Atalho: 56V97WI
Gostou do artigo? Compartilhe!

Crianças e adolescentes que sobrevivem ao câncer apresentam risco aumentado para doenças cardiovasculares, segundo artigo do BMJ

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O estudo Childhood Cancer1 Survivor Study, publicado em dezembro de 2009 no BMJ, mostra que adultos jovens sobreviventes de câncer1 na infância ou na adolescência possuem maior risco de sofrer uma variedade de eventos cardiovasculares tais quais insuficiência cardíaca congestiva2, infarto do miocárdio3, doenças do pericárdio4 e alterações em válvulas cardíacas, mesmo após 30 anos da terapia contra o câncer1. O risco aparentemente ocorre com exposição a doses mais baixas de antraciclinas e de radioterapia5 do que o reconhecido previamente por outras pesquisas.

Principais achados do estudo:

  • Doenças cardiovasculares6 contribuem para morbimortalidade precoce em crianças e adolescentes sobreviventes do câncer1. Há aumento do risco para insuficiência cardíaca congestiva2, infarto do miocárdio3, doenças do pericárdio4 e alterações em válvulas cardíacas. Estudos prévios já tinham demonstrado o maior risco de mortalidade7 por doenças cardiovasculares6. O presente estudo mostra o aumento da morbidade8 por estas doenças.
  • Eventos cardíacos, geralmente raros em adultos jovens, são significativamente mais frequentes nestes jovens sobreviventes do câncer1 do que no grupo controle. A incidência9 aumenta com o tempo do diagnóstico10. Notavelmente com a exposição a antraciclinas ou à radioterapia5 cardíaca com uma dose de 1500 cGy ou maior.
  • A maioria dos estudos nesta área se limitaram aos sobreviventes de leucemia11, linfoma12 Hodgkin's, tumor13 de Wilms e tumores ósseos, e a uma dose particular de radiação. O presente estudo amplia a gama de diagnósticos envolvidos neste tipo de pesquisa.
  • A antraciclina induz cardiomiopatia, como observado em estudos prévios. Também foi observada uma associação entre insuficiência cardíaca congestiva2 e exposição à cisplatina. A cardiomiopatia pode ser assintomática em 50% dos pacientes, mas pode ser detectada com exames complementares não invasivos. O desenvolvimento de agentes cardioprotetores e medidas preventivas pode ajudar a atenuar estes riscos no futuro.
  • Quanto ao infarto do miocárdio3, o risco foi maior para os sobreviventes de linfoma12 Hodgking's e neuroblastoma, mas em uma dose de radiação mais baixa do que a observada anteriormente.
  • Para as doenças do pericárdio4, observou-se um risco 3 a 10 vezes maior em sobreviventes do câncer1 comparados ao grupo controle em relação a todos os tumores examinados, exceto em sobreviventes de câncer1 renal14.
  • O risco de alterações valvulares é cerca de cinco vezes maior para sobreviventes de vários tipos de tumores malignos e observou-se associação entre doença valvular e altas doses de antraciclina.

Os resultados mostram que esses pacientes precisam de monitoramento clínico, particularmente quando chegam na idade em que as doenças cardiovasculares6 tornam-se mais prevalentes. Outras pesquisas são necessárias para determinar a estratificação de risco para esses pacientes e para avaliar os benefícios e os custos para um rastreamento precoce de doenças cardiovasculares6 nesta população.

Fonte consultada: British Medical Journal - BMJ

NEWS.MED.BR, 2009. Crianças e adolescentes que sobrevivem ao câncer apresentam risco aumentado para doenças cardiovasculares, segundo artigo do BMJ. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/52858/criancas-e-adolescentes-que-sobrevivem-ao-cancer-apresentam-risco-aumentado-para-doencas-cardiovasculares-segundo-artigo-do-bmj.htm>. Acesso em: 14 out. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Insuficiência Cardíaca Congestiva: É uma incapacidade do coração para efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de enfermidades do próprio coração ou de outros órgãos. O músculo cardíaco vai diminuindo sua força para bombear o sangue para todo o organismo.
3 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
4 Pericárdio: Saco fibroseroso cônico envolvendo o CORAÇÃO e as raízes dos grandes vasos (AORTA, VEIA CAVA, ARTÉRIA PULMONAR). O pericárdio consiste em dois sacos, o pericárdio fibroso externo e o pericárdio seroso externo. O pericárdio seroso consiste em uma camada parietal externa e uma visceral interna próxima ao coração (epicárdio), com uma cavidade pericárdica no meio. Sinônimos: Epicárdio
5 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
6 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
7 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
8 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
9 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
10 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
11 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
12 Linfoma: Doença maligna que se caracteriza pela proliferação descontrolada de linfócitos ou seus precursores. A pessoa com linfoma pode apresentar um aumento de tamanho dos gânglios linfáticos, do baço, do fígado e desenvolver febre, perda de peso e debilidade geral.
13 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
14 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

17/12/2009 - Complemento feito por ivonete
Re: Crianças e adolescentes que sobrevivem ao câncer apresentam risco aumentado para doenças cardiovasculares, segundo artigo do BMJ
E os adultos que sobrevivem ao câncer, também correm esses mesmos riscos? Acredito que sim,pois eles se submetem aos mesmos cuidados que são dados às crianças e adolescentes.

  • Entrar
  • Assinar