Gostou do artigo? Compartilhe!

Tratamento com plasma convalescente de COVID-19 grave: estudo mostra menor necessidade de oxigênio e melhor sobrevivência nos receptores de plasma

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A doença por coronavírus 2019 (COVID-19), causada pelo coronavírus 2 da síndrome1 respiratória aguda grave (SARS-CoV-2), é uma nova doença humana com poucos tratamentos eficazes.

O plasma2 convalescente, doado por pessoas que se recuperaram da COVID-19, é o componente acelular do sangue3 que contém anticorpos4, incluindo aqueles que reconhecem especificamente o SARS-CoV-2. Acredita-se que esses anticorpos4, quando transfundidos em pacientes infectados com SARS-CoV-2, exerçam um efeito antiviral, suprimindo a replicação do vírus5 antes que os pacientes tenham montado suas próprias respostas imunes humorais.

Os anticorpos4 específicos para o vírus5 advindos de pessoas recuperadas são frequentemente a primeira terapia disponível para uma doença infecciosa emergente, um tratamento provisório enquanto novos antivirais e vacinas estão sendo desenvolvidos.

Este estudo retrospectivo6 de caso-controle equiparado com escore de propensão, publicado na Nature Medicine, avaliou a eficácia da terapia de plasma2 convalescente em 39 pacientes com COVID-19 grave ou com risco de vida no Hospital Mount Sinai na cidade de Nova York.

As necessidades de oxigênio no dia 14 após a transfusão7 pioraram em 17,9% dos receptores de plasma2 versus 28,2% dos controles equiparados por escore de propensão que foram hospitalizados com COVID-19 (odds ratio (OR) ajustado, 0,86; intervalo de confiança (IC) de 95%, 0,75 – 0,98; valor P em teste qui-quadrado = 0,025).

A sobrevivência8 também melhorou em receptores de plasma2 (razão de risco ajustada (HR), 0,34; IC de 95%, 0,13 – 0,89; teste qui-quadrado P = 0,027).

O plasma2 convalescente é potencialmente eficaz contra COVID-19, mas são necessários ensaios controlados randomizados, adequadamente alimentados.

Leia sobre "FDA autoriza uso emergencial de plasma2 convalescente na COVID-19" e "REGN-COV2: coquetel de anticorpos4 antivirais contra a COVID-19".

 

Fonte: Nature Medicine, publicação em 15 de setembro de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Tratamento com plasma convalescente de COVID-19 grave: estudo mostra menor necessidade de oxigênio e melhor sobrevivência nos receptores de plasma. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1378853/tratamento-com-plasma-convalescente-de-covid-19-grave-estudo-mostra-menor-necessidade-de-oxigenio-e-melhor-sobrevivencia-nos-receptores-de-plasma.htm>. Acesso em: 31 out. 2020.

Complementos

1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
5 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
6 Retrospectivo: Relativo a fatos passados, que se volta para o passado.
7 Transfusão: Introdução na corrente sangüínea de sangue ou algum de seus componentes. Podem ser transfundidos separadamente glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.
8 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
Gostou do artigo? Compartilhe!