Gostou do artigo? Compartilhe!

FDA: uso concomitante de aspirina e ibuprofeno pode reduzir o efeito anti-plaquetário da aspirina

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Análises do FDA (Food and Drug Administration) orientam os profissionais de saúde1 a aconselhar seus pacientes a usar ibuprofeno, caso eles estejam usando aspirina para a prevenção de doenças cardiovasculares2, somente em intervalos de tempo em que a ingestão de um dos medicamentos não atrapalhe os efeitos do outro.

Para os que fazem uso ocasional de ibuprofeno, o risco de atenuar os efeitos da aspirina é mínimo.

No caso de pacientes que usem aspirina de liberação imediata (que não tenha proteção entérica) e uma dose de ibuprofeno, esta última deve ser tomada pelo menos 30 minutos depois da ingestão da aspirina, ou mais de 8 horas antes da ingestão para evitar atenuação dos efeitos anti-plaquetários dela.

Recomendações sobre o uso de aspirina com proteção entérica e ibuprofeno não são possíveis com os dados estudados pelo FDA até o momento.

Os médicos devem prescrever analgésicos3 que não interfiram no efeito anti-plaquetário da aspirina para populações de risco.

 

Fonte: Food and Drug Administration

NEWS.MED.BR, 2007. FDA: uso concomitante de aspirina e ibuprofeno pode reduzir o efeito anti-plaquetário da aspirina. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/11558/fda-uso-concomitante-de-aspirina-e-ibuprofeno-pode-reduzir-o-efeito-anti-plaquetario-da-aspirina.htm>. Acesso em: 17 jun. 2019.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
3 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
Gostou do artigo? Compartilhe!