Gostou do artigo? Compartilhe!

TRH aumenta risco de desenvolver novo câncer de mama em pacientes que já trataram tumor prévio

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

 

Já é sabido que a terapia de reposição hormonal aumenta o risco de desenvolvimento de tumores na mama1 em mulheres saudáveis, mas seu efeito em mulheres que já tiveram câncer2 de mama1 ainda não está claro. Um estudo randomizado3, conhecido como HABITS, avaliou o uso da terapia de reposição hormonal em mulheres que já receberam tratamento para o câncer2 de mama1.


O estudo HABITS comparou o uso de terapia de reposição hormonal e o manejo adequado, mas sem uso de hormônios, para controle de sintomas4 da menopausa5 em mulheres que já receberam tratamento para tumores de mama1. O estudo foi suspenso antes de seu término devido à suspeita de risco aumentado de desenvolvimento de um novo tumor6 de mama1 naquelas que usavam a terapia de reposição hormonal.


Participaram do estudo 447 mulheres e 442 foram seguidas durante 4 anos. Trinta e nove de 221 mulheres em terapia de reposição hormonal (TRH) e 17 de 221 do grupo que não recebia hormônios apresentaram um novo tumor6 de mama1. A incidência7 acumulada em 5 anos foi de 22,2% nas que faziam TRH e 8% nas que não faziam. No final do seguimento, seis mulheres em TRH faleceram devido ao câncer2 de mama1 e seis apresentavam metástases8 à distância. No grupo que não fazia TRH, cinco mulheres morreram de câncer2 de mama1 e quatro tinham metástases8 à distância.


O estudo concluiu que as mulheres que já apresentaram câncer2 de mama1 e que fizeram TRH tinham um risco aumentado de desenvolver novos tumores na mama1. Este risco é significativo clínica e estatisticamente.


Fonte: Journal of the National Cancer2 Institute

NEWS.MED.BR, 2008. TRH aumenta risco de desenvolver novo câncer de mama em pacientes que já trataram tumor prévio. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/15345/trh-aumenta-risco-de-desenvolver-novo-cancer-de-mama-em-pacientes-que-ja-trataram-tumor-previo.htm>. Acesso em: 23 out. 2019.

Complementos

1 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
6 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
7 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
8 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
Gostou do artigo? Compartilhe!