news.med.br
Pharma News - 19/07/11
Estudo publicado no periódico The Lancet mostrou que os antidepressivos sertralina e mirtazapina, comumente usados em casos de depressão em pacientes com Alzheimer1, podem não ser uma boa escolha devido à ausência de benefícios e à presença de efeitos colaterais2.
1 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
2 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
   [Mais...]

Pharma News - 20/02/06
Aqui você verá os novos medicamentos lançados na área de clínica médica, dermatologia, ginecologia, endocrinologia e pneumologia. Por exemplo, o Poliginax, com nova fórmula, o Epidrat shampoo, sabonete e protetor labial, o curativo Kobme, Tiorfan, entre outros.   [Mais...]
Medical Journal - 09/09/20
Resultados de uma revisão e um estudo recentes sugerem que, embora o diabetes1 seja um fator de risco2 independente para mortalidade3 relacionada à COVID-19, esse risco é drasticamente reduzido em indivíduos que tomam metformina4.
1 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
2 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
   [Mais...]

Pharma News - 04/05/16
A Food and Drug Administration (FDA) alerta que impulsos compulsivos ou incontroláveis como jogar, comer, fazer compras e ter relações sexuais de maneira excessiva e fora do controle foram relatados com o uso do antipsicótico aripiprazol (Abilify, Abilify Maintena, Aristada e genéricos). Estes impulsos incontroláveis cessam quando o medicamento é interrompido ou a dose é reduzida.   [Mais...]
Saúde - 22/09/20
Estudo apresentado durante o Congresso Europeu e Internacional sobre Obesidade1 (ECOICO 2020) explorou o conteúdo calórico e o valor nutricional dos alimentos em relação à hora do dia em que são consumidos. A proporção média geral de energia consumida à noite foi de quase 40% da ingestão energética total.
1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
   [Mais...]

Saúde - 02/09/20
Um revestimento sintético recém-desenvolvido que reveste o intestino delgado1 pode ter potencial para tratar doenças, que vão desde intolerância à lactose2 até diabetes3 e obesidade4, de acordo com pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital afiliado à Harvard e do Massachusetts Institute of Technology.
1 Intestino delgado: O intestino delgado é constituído por três partes: duodeno, jejuno e íleo. A partir do intestino delgado, o bolo alimentar é transformado em um líquido pastoso chamado quimo. Com os movimentos desta porção do intestino e com a ação dos sucos pancreático e intestinal, o quimo é transformado em quilo, que é o produto final da digestão. Depois do alimento estar transformado em quilo, os produtos úteis para o nosso organismo são absorvidos pelas vilosidades intestinais, passando para os vasos sanguíneos.
2 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
   [Mais...]

Tecnologia e Saúde - 26/03/20
A Academia Americana de Pediatria disse ao programa “Good Morning America”, do canal abc do Estados Unidos, em um e-mail: “A AAP reconhece que muitas crianças estarão usando mais mídias em tela agora, seja para entretenimento, educação ou conexão social”. Mas os limites ainda são importantes.   [Mais...]
Medical Journal - 15/08/19
A metformina1 é o tratamento aprovado por regulamentação e de escolha para a maioria dos jovens com diabetes tipo 22 no início da doença. No entanto, a perda precoce do controle glicêmico foi observada com a monoterapia com a metformina1. Este estudo publicado pelo NEJM analisou se o tratamento com liraglutide adicionado à metformina1 (com ou sem tratamento com insulina3 basal) é seguro e eficaz em jovens com diabetes tipo 22.
1 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
2 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
3 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
   [Mais...]

Saúde - 17/07/14
Os indivíduos com diabetes tipo 11 ou tipo 2 estão em maior risco para desenvolver depressão, ansiedade e transtornos alimentares. Estas comorbidades2 comprometem a adesão ao tratamento e, assim, aumentam o risco de complicações graves que podem resultar em cegueira, amputações, acidentes vasculares3 cerebrais, declínio cognitivo4, diminuição da qualidade de vida e morte prematura.
1 Diabetes tipo 1: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada por deficiência na produção de insulina. Ocorre quando o próprio sistema imune do organismo produz anticorpos contra as células-beta produtoras de insulina, destruindo-as. O diabetes tipo 1 se desenvolve principalmente em crianças e jovens, mas pode ocorrer em adultos. Há tendência em apresentar cetoacidose diabética.
2 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
3 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
4 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
   [Mais...]

Medical Journal - 11/09/20
Estudo publicado pelo NEJM demonstrou que o fenilbutirato de sódio – taurursodiol resultou em declínio funcional mais lento do que o placebo1 em pacientes com esclerose2 lateral amiotrófica (ELA), conforme medido pelo escore ALSFRS-R durante um período de 24 semanas.
1 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
2 Esclerose: 1. Em geriatria e reumatologia, é o aumento patológico de tecido conjuntivo em um órgão, que ocorre em várias estruturas como nervos, pulmões etc., devido à inflamação crônica ou por razões desconhecidas. 2. Em anatomia botânica, é o enrijecimento das paredes celulares das plantas, por espessamento e/ou pela deposição de lignina. 3. Em fitopatologia, é o endurecimento anormal de um tecido vegetal, especialemnte da polpa dos frutos.
   [Mais...]

Mostrar: 10
<< - < - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - > - >>
41 a 50 (Total: 912)
  • Entrar
  • Assinar