Gostou do artigo? Compartilhe!

Maior gravidade da dermatite atópica está associada a dificuldades de aprendizagem em crianças

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Dados recentes de base populacional indicam que a dermatite1 atópica está associada à dificuldade de aprendizagem em crianças, mas a associação entre a gravidade da dermatite1 e a dificuldade de aprendizagem é desconhecida.

O objetivo deste estudo, publicado no JAMA Dermatology, foi avaliar a associação da gravidade da dermatite1 atópica com problemas de aprendizagem em crianças com essa condição de pele2.

Este estudo transversal analisou dados de participantes norte-americanos inscritos no Pediatric Eczema3 Elective Registry (PEER) entre 1º de novembro de 2004 e 30 de novembro de 2019. Os participantes eram crianças de 2 a 17 anos no registro com diagnóstico4 de dermatite1 atópica confirmado por médico e que completaram 10 anos de acompanhamento no PEER.

Saiba mais sobre "Dermatite1 atópica ou Eczema3 atópico" e "Distúrbios de aprendizagem escolar".

A exposição do estudo foi a gravidade da dermatite1 atópica medida pela pontuação da Medida de Eczema3 Orientada ao Paciente (POEM) e por autorrelato. Os escores do POEM variaram de 0 a 28, com estratos de pele2 livre ou quase livre (0-2), leve (3-7), moderada (8-16), grave (17-24) e muito grave (25- 28). A gravidade da dermatite1 atópica autorreferida foi categorizada como pele2 livre ou sem sintomas5, leve, moderada ou grave.

O principal desfecho do estudo foi dificuldade de aprendizagem diagnosticada por profissional de saúde6, conforme relatado pelos participantes ou seus cuidadores.

Entre os 2.074 participantes com dermatite1 atópica (1.116 meninas [53,8%]; idade mediana [intervalo interquartil (IQR)], 16,1 [13,9-19,5] anos em 10 anos de acompanhamento), 169 (8,2%) relataram um diagnóstico4 de um distúrbio de aprendizagem.

Crianças com distúrbio de aprendizagem versus aquelas sem distúrbio de aprendizagem eram mais propensas a ter pior gravidade da dermatite1 atópica, conforme medido pelo escore POEM total mediano (IQR) (5 [1-10] vs 2 [0-6]; P <0,001), pela categoria de gravidade do POEM (dermatite1 atópica moderada: 50 de 168 [29,8%] vs 321 de 1.891 [17,0%]; dermatite1 atópica grave a muito grave: 15 de 168 [8,9%] vs 85 de 1.891 [4,5%]; P <0,001) e pelo autorrelato (dermatite1 atópica moderada: 49 de 168 [29,2%] vs 391 de 1.891 [20,7%]; dermatite1 atópica grave: 11 de 168 [6,5%] vs 64 de 1.891 [3,4%]; P <0,001).

Em modelos de regressão logística multivariável ajustados para sexo, idade, raça / etnia, renda familiar anual, idade de início da dermatite1 atópica, história familiar de dermatite1 atópica e comorbidades7, participantes com dermatite1 atópica leve (odds ratio [OR], 1,72; IC 95%, 1,11-2,67), moderada (OR, 2,09; IC 95%, 1,32-3,30) e grave a muito grave (OR, 3,10; IC 95%, 1,55-6,19) no POEM foram todos significativamente mais prováveis ​​de terem relatado um distúrbio de aprendizagem do que aqueles com pele2 livre ou quase livre.

Este estudo transversal descobriu que a pior gravidade da dermatite1 atópica estava associada a maiores chances de dificuldades de aprendizagem relatadas, independentemente das características socioeconômicas, idade de início da dermatite1 atópica e outros transtornos relacionados.

Dessa forma, aquelas crianças com doença leve, moderada ou grave tinham uma probabilidade significativamente maior de relatar um diagnóstico4 de distúrbio de aprendizagem por um profissional de saúde6 em comparação com aquelas com pele2 livre ou quase livre. O agravamento da gravidade foi associado a taxas mais elevadas de dificuldade de aprendizagem de uma forma dose-dependente.

Embora estudos prospectivos e mecanísticos adicionais sejam necessários para esclarecer a associação da dermatite1 atópica com o aprendizado, os resultados sugerem que as crianças com dermatite1 atópica mais grave devem ser rastreadas quanto a dificuldades de aprendizagem para iniciar as intervenções apropriadas que podem mitigar8 as consequências de um distúrbio de aprendizagem.

Leia sobre "Dificuldades na escola - pode ser dislexia", "Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade" e "Prurido9 ou coceira".

 

Fonte: JAMA Dermatology, publicação em 14 de abril de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Maior gravidade da dermatite atópica está associada a dificuldades de aprendizagem em crianças. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1397065/maior-gravidade-da-dermatite-atopica-esta-associada-a-dificuldades-de-aprendizagem-em-criancas.htm>. Acesso em: 2 ago. 2021.

Complementos

1 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
4 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
8 Mitigar: Tornar mais brando, mais suave, menos intenso (geralmente referindo-se à dor ou ao sofrimento); aliviar, suavizar, aplacar.
9 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
Gostou do artigo? Compartilhe!