensão3 gestacional ou pré-eclâmpsia4 em mulheres com anormalidades nos testes de função tireoidiana, somando-se ao conjunto total de evidências sobre o risco de desfechos maternos e fetais adversos da disfunção tireoidiana durante a gravidez1.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
3 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
4 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
5 Hipotireoidismo: Distúrbio caracterizado por uma diminuição da atividade ou concentração dos hormônios tireoidianos. Manifesta-se por engrossamento da voz, aumento de peso, diminuição da atividade, depressão.
   [Mais...]

Medical Journal - 21/03/22
Estudo publicado no European Heart Journal teve como objetivo investigar a associação de lesões1 cerebrais clinicamente evidentes e silenciosas com a função cognitiva2 em pacientes com fibrilação atrial. Pacientes com infartos cerebrais tiveram um declínio maior nas alterações de cognição3 na pontuação Cognitive Construct do que pacientes sem novos infartos cerebrais. Nesta coorte4 contemporânea de pacientes com fibrilação atrial, 5,5% tiveram um novo infarto5 cerebral na ressonância magnética6 após 2 anos. A maioria desses infartos foi clinicamente silencioso e ocorreu em pacientes anticoagulados. Clinicamente, infartos cerebrais evidentes e silenciosos tiveram um impacto semelhante no declínio cognitivo7.
1 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
2 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
4 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
5 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
6 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
7 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
   [Mais...]

Medical Journal - 23/02/22
Os anticoagulantes1 orais diretos (DOACs) mostraram-se promissores no tratamento da trombose2 venosa cerebral, segundo o estudo observacional ACTION-CVT, com resultados publicados na revista científica Stroke. Quando comparado com a varfarina, o tratamento com DOAC foi associado a risco semelhante de trombose2 venosa recorrente, morte e taxa de recanalização parcial/completa, mas um risco menor de hemorragia3 grave. Assim, o estudo concluiu que, em pacientes com trombose2 venosa cerebral, o tratamento com anticoagulantes1 orais diretos foi associado a resultados clínicos e radiográficos semelhantes e perfil de segurança favorável quando comparado ao tratamento com varfarina. Esses achados precisam de confirmação por grandes estudos prospectivos ou randomizados.
1 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
2 Trombose: Formação de trombos no interior de um vaso sanguíneo. Pode ser venosa ou arterial e produz diferentes sintomas segundo os territórios afetados. A trombose de uma artéria coronariana pode produzir um infarto do miocárdio.
3 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
   [Mais...]

Medical Journal - 14/02/22
Cientistas identificaram uma assinatura do sistema imunológico1 para a síndrome2 pós-Covid, ou Covid longa, lançando luz sobre os fundamentos biológicos dessa condição misteriosa. No estudo publicado na revista Nature Immunology, eles identificaram que os níveis de algumas moléculas imunológicas são excepcionalmente altos em pessoas com sintomas3 persistentes após a infecção4 pelo SARS-CoV-2. Essas moléculas, como os interferons tipo 1 e tipo 3, geralmente são produzidas no momento de uma infecção4 viral. Elas ativam células5 imunes chamadas células5 T e desencadeiam a inflamação6. Este trabalho define parâmetros imunológicos associados à síndrome2 pós-Covid e sugere futuras oportunidades de prevenção e tratamento.
1 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
5 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
6 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
   [Mais...]

Medical Journal - 17/01/22
A morbidade1 e a mortalidade2 materna continuam a aumentar, e a pré-eclâmpsia3 é um dos principais responsáveis por esse ônus. Neste estudo, publicado na revista Nature, pesquisadores demonstraram a capacidade do RNA livre de células4 (cfRNA) plasmático para revelar padrões de progressão normal da gravidez5 e determinar o risco de desenvolver pré-eclâmpsia3 meses antes da apresentação clínica. Foi demonstrado que as assinaturas de cfRNA de uma única coleta de sangue6 podem rastrear a progressão da gravidez5 nos níveis placentário, materno e fetal e podem prever de forma robusta a pré-eclâmpsia3, com uma sensibilidade de 75% e um valor preditivo positivo de 32,3%, que é superior ao método padrão ouro atual.
1 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
   [Mais...]

Mostrar: 10
<< - « Anteriores - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - Próximos » - >>
91 a 100 (Total: 2779)
  • Entrar
  • Receber conteúdos