news.med.br
Saúde - 06/05/14
A National Lipid Association (NLA) lançou as novas recomendações para a gestão da dislipidemia em sua reunião anual, em Orlando, na semana passada, com algumas diferenças em relação ao protocolo de colesterol1 do American College of Cardiology (ACC) e da American Heart Association (AHA), emitido em novembro de 2013.
1 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
   [Mais...]

Medical Journal - 20/03/14
No breve tempo de consulta que um clínico geral tem com um paciente com diabetes mellitus1 tipo 2 ele deve enfatizar cinco principais intervenções para reduzir o risco de doença cardiovascular (DCV) em diabéticos. Os dedos da mão2 podem ajudar na memorização de tais necessidades, de acordo com recente editorial publicado na revista American Family Physician.
1 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
2 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
   [Mais...]

Medical Journal - 19/11/13
Já se passou mais de uma década desde que a Adult Treatment Panel (ATP1 III) publicou o terceiro relatório para a detecção, avaliação e tratamento do colesterol2 elevado e nove anos desde que essas recomendações foram atualizadas. As novas diretrizes do American College of Cardiology (ACC) e da American Heart Association (AHA), desenvolvidas em conjunto com o National Heart, Lung, and Blood Institute (NHLBI), estão agora disponíveis no Journal of the American College of Cardiology e no periódico Circulation.
1 ATP: Adenosina Trifosfato (ATP) é nucleotídeo responsável pelo armazenamento de energia. Ela é composta pela adenina (base azotada), uma ribose (açúcar com cinco carbonos) e três grupos de fosfato conectados em cadeia. A energia é armazenada nas ligações entre os fosfatos. O ATP armazena energia proveniente da respiração celular e da fotossíntese, para consumo imediato, não podendo ser estocada. A energia pode ser utilizada em diversos processos biológicos, tais como o transporte ativo de moléculas, síntese e secreção de substâncias, locomoção e divisão celular, dentre outros.
2 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
   [Mais...]

Medical Journal - 31/10/13
Um estudo randomizado1, duplo-cego , placebo2-controlado, na fase 1 de um ensaio clínico foi realizado para avaliar o efeito de uma droga com interferência no RNA na síntese de pró-proteína convertase subtilisina/kexina tipo 9 (PCSK9) e a concentração de colesterol3 LDL4 sérico em adultos voluntários saudáveis com LDL colesterol5 alto.
1 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
2 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
3 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
4 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
5 LDL colesterol: Do inglês low-density lipoprotein cholesterol, colesterol de baixa densidade ou colesterol ruim.
   [Mais...]

Medical Journal - 21/12/12
Cerca de 10% a 20% dos pacientes não conseguem tolerar as estatinas ou as doses suficientes para alcançar os objetivos do tratamento. A proproteína convertase subtilisina / Kexin tipo 9, também conhecida como PCSK9, é uma enzima1 que nos seres humanos é codificada pelo PCSK9 gene. Ela se liga à lipoproteína de baixa densidade (LDL colesterol2), promovendo a sua degradação e aumentando os níveis de colesterol3 LDL4. Na fase 1, os estudos a respeito de um anticorpo5 monoclonal humano para PCSK9, o AMG145, foi bem tolerado e reduziu os níveis de colesterol3 LDL4.
1 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
2 LDL colesterol: Do inglês low-density lipoprotein cholesterol, colesterol de baixa densidade ou colesterol ruim.
3 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
4 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
5 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
   [Mais...]

Medical Journal - 10/08/12
Meta-análise com dados de 27 ensaios clínicos1 randomizados, publicada pelo The Lancet, sobre os efeitos da redução do colesterol2 LDL3 pela terapia com estatina em pessoas com baixo risco de doença vascular4 pode ser um motivo para repensar as diretrizes médicas atuais que não indicam esta medicação para este tipo de pessoa.
1 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
2 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
3 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
4 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
   [Mais...]

Pharma News - 15/03/12
A interleucina-6 (IL-6), uma proteína envolvida na inflamação1, parece desempenhar um importante papel no desenvolvimento de doenças coronarianas e na aterosclerose2. Os novos achados, publicados pelo The Lancet, mostram que medicamentos que tenham como alvo o bloqueio dos receptores da interleucina-6 (IL-6R) talvez possam ajudar a prevenir as doenças coronarianas no futuro. Um desses medicamentos já é usado para tratar a artrite reumatoide3, o tocilizumabe.
1 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
2 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
3 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
   [Mais...]

Medical Journal - 18/08/10
O objetivo do estudo, publicado pelo Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, foi observar a associação entre o estrogênio endógeno e as variações das lipoproteínas ao longo do ciclo menstrual. Observou-se um efeito benéfico deste hormônio1 no perfil lipídico2.
1 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
2 Perfil lipídico: Exame laboratorial que mede colesterol total, triglicérides, HDL. O LDL é calculado por estes resultados. O perfil lipídico é uma das medidas de risco para as doenças cardiovasculares.
   [Mais...]

Medical Journal - 13/07/10
Estudo, publicado no periódico Cell Metabolism, traz uma novidade sobre o metabolismo1 dos triglicérides2. Os pesquisadores identificaram uma proteína, a GPIHBP1, responsável pelo transporte da enzima3 lipase dos tecidos adiposo e muscular para a corrente sanguínea. Esta enzima3 é importante no metabolismo1 dos triglicérides2.
1 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
2 Triglicérides: A principal maneira de armazenar os lipídeos no tecido adiposo é sob a forma de triglicérides. São também os tipos de lipídeos mais abundantes na alimentação. Podem ser definidos como compostos formados pela união de três ácidos graxos com glicerol. Os triglicérides sólidos em temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto os líquidos são os óleos. As gorduras geralmente possuem uma alta proporção de ácidos graxos saturados de cadeia longa, já os óleos normalmente contêm mais ácidos graxos insaturados de cadeia curta.
3 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
   [Mais...]

Pharma News - 05/04/10
O Crestor (rosuvastatina) é especificamente indicado para homens com 50 anos ou mais e mulheres com 60 anos ou mais que têm PCR1 ultra-sensível aumentada no sangue2 e pelo menos um dos fatores de risco cardiovasculares associado como tabagismo, hipertensão arterial3, história familiar de doença cardíaca prematura ou HDL colesterol4 baixo.
1 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
4 HDL colesterol: Do inglês high-density-lipoprotein cholesterol, ou colesterol de alta densidade. Também chamado de bom colesterol.
   [Mais...]

Mostrar: 10
< - 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - >
21 a 30 (Total: 41)
  • Entrar
  • Assinar