news.med.br
Saúde - 28/11/18
O que é melhor? Uma dieta com baixo teor de gordura1/alto teor de carboidrato2 ou uma dieta com alto teor de gordura1 e pouco carboidrato2? Ou é o tipo de gordura1 consumida que importa? Em um novo artigo, publicado pela revista Science, pesquisadores da Harvard T.H. Chan School of Public Health, Boston Children’s Hospitale demais colaboradores com conhecimentos e perspectivas variadas sobre questões nutricionais chegaram a um consenso e a uma programação para futuras pesquisas.
1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
2 Carboidrato: Um dos três tipos de nutrientes dos alimentos, é um macronutriente. Os alimentos que possuem carboidratos são: amido, açúcar, frutas, vegetais e derivados do leite.
   [Mais...]

Saúde - 22/11/18
Estudo publicado online pelo Centers for Disease Control and Prevention, nos Estados Unidos, mostra que aproximadamente um em cada três adultos com pré-diabetes1 tem artrite2. E que, entre aqueles com ambas as condições, pelo menos metade são adultos fisicamente inativos e/ou têm obesidade3, o que aumenta ainda mais o risco de diabetes tipo 24.
1 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
2 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
   [Mais...]

Saúde - 21/12/09
Arroz doce, sonho e rabanada para diabéticos? Com a chegada das festas de fim de ano aproveitamos para republicar este livro de culinária com 45 receitas de pratos saborosos e saudáveis para toda a família.   [Mais...]
Saúde - 30/11/18
Os casos de sarampo1 aumentaram a partir de 2016, uma vez que vários países experimentaram surtos graves e prolongados da doença devido a lacunas na cobertura de vacinação, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde2 (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.
1 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Saúde - 05/12/18
O transplante de útero1 de doadores vivos tornou-se uma realidade para tratar a infertilidade2 após uma bem sucedida série sueca de 2014, inspirando centros de transplante de útero1 e programas em todo o mundo. No entanto, nenhum caso de nascidos vivos via útero1 de doador falecido tinha tido sucesso conhecido até o momento desta descrição de caso no periódico The Lancet.
1 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
2 Infertilidade: Capacidade diminuída ou ausente de gerar uma prole. O termo não implica a completa inabilidade para ter filhos e não deve ser confundido com esterilidade. Os clínicos introduziram elementos físicos e temporais na definição. Infertilidade é, portanto, freqüentemente diagnosticada quando, após um ano de relações sexuais não protegidas, não ocorre a concepção.
   [Mais...]

Medical Journal - 19/11/18
Revisão sistemática e metanálise publica, no periódico The British Medical Journal (BMJ), os resultados de um ensaio clínico randomizado1 sobre o uso de terapia tripla no tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica.
1 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
   [Mais...]

Medical Journal - 06/12/18
Pesquisadores mostraram que os estágios iniciais da degeneração1 cerebral associada à doença de Alzheimer2 estão ligados a sintomas3 neuropsiquiátricos, incluindo ansiedade, depressão, perda de apetite e distúrbios do sono.
1 Degeneração: 1. Ato ou efeito de degenerar (-se). 2. Perda ou alteração (no ser vivo) das qualidades de sua espécie; abastardamento. 3. Mudança para um estado pior; decaimento, declínio. 4. No sentido figurado, é o estado de depravação. 5. Degenerescência.
2 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Pharma News - 21/12/17
Pesquisa publicada na revista Oncotarget e que venceu o VIII Prêmio Octavio Frias de Oliveira, na categoria Pesquisa em Oncologia, realizada por pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) e colaboradores do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), identificou uma combinação de medicamentos que pode ampliar a eficácia do tratamento para o câncer1 cerebral e o câncer1 de pele2.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
   [Mais...]

Saúde - 05/03/15
Pessoas com melhor aptidão física aos 40 anos parecem manter maior volume cerebral duas décadas mais tarde na vida e também tendem a apresentar melhor desempenho em testes cognitivos1, sugere nova pesquisa apresentada na reunião da American Heart Association, American Heart Association EPI/Lifestyle 2015, em Baltimore.
1 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
   [Mais...]

Medical Journal - 18/08/15
Em artigo sobre a segurança e a eficácia de alguns antidepressivos usados em idosos, pesquisadores de Stanford descobriram que, em relação à resposta parcial, a sertralina, paroxetina e duloxetina foram significativamente melhores do que o uso de placebo1. O estudo foi publicado pelo Journal of the American Geriatrics Society.
1 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
   [Mais...]

Mostrar: 10
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - > - >>
1 a 10 (Total: 682)
  • Entrar
  • Assinar
O news.med.br® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.