Gostou do artigo? Compartilhe!

Vitamina C pode antagonizar o efeito citotóxico de drogas antineoplásicas, segundo estudo publicado na Cancer Research

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisa divulgada na revista Cancer1 Research relata que a vitamina2 C é uma vitamina2 antioxidante que parece antagonizar o efeito de algumas drogas antineoplásicas. Os resultados do estudo mostram que células3 cancerígenas previamente tratadas com vitamina2 C morrem menos do que aquelas que não receberam este tipo de vitamina2, quando tratadas com drogas antineoplásicas.

Pesquisadores do Memorial Sloan-Kettering Cancer1 Center, em Nova York, testaram, em laboratório, alguns medicamentos usados em quimioterapia4 em células3 cancerosas (tratadas previamente ou não com ácido dehidroascórbico, forma transportadora de vitamina2 C). Verificou-se que as drogas antineoplásicas testadas mataram de 30% a 70% menos células3 de câncer1 quando estas eram tratadas previamente com vitamina2 C. A variação percentual depende do tipo de medicamento testado.

Os medicamentos testados foram doxorubicina, cisplatina, vincristina, metotrexate e imatinibe. A vitamina2 C parece proteger estruturas dentro das células3 responsáveis pela produção de sua energia - as mitocôndrias5 que, se danificadas, podem levar a célula6 à morte. Esta vitamina2 parece preservar o potencial da membrana mitocondrial, reduzindo a eficácia terapêutica7 dessas medicações antineoplásicas e a apoptose8.

Fonte: Cancer1 Research de 1º de outubro de 2008

NEWS.MED.BR, 2008. Vitamina C pode antagonizar o efeito citotóxico de drogas antineoplásicas, segundo estudo publicado na Cancer Research. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/24280/vitamina-c-pode-antagonizar-o-efeito-citotoxico-de-drogas-antineoplasicas-segundo-estudo-publicado-na-cancer-research.htm>. Acesso em: 28 nov. 2021.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
5 Mitocôndrias: Organelas semi-autônomas que se auto-reproduzem, encontradas na maioria do citoplasma de todas as células, mas não de todos os eucariotos. Cada mitocôndria é envolvida por uma membrana dupla limitante. A membrana interna é altamente invaginada e suas projeções são denominadas cristas. As mitocôndrias são os locais das reações de fosforilação oxidativa, que resultam na formação de ATP. Elas contêm RIBOSSOMOS característicos, RNA DE TRANSFERÊNCIA, AMINOACIL-T RNA SINTASES e fatores de alongação e terminação. A mitocôndria depende dos genes contidos no núcleo das células no qual se encontram muitos RNAs mensageiros essenciais (RNA MENSAGEIRO). Acredita-se que a mitocôndria tenha se originado a partir de bactérias aeróbicas que estabeleceram uma relação simbiótica com os protoeucariotos primitivos.
6 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
7 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
8 Apoptose: Morte celular não seguida de autólise, também conhecida como “morte celular programada“.
Gostou do artigo? Compartilhe!