Gostou do artigo? Compartilhe!

Mortalidade por COVID-19 em pacientes com câncer em quimioterapia ou outros tratamentos anticâncer

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Postula-se que indivíduos com câncer1, particularmente aqueles que estão recebendo tratamento anticâncer sistêmico2, apresentem risco aumentado de mortalidade3 por COVID-19. Essa conjectura tem um efeito considerável no tratamento de pacientes com câncer1 e dados de grandes estudos multicêntricos para apoiar essa suposição são escassos devido às contingências da pandemia4.

O objetivo desse estudo, publicado pelo The Lancet, foi descrever as características clínicas e demográficas e os resultados da COVID-19 em pacientes com câncer1.

Leia sobre "Câncer1 - informações importantes" e "Escore de risco para desenvolvimento de COVID-19 grave".

Neste estudo observacional prospectivo5, todos os pacientes com câncer1 ativo e que se apresentavam à rede de centros de câncer1 do Reino Unido eram elegíveis para inscrição no Projeto de Monitoramento de Câncer1 e Coronavírus do Reino Unido (UK Coronavirus Cancer1 Monitoring Project, UKCCMP). O UKCCMP é o primeiro registro clínico da COVID-19 que permite relatórios quase em tempo real para médicos de linha de frente sobre os efeitos da COVID-19 em pacientes com câncer1.

Os pacientes elegíveis testaram positivo para coronavírus 2 da síndrome6 respiratória aguda grave no teste de RT-PCR7 a partir de uma amostra coletada do nariz8 ou da garganta9. Foram excluídos pacientes com diagnóstico10 radiológico ou clínico de COVID-19, sem teste positivo de RT-PCR7. O desfecho primário foi mortalidade3 por todas as causas ou alta hospitalar, conforme avaliado pelos locais de notificação durante a internação hospitalar do paciente.

De 18 de março a 26 de abril de 2020, foram analisados 800 pacientes com diagnóstico10 de câncer1 e COVID-19 sintomática11. 412 (52%) pacientes tiveram um curso leve da doença com COVID-19. 226 (28%) pacientes morreram e o risco de morte foi significativamente associado ao avanço da idade do paciente (odds ratio 9,42 [IC 95% 6,56-10,02]; p <0,0001), ser do sexo masculino (1,67 [1,19-2,34]; p = 0,003) e a presença de outras comorbidades12 como hipertensão13 (1,95 [1,36-2,80]; p <0,001) e doenças cardiovasculares14 (2,32 [1,47-3,64]).

281 (35%) pacientes haviam recebido quimioterapia15 citotóxica dentro de 4 semanas antes de testar positivo para COVID-19. Após o ajuste para idade, sexo e comorbidades12, a quimioterapia15 nas últimas 4 semanas não teve efeito significativo na mortalidade3 pela COVID-19, quando comparada a pacientes com câncer1 que não receberam quimioterapia15 recente (1,18 [0,81-1,72]; p = 0,380). Não foi encontrado efeito significativo na mortalidade3 de pacientes com uso de imunoterapia, terapia hormonal, terapia direcionada e radioterapia16 nas últimas 4 semanas.

A mortalidade3 por COVID-19 em pacientes com câncer1 parece ser motivada principalmente por idade, sexo e comorbidades12. Não se conseguiu identificar evidências de que pacientes com câncer1 em quimioterapia15 citotóxica ou outro tratamento antineoplásico apresentem risco aumentado de mortalidade3 por COVID-19 em comparação com aqueles que não estão em tratamento ativo.

Saiba mais sobre "Testes da COVID-19", "Quimioterapia15" e "Imunoterapia".

 

Fonte: The Lancet, publicação em 28 de maio de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Mortalidade por COVID-19 em pacientes com câncer em quimioterapia ou outros tratamentos anticâncer. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1372018/mortalidade-por-covid-19-em-pacientes-com-cancer-em-quimioterapia-ou-outros-tratamentos-anticancer.htm>. Acesso em: 30 nov. 2020.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Sistêmico: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
5 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
6 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
7 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
8 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
9 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
10 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
11 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
12 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
13 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
14 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
15 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
16 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
Gostou do artigo? Compartilhe!