Gostou do artigo? Compartilhe!

Restrição calórica tem papel relevante no controle imunometabólico da saúde humana

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A nutrição1 afeta todos os processos fisiológicos que ocorrem em nosso corpo, incluindo aqueles relacionados à função do sistema imunológico2; de fato, o metabolismo3 tem sido intimamente associado com a diferenciação e atividade das células4 imunes inatas e adaptativas.

Enquanto a ingestão excessiva de energia e a adiposidade têm demonstrado causar inflamação5 sistêmica, várias evidências clínicas e experimentais mostram que a restrição calórica (RC), não levando à desnutrição6, é capaz de retardar o envelhecimento e exercer potentes efeitos anti-inflamatórios em diferentes condições patológicas.

Esta revisão, publicada no jornal científico Cardiovascular Research, fornece uma visão7 geral da capacidade de diferentes estratégias nutricionais relacionadas à RC para controlar doenças autoimunes8, cardiovasculares e infecciosas, conforme testado por estudos pré-clínicos e ensaios clínicos9 em humanos, com foco específico nos aspectos imunológicos dessas intervenções.

Leia sobre "Restrição calórica e longevidade", "O que são calorias10" e "Dieta do jejum".

Em particular, recapitulou-se o estado da arte sobre os mecanismos celulares e moleculares pertencentes à religação metabólica das células4 imunes, expansão das células4 T reguladoras e composição da microbiota11 intestinal, que possivelmente destacam os efeitos benéficos da RC.

Os resultados apontam que intervenções nutricionais, incluindo restrição alimentar ou jejum intermitente12 (que não induzem à desnutrição6), podem remodelar profundamente nichos de células4 imunes como medula óssea13 e tecido adiposo14, minimizando o gasto energético e favorecendo um menor estado inflamatório em condições fisiológicas15, por um lado, e preservando o armazenamento de energia das células4 imunes para uma resposta otimizada a antígenos16 não próprios, por outro.

Esses mecanismos impedem efeitos nocivos fora do alvo de autoimunidade17 e alergia18, redirecionando o sistema imunológico2 para respostas fisiológicas15 contra patógenos e câncer19.

Além disso, a intervenção nutricional é capaz de induzir uma regulação transcricional em células4 imunes com efeitos significativos nos mecanismos regulatórios celulares e corporais, melhorando a obesidade20 e os distúrbios metabólicos ao restabelecer o metabolismo3 da glicose21 e dos lipídios.

A baixa ingestão calórica exibe um amplo efeito na imunidade22, não apenas ativando diretamente os sensores metabólicos, mas também induzindo uma modificação na composição da microbiota11 intestinal que é conhecida por estar intimamente ligada ao sistema imunológico2.

Mais investigações são necessárias para melhor caracterizar o mecanismo de ação dos benefícios mediados pela restrição alimentar, avaliando também os efeitos de longo prazo dos regimes de RC na saúde23 e nas condições patológicas.

Notavelmente, a identificação de vias moleculares e redes moduladas seletivamente por RC levou à descoberta de miméticos de restrição calórica, que fornecem os benefícios da restrição calórica sem a necessidade de reduzir a ingestão calórica; assim, sua caracterização clínica adicional é necessária no futuro próximo. Além disso, o tipo, a duração e o tempo de terapia nutricional personalizados para o paciente precisarão ser desenvolvidos para otimizar a intervenção nutricional por meio de uma abordagem personalizada.

Dessa forma, embora ainda sejam necessários estudos para avaliar plenamente a viabilidade e eficácia da intervenção nutricional na prática clínica, as observações experimentais discutidas na revisão sugerem um papel relevante da restrição calórica na redução do estado inflamatório em uma infinidade de diferentes patologias, representando assim uma estratégia terapêutica24 promissora para o controle da saúde23 humana.

Veja também sobre "O que é uma alimentação saudável", "Metabolismo3" e "Sistema imunológico2".

 

Fonte: Cardiovascular Research, publicação em 27 de fevereiro de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Restrição calórica tem papel relevante no controle imunometabólico da saúde humana. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1435130/restricao-calorica-tem-papel-relevante-no-controle-imunometabolico-da-saude-humana.htm>. Acesso em: 23 jul. 2024.

Complementos

1 Nutrição: Incorporação de vitaminas, minerais, proteínas, lipídios, carboidratos, oligoelementos, etc. indispensáveis para o desenvolvimento e manutenção de um indivíduo normal.
2 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
3 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
6 Desnutrição: Estado carencial produzido por ingestão insuficiente de calorias, proteínas ou ambos. Manifesta-se por distúrbios do desenvolvimento (na infância), atrofia de tecidos músculo-esqueléticos e caquexia.
7 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
8 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
9 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
10 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
11 Microbiota: Em ecologia, chama-se microbiota ao conjunto dos microrganismos que habitam um ecossistema, principalmente bactérias, protozoários e outros microrganismos que têm funções importantes na decomposição da matéria orgânica e, portanto, na reciclagem dos nutrientes. Fazem parte da microbiota humana uma quantidade enorme de bactérias que vivem em harmonia no organismo e auxiliam a ação do sistema imunológico e a nutrição, por exemplo.
12 Intermitente: Nos quais ou em que ocorrem interrupções; que cessa e recomeça por intervalos; intervalado, descontínuo. Em medicina, diz-se de episódios de febre alta que se alternam com intervalos de temperatura normal ou cujas pulsações têm intervalos desiguais entre si.
13 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
14 Tecido Adiposo: Tecido conjuntivo especializado composto por células gordurosas (ADIPÓCITOS). É o local de armazenamento de GORDURAS, geralmente na forma de TRIGLICERÍDEOS. Em mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo, a GORDURA BRANCA e a GORDURA MARROM. Suas distribuições relativas variam em diferentes espécies sendo que a maioria do tecido adiposo compreende o do tipo branco.
15 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
16 Antígenos: 1. Partículas ou moléculas capazes de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substâncias que, introduzidas no organismo, provocam a formação de anticorpo.
17 Autoimunidade: 1. Estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias. 2. Autoalergia.
18 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
19 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
20 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
21 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
22 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
23 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
24 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
Gostou do artigo? Compartilhe!