Gostou do artigo? Compartilhe!

Brócolis ajuda na prevenção do câncer de próstata por modificar a atividade de certos genes, segundo estudo publicado pela PLoS ONE

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O estudo sugere que o consumo de brócolis interage com o genótipo1 GSTM1 e resulta em modificações em caminhos associados à inflamação2 e à carcinogênese na próstata3. O brócolis produz mudanças na produção de proteínas4 chamadas fatores de crescimento, como o TGF Beta 1 e o EGF. Esta produção é desencadeada por certos genes. Os fatores de crescimento estimulam a divisão celular que desempenha um papel importante na evolução do câncer5.

Ao longo de um ano, dois grupos de homens considerados sob risco de desenvolver câncer5 de próstata3 comeram ou 400 gramas de brócolis ou 400 gramas de ervilhas por semana, além de sua dieta normal. Amostras de tecidos foram retiradas de suas próstatas aos seis meses da experiência e por ocasião de sua conclusão. Foi monitorada a atividade de vários genes.

No caso dos homens que comeram brócolis, a análise dessas amostras mostrou alteração na produção de fatores de crescimento como o TGF beta 1 e o EGF, assim como do hormônio6 insulina7 (também associado à evolução do câncer5 de próstata3 e outros tumores).

Estudos anteriores já haviam demonstrado que dietas ricas em vegetais da família dos crucíferos, como brócolis, couve-flor, repolho e agrião, podem reduzir o risco de câncer5. Mas este é o primeiro estudo com seres humanos que dá evidências experimentais de que dietas ricas em vegetais crucíferos podem reduzir o risco de câncer5 na próstata3, segundo Richard Mithen, coordenador do estudo e biólogo do Instituto Pesquisas sobre Alimentos.

Por enquanto, o cientista aconselha a ingestão de duas a três porções destes vegetais por semana.

Fonte: PLoS ONE em 2 de julho de 2008

NEWS.MED.BR, 2008. Brócolis ajuda na prevenção do câncer de próstata por modificar a atividade de certos genes, segundo estudo publicado pela PLoS ONE. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/20090/brocolis-ajuda-na-prevencao-do-cancer-de-prostata-por-modificar-a-atividade-de-certos-genes-segundo-estudo-publicado-pela-plos-one.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Genótipo: Composição genética de um indivíduo, ou seja, os genes que ele tem.
2 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
4 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
5 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
6 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
7 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
Gostou do artigo? Compartilhe!