news.med.br
Saúde - 31/03/20
A empresa Johnson & Johnson disse que pode obter aprovação, sob autorização de uso emergencial, para tornar a vacina1 contra o vírus2 SARS-CoV-2, transmissor da COVID-19, amplamente disponível no início do próximo ano.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
   [Mais...]

Medical Journal - 30/03/20
Em publicação do JAMA, achados preliminares levantam a possibilidade de que a transfusão1 de plasma2 convalescente possa ser útil no tratamento de pacientes críticos com COVID-19 e SDRA, mas essa abordagem requer avaliação em ensaios clínicos3 randomizados.
1 Transfusão: Introdução na corrente sangüínea de sangue ou algum de seus componentes. Podem ser transfundidos separadamente glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.
2 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
3 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
   [Mais...]

Medical Journal - 27/03/20
Em estudo de coorte1 publicado pelo JAMA Cardiology, de 416 pacientes consecutivos com COVID-19 confirmada, lesão2 cardíaca ocorreu em 19,7% dos pacientes durante a hospitalização e foi um fator de risco3 independente para mortalidade4 intra-hospitalar.
1 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
2 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
3 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
4 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
   [Mais...]

Tecnologia e Saúde - 26/03/20
A Academia Americana de Pediatria disse ao programa “Good Morning America”, do canal abc do Estados Unidos, em um e-mail: “A AAP reconhece que muitas crianças estarão usando mais mídias em tela agora, seja para entretenimento, educação ou conexão social”. Mas os limites ainda são importantes.   [Mais...]
Medical Journal - 24/03/20
Dezenas de milhões de crianças são expostas ao Mycobacterium tuberculosis globalmente todos os anos. Em estudo publicado pelo The Lancet concluiu-se que o risco de desenvolver tuberculose1 entre bebês2 e crianças expostas é muito alto. Isso sugere que são necessárias estratégias alternativas de prevenção.
1 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
   [Mais...]

Tecnologia e Saúde - 24/03/20
Conselho Federal de Medicina informou sua decisão de reconhecer a possibilidade e a eticidade de uso da telemedicina no Brasil, para atendimento médico à distância, diante a situação atual de combate à epidemia do novo coronavírus que se espalha pelo país.   [Mais...]
Saúde - 19/03/20
A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia define posicionamento sobre o manuseio da asma1 em vigência da pandemia2 de coronavírus e publica as orientações em seu site, de forma clara e direta.
1 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
2 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
   [Mais...]

Saúde - 19/03/20
O periódico de saúde1 The New England Journal of Medicine (NEJM) liberou o acesso à coleção de artigos e outros recursos sobre o surto de Coronavírus (Covid-19), incluindo relatórios clínicos, diretrizes de gerenciamento e comentários.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Medical Journal - 18/03/20
A polipose associada à terapia (PAT) para o tratamento do câncer1 na infância e em adultos jovens (CIAJ) é um fenômeno aparentemente adquirido que deve ser considerado em pacientes que desenvolvem polipose significativa sem alteração causal conhecida da linha germinativa, mas que tiveram tratamento prévio para um CIAJ.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
   [Mais...]

Medical Journal - 17/03/20
Estudo sueco publicado pelo The New England Journal of Medicine (NEJM) avalia que o uso de aspirina em baixas doses pode ajudar a proteger pacientes com hepatites1 B ou C crônicas contra o carcinoma2 hepatocelular e mortalidade3 relacionada ao fígado4.
1 Hepatites: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.
2 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
   [Mais...]

Mostrar: 10
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - > - >>
1 a 10 (Total: 2333)
  • Entrar
  • Assinar