news.med.br
Medical Journal - 05/10/07
A presença de flores em hospitais está relacionada a infecções1 (principalmente fúngicas2), à captação de insetos (como formigas, moscas e abelhas) e a casos de alergia3 a pólens. Por isso, apesar de serem uma manifestação de amizade e atenção, elas não são um bom presente para pessoas internadas.
1 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Fúngicas: Relativas à ou produzidas por fungo.
3 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
   [Mais...]

Para pacientes - 18/06/07
A Fundação de Câncer1 Ginecológico (Gynecologic Cancer1 Foundation), a Sociedade de Oncologistas Ginecológicos (Society of Gynecologic Oncologists) e a Sociedade Americana de Câncer1 (American Cancer1 Society) estão recomendando que as mulheres prestem atenção especial a sintomas2 relacionados ao câncer1 de ovário3, tais quais dor pélvica4 ou abdominal, edema5 (inchaço6) abdominal, dificuldade para se alimentar e urgência7 para urinar.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
4 Pélvica: Relativo a ou próprio de pelve. A pelve é a cavidade no extremo inferior do tronco, formada pelos dois ossos do quadril (ilíacos), sacro e cóccix; bacia. Ou também é qualquer cavidade em forma de bacia ou taça (por exemplo, a pelve renal).
5 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
6 Inchaço: Inchação, edema.
7 Urgência: 1. Necessidade que requer solução imediata; pressa. 2. Situação crítica ou muito grave que tem prioridade sobre outras; emergência.
   [Mais...]

Pharma News - 25/04/07
Saiba mais sobre algumas novidades do mercado farmacêutico: Sibutran, da UCI-Farma; Acheflan Aerosol, da Aché; Cleartop Shampoo e Creme, do Grupo Cimed; Talerc D, da Aché; Januvia - para tratamento do diabetes tipo 21 -, da Merck Sharp & Dohme; Gastroftal, da Pharmascience; Tefin - antifúngico com butenafina -, da Mantecorp; e Rinosoro SIC 3% da Farmasa.
1 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
   [Mais...]

Medical Journal - 18/01/06
Foi publicado na revista The Lancet que a relação cintura-quadril é melhor que o índice de massa corporal1 (IMC2) para prognóstico3 de risco de ataques cardíacos para vários grupos étnicos. Se a obesidade4 for redefinida segundo a relação cintura-quadril ao invés do uso do IMC2, a proporção de pessoas com risco de um ataque cardíaco triplica, segundo dados do estudo Interheart. Confira aqui uma calculadora do índice cintura X quadril e confira seus resultados.
1 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
2 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
3 Prognóstico: 1. Juízo médico, baseado no diagnóstico e nas possibilidades terapêuticas, em relação à duração, à evolução e ao termo de uma doença. Em medicina, predição do curso ou do resultado provável de uma doença; prognose. 2. Predição, presságio, profecia relativos a qualquer assunto. 3. Relativo a prognose. 4. Que traça o provável desenvolvimento futuro ou o resultado de um processo. 5. Que pode indicar acontecimentos futuros (diz-se de sinal, sintoma, indício, etc.). 6. No uso pejorativo, pernóstico, doutoral, professoral; prognóstico.
4 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
   [Mais...]

Saúde - 14/10/05
A Associação Médica Brasileira, o Conselho Federal de Medicina e a Federação Nacional dos Médicos, em conjunto com as Sociedades de Especialidade, acabam de lançar a quarta edição da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), totalmente revisada e atualizada.   [Mais...]
Pharma News - 12/09/05
O FDA, agência americana que controla medicamentos e alimentos, aprovou o primeiro de uma nova classe de medicamentos contra o diabetes tipo 21, que atinge cerca de 13 milhões de brasileiros. A substância exenatida, produzida através de uma parceria entre os laboratórios Eli Lilly e Amylin, será comercializada com o nome de Byetta. A previsão é que o novo remédio chegue ao Brasil no próximo ano.
1 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
   [Mais...]

Medical Journal - 22/10/21
O primeiro mapa de como as proteínas1 interagem no câncer2 destaca mutações anteriormente negligenciadas que poderiam ser direcionadas para terapia. Em um estudo publicado na revista Science, pesquisadores desenvolveram um mapa que examinou como várias dezenas de proteínas1 comuns do câncer2 interagem no câncer2 de mama3 e de cabeça4 e pescoço5. Para o câncer2 de cabeça4 e pescoço5, a equipe encontrou 771 interações de proteínas1 envolvendo cerca de 650 proteínas1 – e 84% das interações nunca haviam sido relatadas antes. Esse mapa da rede de proteínas1 do câncer2 de cabeça4 e pescoço5 revelou sensibilidade da mutação6 do gene PIK3CA a medicamentos. Os pesquisadores delinearam assim uma estrutura para elucidar a complexidade genética do tumor7 por meio de mapas de interação proteína-proteína multidimensionais. Essas interações podem revelar novos mecanismos de patogênese8 do câncer2, instruir a seleção de alvos terapêuticos e informar quais mutações pontuais no tumor7 são mais prováveis de responder ao tratamento.
1 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
4 Cabeça:
5 Pescoço:
6 Mutação: 1. Ato ou efeito de mudar ou mudar-se. Alteração, modificação, inconstância. Tendência, facilidade para mudar de ideia, atitude etc. 2. Em genética, é uma alteração súbita no genótipo de um indivíduo, sem relação com os ascendentes, mas passível de ser herdada pelos descendentes.
7 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
8 Patogênese: Modo de origem ou de evolução de qualquer processo mórbido; nosogenia, patogênese, patogenesia.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/09/21
Compreender os impactos da atividade no balanço energético é crucial. Agora, descobriu-se que para cada 100 calorias1 que podemos esperar queimar como resultado de um treino, a maioria de nós vai realmente queimar menos de 72 calorias1, de acordo com um novo estudo revelador de como a atividade física afeta nosso metabolismo2, publicado no jornal científico Current Biology. A compensação de energia em humanos foi analisada a partir do gasto energético diário e basal. Foi demonstrado que o gasto energético basal reduzido resulta em compensação de energia de 28%. O grau de compensação de energia variou entre pessoas de diferentes composições corporais. Determinar a causalidade da relação entre compensação energética e adiposidade será fundamental para melhorar as estratégias de saúde3 pública em relação à obesidade4.
1 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
2 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
   [Mais...]

Medical Journal - 14/09/21
Cortar 20% do açúcar1 dos alimentos embalados e 40% das bebidas poderia prevenir 2,48 milhões de eventos de doenças cardiovasculares2 (como derrames, ataques cardíacos, paradas cardíacas), 490.000 mortes cardiovasculares e 750.000 casos de diabetes3 nos EUA durante a vida da população adulta, e economizar US$ 160,88 bilhões em custos líquidos de uma perspectiva social ao longo da vida, relata um estudo publicado na revista Circulation. Em 2018, a National Salt and Sugar Reduction Initiative (NSSRI) dos EUA propôs que o governo apoiasse metas nacionais voluntárias de redução de açúcar1. O estudo concluiu que implementar e alcançar as metas de reforma do açúcar1 da NSSRI poderia gerar ganhos substanciais em saúde4, ganhos de equidade e economia de custos.
1 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
2 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Saúde - 31/08/21
Novas diretrizes para o controle da pressão arterial1 divulgadas pela Organização Mundial da Saúde2 (OMS) recomendam 130 mmHg como o limite máximo para o início de medicamentos para qualquer pessoa com fatores de risco ou histórico de doença cardiovascular e 140/90 mmHg para outras pessoas. A diretriz fornece as orientações de saúde2 pública global mais atuais e relevantes baseadas em evidências sobre o início do tratamento com agentes farmacológicos para hipertensão3 em adultos, e traz novas recomendações sobre o limite para o início do tratamento farmacológico para hipertensão3, bem como recomendações sobre intervalos de acompanhamento, pressão arterial1 alvo a ser atingida para controle e quadro de profissionais de saúde2 que podem iniciar o tratamento.
1 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
   [Mais...]

Mostrar: 10
<< - « Anteriores - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - Próximos » - >>
131 a 140 (Total: 808)
  • Entrar
  • Receber conteúdos