news.med.br
Medical Journal - 29/06/21
Novo estudo, publicado na revista Nature, relata o desenvolvimento de um spray nasal de um anticorpo1 projetado que oferece forte proteção contra variantes do coronavírus SARS-CoV-2 em camundongos. Os pesquisadores projetaram um anticorpo1 neutralizante de imunoglobulina2 M (IgM), o IgM-14, para superar a resistência encontrada por terapêuticas baseadas em IgG. O IgM-14 é >230 vezes mais potente do que o IgG-14 correspondente na neutralização do SARS-CoV-2. Uma única dose intranasal de 0,044 e 0,4 mg/kg de IgM-14 confere eficácia profilática e terapêutica3 contra o SARS-CoV-2 em camundongos, respectivamente. Esses resultados demonstram que a administração intranasal de um anticorpo1 IgM projetado pode melhorar a eficácia, reduzir a resistência e simplificar o tratamento profilático e terapêutico da COVID-19.
1 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
2 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
3 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/06/21
A angina1 de peito2 está associada à morbidade3 e mortalidade4. A prevalência5 e a frequência da angina1 entre as populações americanas contemporâneas com doença arterial coronariana permanecem definidas de forma incompleta. Agora, nova pesquisa, publicada no JAMA Network Open, mostrou que mais de 20% dos pacientes com doença arterial coronariana relatam apresentar angina1 pelo menos uma vez por mês, enquanto 12,5% relatam apresentar angina1 diariamente ou semanalmente. Após o ajuste multivariável, falar um idioma diferente do espanhol ou inglês, raça negra, tabagismo, fibrilação atrial e doença pulmonar obstrutiva crônica foram associados com aumento da frequência de angina1.
1 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
2 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
3 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
4 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
5 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
   [Mais...]

Medical Journal - 28/06/21
A hipertensão1 tem sido sugerida como um fator de risco2 mais forte para síndromes coronarianas agudas em mulheres do que em homens. Agora um estudo norueguês de base populacional, publicado no European Journal of Preventive Cardiology, testou se a pressão arterial3 levemente elevada no início da faixa dos 40 anos de idade representava um risco diferente de síndrome4 coronariana aguda durante a meia-idade para mulheres e homens. Foi descoberto que uma pressão arterial3 de 130-139 / 80-89 mmHg (hipertensão1 em estágio 1) no início dos 40 anos dobrou o risco de síndrome4 coronariana aguda durante a meia-idade em mulheres, enquanto a associação não foi significativa em homens quando ajustada para fatores de risco cardiovascular de confusão.
1 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
2 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
3 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
4 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
   [Mais...]

Medical Journal - 25/06/21
Apesar dos avanços terapêuticos recentes, o câncer1 de próstata2 metastático resistente à castração3 permanece invariavelmente fatal. Agora, um novo estudo, apresentado na reunião anual de 2021 da American Society of Clinical Oncology e publicado no The New England Journal of Medicine, demonstrou que um novo radiofármaco, o lutécio-177-PSMA-617, aumenta a sobrevida4 quando associado ao tratamento padrão para pacientes5 com este tipo de câncer1 de próstata2, cuja doença progrediu após a quimioterapia6 mais o uso de inibidores de andrógenos7. No estudo, o tratamento com 177Lu-PSMA-617 mais tratamento padrão foi bem tolerado e melhorou a sobrevida4 livre de progressão baseada em imagem, além de prolongar a sobrevida4 global em comparação com o tratamento padrão apenas, apoiando sua adoção como padrão de tratamento.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
3 Castração: Anulação da função ovariana ou testicular através da extirpação destes órgãos ou por inibição farmacológica.
4 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
5 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
6 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
7 Andrógenos: Termo genérico para qualquer composto natural ou sintético, geralmente um hormônio esteróide, que estimula ou controla o desenvolvimento e manutenção das características masculinas em vertebrados ao ligar-se a receptores andrógenos. Isso inclui a atividade dos órgãos sexuais masculinos acessórios e o desenvolvimento de características sexuais secundárias masculinas. Também são os esteróides anabólicos originais. São precursores de todos os estrógenos, os hormônios sexuais femininos. São exemplos de andrógenos: testosterona, dehidroepiandrosterona (DHEA), androstenediona (Andro), androstenediol, androsterona e dihidrotestosterona (DHT).
   [Mais...]

Medical Journal - 24/06/21
Muitas grávidas nos Estados Unidos estão recebendo vacinas de RNA mensageiro (mRNA) contra a Covid-19, mas os dados são limitados sobre sua segurança na gravidez1. Neste estudo, publicado pelo The New England Journal of Medicine, os achados preliminares não sinalizaram problemas de segurança óbvios entre as gestantes que receberam vacinas de mRNA contra a Covid-19. No entanto, um acompanhamento mais longitudinal, incluindo o acompanhamento de um grande número de mulheres vacinadas no início da gravidez1, é necessário para informar os resultados maternos, da gravidez1 e do bebê.
1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
   [Mais...]

Medical Journal - 24/06/21
Um novo estudo publicado no The New England Journal of Medicine demonstrou que bebês1 vulneráveis, com baixo peso ao nascer, têm uma chance melhor de sobrevivência2 se começarem a receber os cuidados do "método mãe canguru" – que exige que os bebês1 passem o máximo de tempo possível em contato direto com a pele3 de um cuidador – imediatamente após o nascimento. Os pesquisadores descobriram que iniciar o método mãe canguru imediatamente após o nascimento melhorou a chance de sobrevivência2 dos bebês1 em 25% – um benefício tão claro que os monitores do estudo interromperam o estudo precocemente. A duração média diária do contato pele3 a pele3 na unidade de terapia intensiva4 neonatal foi de 16,9 horas no grupo de bebês1 que receberam o método imediatamente e 1,5 horas no grupo controle.
1 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
2 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
3 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
4 Terapia intensiva: Tratamento para diabetes no qual os níveis de glicose são mantidos o mais próximo do normal possível através de injeções freqüentes ou uso de bomba de insulina, planejamento das refeições, ajuste em medicamentos hipoglicemiantes e exercícios baseados nos resultados de testes de glicose além de contatos freqüentes entre o diabético e o profissional de saúde.
   [Mais...]

Medical Journal - 23/06/21
Estudo publicado na revista Nature Medicine mostrou que uma nova ferramenta simples pode diagnosticar o Alzheimer1 em seus estágios iniciais, através de um único exame de sangue2 e três testes cognitivos3. O novo modelo diagnóstico4 utilizou uma combinação de fosfo-tau plasmática, genótipo5 APOE e testes cognitivos3 breves, e foi capaz de prever com 90% de precisão quais pacientes com comprometimento cognitivo6 leve desenvolveriam Alzheimer1 em quatro anos. Assim, o estudo demonstrou que a fosfo-tau plasmática, em combinação com testes cognitivos3 de memória e função executiva7 e genotipagem APOE, pode melhorar muito a previsão diagnóstica de Doença de Alzheimer8 e facilitar o recrutamento para ensaios clínicos9 sobre a doença.
1 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
4 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
5 Genótipo: Composição genética de um indivíduo, ou seja, os genes que ele tem.
6 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
7 Função executiva: Também conhecida como controle cognitivo ou sistema supervisor atencional é um conceito neuropsicológico que se aplica ao processo cognitivo responsável pelo planejamento e execução de atividades, que podem incluir, por exemplo, a iniciação de tarefas, memória de trabalho, atenção sustentada e inibição de impulsos.
8 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
9 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
   [Mais...]

Medical Journal - 23/06/21
Foram publicados na revista Nature Aging os resultados do estudo ADAMANT de Fase II avaliando a vacina1 AADvac1, candidata a ser o primeiro imunizante2 contra a doença de Alzheimer3. A vacina1 demonstrou resposta robusta de anticorpos4, excelente perfil de segurança e impacto altamente significativo na neurodegeneração. Foi observada evidência de efeito terapêutico claro na proteína sanguínea chamada neurofilamento de cadeia leve em toda a amostra do estudo. Em pacientes com perfil confirmado de biomarcadores da doença de Alzheimer3 (positividade para amiloide e tau), o novo imunizante2 mostrou um forte sinal5 de eficácia, demonstrado pela desaceleração significativa do declínio clínico e funcional. Assim, os resultados do estudo mostram que a vacina1 é segura e imunogênica, mas pesquisas estratificadas maiores são necessárias para avaliar melhor sua eficácia clínica potencial e impacto sobre os biomarcadores da doença.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Imunizante: Que ou o que imuniza; que faz ficar imune ou refratário a um agente patogênico ou a uma moléstia infecciosa.
3 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
4 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
5 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
   [Mais...]

Medical Journal - 22/06/21
Cerca de um terço dos indivíduos que sofrem de depressão estão em risco de resistência ao tratamento. Enquanto o óxido nitroso 50% inalado tem efeitos antidepressivos precoces em indivíduos com depressão maior resistente ao tratamento, efeitos adversos podem ocorrer nessa concentração. Neste ensaio clínico, publicado na revista Science Translational Medicine, pesquisadores estudaram os efeitos de um único tratamento de 1 hora com óxido nitroso 25% nos sintomas1 de depressão. Descobriu-se que o óxido nitroso 25% tem eficácia comparável ao óxido nitroso 50% na melhora da depressão maior resistente ao tratamento ao longo de várias semanas, mas com uma taxa marcadamente menor de efeitos adversos, de modo que pode ser um tratamento útil para a depressão.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Medical Journal - 22/06/21
O transtorno depressivo maior é o transtorno neuropsiquiátrico mais comum, afetando 11% dos veteranos militares e cerca de 4% da população mundial. Este estudo de associação genômica ampla (GWAS) sobre a depressão, publicado pela revista Nature Neuroscience, identificou 178 partes do genoma que estão associadas ao transtorno, o que pode contribuir para melhorar os tratamentos. Foram reveladas associações significativas com a expressão do gene NEGR1 no hipotálamo1 e do DRD2 no núcleo accumbens, entre outros. Assim, este estudo lança luz sobre a arquitetura genética da depressão e fornece uma nova visão2 sobre a inter-relação de traços psiquiátricos complexos.
1 Hipotálamo: Parte ventral do diencéfalo extendendo-se da região do quiasma óptico à borda caudal dos corpos mamilares, formando as paredes lateral e inferior do terceiro ventrículo.
2 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
   [Mais...]

Mostrar: 10
<< - < - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - > - >>
41 a 50 (Total: 2814)
  • Entrar
  • Receber conteúdos