Gostou do artigo? Compartilhe!

Vacinação contra febre amarela: vacine-se dez dias antes de viajar para a região Centro-Oeste

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Todos que vão viajar para a região Centro-Oeste, por lazer ou a trabalho, principalmente aqueles que vão entrar em matas, devem vacinar-se ao menos 10 dias antes da viagem. Em razão dos casos de febre amarela1 que surgiram na região de Goiás e do Distrito Federal, o Ministério da Saúde2 alerta que, embora os riscos de febre amarela1 urbana sejam baixos, é preciso prevenir-se. Trata-se de uma doença completamente evitável.

 

A eficácia da vacina3 contra febre amarela1, fabricada pela Fundação Oswaldo Cruz, é de 99%. O Ministério da Saúde2 está intensificando a vacinação em regiões endêmicas (deslocou 300 mil doses de vacina3 para a região Centro-Oeste) como uma ação preventiva para aqueles que não tomaram a vacina3 ou que há mais de dez anos não fizeram o reforço. Esta medida está sendo tomada pelo maior fluxo de mosquitos no verão, além de terem ocorrido mortes de macacos contaminados próximo a áreas urbanas – o que é visto como sinalizador de risco para a febre amarela1 em humanos. O ciclo de transmissão se pela dá pela picada de um mosquito, que faz a ponte entre um macaco doente e as pessoas.

 

As contra-indicações da vacina3 são:

- crianças com menos de 6 meses de idade;

- imunodepressão transitória ou permanente, induzida por doenças (neoplasias4, AIDS e infecção5 pelo HIV6 com comprometimento da imunidade7) ou pelo tratamento (drogas imunossupressoras acima de 2mg/kg/dia por mais de 2 semanas, radioterapia8, etc.);

- gravidez9 constitui contra-indicação relativa a ser analisada para cada caso na vigência de surtos;

- reações anafiláticas10 relacionadas a ovo11 de galinha e seus derivados, ou a outras substâncias presentes na vacina3 (informe-se sobre sua composição).

 

Fonte: Anvisa 

NEWS.MED.BR, 2008. Vacinação contra febre amarela: vacine-se dez dias antes de viajar para a região Centro-Oeste. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/12886/vacinacao-contra-febre-amarela-vacine-se-dez-dias-antes-de-viajar-para-a-regiao-centro-oeste.htm>. Acesso em: 21 nov. 2019.

Complementos

1 Febre Amarela: Doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A única forma de prevenção é a vacinação contra a doença.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
4 Neoplasias: Termo que denomina um conjunto de doenças caracterizadas pelo crescimento anormal e em certas situações pela invasão de órgãos à distância (metástases). As neoplasias mais frequentes são as de mama, cólon, pele e pulmões.
5 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
7 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
8 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
9 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
10 Reações anafiláticas: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
11 Ovo: 1. Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO. 2. Em alguns animais, como aves, répteis e peixes, é a estrutura expelida do corpo da mãe, que consiste no óvulo fecundado, com as reservas alimentares e os envoltórios protetores.
Gostou do artigo? Compartilhe!