Gostou do artigo? Compartilhe!

Vacina MMR (contra sarampo,caxumba e rubéola) pode servir como uma medida preventiva para amortecer a inflamação séptica associada à infecção por COVID-19?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Em publicação no periódico mBio, Paul L. Fidel Jr. e Mairi C. Noverr propõem o conceito de que a administração de uma vacina1 viva atenuada não relacionada, como a MMR (vacina1 tríplice viral - sarampo2, caxumba3, rubéola4), poderia servir como uma medida preventiva contra as piores sequelas5 da doença do coronavírus 2019 (COVID-19).

Há evidências crescentes de que vacinas vivas atenuadas fornecem proteção inespecífica contra infecções6 letais não relacionadas ao patógeno alvo da vacina1, induzindo células7 imunes inatas inespecíficas “treinadas” para melhorar as respostas do hospedeiro contra infecções6 subsequentes.

A mortalidade8 nos casos de COVID-19 está fortemente associada à inflamação9 pulmonar progressiva e eventual sepse10. A vacinação com MMR em indivíduos imunocompetentes não tem contraindicações e pode ser especialmente eficaz para profissionais de saúde11 que podem ser facilmente expostos à COVID-19.

Seguindo a liderança de outros países que conduzem ensaios clínicos12 com a vacina1 de Mycobacterium bovis BCG13 (BCG13) viva atenuada sob um conceito semelhante, um ensaio clínico com MMR em populações de alto risco pode fornecer uma medida preventiva de "baixo risco - alta recompensa" para salvar vidas durante essa pandemia14 sem precedentes da COVID-19.

Leia sobre "Vacina1 tríplice viral","Taxas de SARS-CoV-2 em adultos vacinados e não vacinados com BCG13" e "COVID-19 - o que sabemos sobre uma vacina1".

 

Fonte: mBio, publicação em 19 de junho de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Vacina MMR (contra sarampo,caxumba e rubéola) pode servir como uma medida preventiva para amortecer a inflamação séptica associada à infecção por COVID-19?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/opiniao/1372743/vacina-mmr-contra-sarampo-caxumba-e-rubeola-pode-servir-como-uma-medida-preventiva-para-amortecer-a-inflamacao-septica-associada-a-infeccao-por-covid-19.htm>. Acesso em: 5 ago. 2020.

Complementos

1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
3 Caxumba: Também conhecida como parotidite. É uma doença infecciosa imunoprevenível de transmissão respiratória. Causada pelo vírus da caxumba, resulta em manifestações discretas ou é assintomática. Quando ocorrem, as manifestações clínicas mais comuns são febre baixa, dor no corpo, perda de apetite, fadiga e dor de cabeça. Cerca de 30 a 40% dos indivíduos infectados apresentam dor e aumento uni ou bilateral das glândulas salivares (mais comumente, das parótidas). Geralmente tem evolução benigna, é mais comum em crianças e resulta em imunidade permanente. Em alguns casos pode complicar causando meningite, encefalite, surdez, orquite, ooferite, miocardite ou pancreatite.
4 Rubéola: Doença infecciosa imunoprevenível de transmissão respiratória. Causada pelo vírus da rubéola. Resulta em manifestações discretas ou é assintomática. Quando ocorrem, as manifestações clínicas mais comuns são febre baixa, aumento dos gânglios do pescoço, manchas avermelhadas na pele, 70% das mulheres apresentam artralgia e artrite. Geralmente tem evolução benigna, é mais comum em crianças e resulta em imunidade permanente. Durante a gravidez, a infecção pelo vírus da rubéola pode resultar em aborto, parto prematuro e mal-formações congênitas.
5 Sequelas: 1. Na medicina, é a anomalia consequente a uma moléstia, da qual deriva direta ou indiretamente. 2. Ato ou efeito de seguir. 3. Grupo de pessoas que seguem o interesse de alguém; bando. 4. Efeito de uma causa; consequência, resultado. 5. Ato ou efeito de dar seguimento a algo que foi iniciado; sequência, continuação. 6. Sequência ou cadeia de fatos, coisas, objetos; série, sucessão. 7. Possibilidade de acompanhar a coisa onerada nas mãos de qualquer detentor e exercer sobre ela as prerrogativas de seu direito.
6 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
9 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
10 Sepse: Infecção produzida por um germe capaz de provocar uma resposta inflamatória em todo o organismo. Os sintomas associados a sepse são febre, hipotermia, taquicardia, taquipnéia e elevação na contagem de glóbulos brancos. Pode levar à morte, se não tratada a tempo e corretamente.
11 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
12 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
13 BCG: Vacina utilizada para prevenir a tuberculose. Esta é composta por bacilos vivos e atenuados, que não produzem doença em pessoas com imunidade normal.
14 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
Gostou do artigo? Compartilhe!