Atalho: 6BEIFUQ
Gostou do artigo? Compartilhe!

OMS: malária pode estar se tornando resistente a medicamentos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Parasita1 causador da malária parece estar se tornando resistente a medicamentos considerados mais eficientes para tratar a doença, segundo informam cientistas internacionais e a Organização Mundial de Saúde2 (OMS).

Normalmente os medicamentos à base de artemesinina são capazes de eliminar os parasitas da malária do sangue3 da pessoa infectada num prazo de dois a três dias. Mas dois grupos de cientistas, trabalhando em pesquisas independentes, relatam ter encontrado evidências de que a eliminação dos parasitas estaria levando entre quatro e cinco dias entre pacientes do oeste do Camboja. Este é um sinal4 de resistência a drogas que precisa ser prontamente contido para evitar uma catástrofe global.

Especialistas advertem que este é um motivo de preocupação, pois gerações anteriores de medicamentos contra a malária tiveram seu uso inviabilizado por conta da resistência iniciada nesta mesma região do mundo. Como foi o caso da resistência à cloroquina e à sulfadoxina-pirimetamina, ambas provocando mortes na África.

A disseminação de parasitas resistentes da Ásia à África pode ter consequências devastadoras para o controle da malária no mundo.

Segundo a OMS, 3,3 bilhões de pessoas – metade da população mundial - está exposta à doença, principalmente em países subdesenvolvidos. A cada ano a malária mata cerca de um milhão de pessoas. As crianças africanas estão em maior risco, observando-se a morte de uma criança pela doença a cada 30 segundos.

Fonte: World Health Organization

NEWS.MED.BR, 2009. OMS: malária pode estar se tornando resistente a medicamentos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/35638/oms-malaria-pode-estar-se-tornando-resistente-a-medicamentos.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Parasita: Organismo uni ou multicelular que vive às custas de outro, denominado hospedeiro. A presença de parasitos em um hospedeiro pode produzir diferentes doenças dependendo do tipo de afecção produzida, do estado geral de saúde do hospedeiro, de mecanismos imunológicos envolvidos, etc. São exemplos de parasitas: a sarna, os piolhos, os áscaris (lombrigas), as tênias (solitárias), etc.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
Gostou do artigo? Compartilhe!