Gostou do artigo? Compartilhe!

Molécula imunológica potente pode ser usada para tratar a COVID-19 e infecções causadas por vírus relacionados ao SARS-CoV-2

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um anticorpo1 recém-isolado que bloqueia o SARS-CoV-2 de infectar células2 poderia um dia ser usado para tratar infecções3 causadas por variantes atuais e futuras do vírus4 que causa a COVID-19 e até infecções3 por vírus4 relacionados.

David Veesler e seus colegas da Universidade de Washington, Seattle, pesquisaram o sangue5 de uma pessoa infectada em busca de anticorpos6 que se ligam à proteína spike do SARS-CoV-2, que permite que o vírus4 entre nas células2 humanas.

Saiba mais sobre "Anticorpos6 anti-SARS-COV-2" e "As cepas7 (variantes) do coronavírus".

Eles descobriram um anticorpo1 particularmente potente, chamado S2K146, que protegia as células2 da infecção8 com a cepa9 original do SARS-CoV-2, bem como com as variantes Alpha, Beta, Delta e Kappa. (Os autores mostraram agora, em um estudo separado, que o S2K146 também protege as células2 da variante Ômicron).

O S2K146 também se liga à proteína spike dos dois vírus4 relacionados: SARS-CoV, que causou um surto de doença respiratória em 2002-2003, e WIV-1, que infecta morcegos e tem potencial para infectar humanos. A administração de S2K146 a hamsters infectados com SARS-CoV-2 reduziu ou eliminou grandemente a replicação viral.

A equipe descobriu que as mutações que impediam a ligação do S2K146 à proteína spike também tornavam o SARS-CoV-2 muito menos eficaz na infecção8 de células2. Isso sugere que é improvável que o vírus4 mude para fora do alcance do S2K146.

No artigo publicado na revista Science, os pesquisadores descrevem a neutralização ampla de sarbecovírus mediada por anticorpos6 através de mimetismo molecular da ECA2.

Segundo os autores, compreender as respostas de anticorpos6 amplamente neutralizantes do sarbecovírus é fundamental para desenvolver contramedidas contra variantes do SARS-CoV-2 e futuros sarbecovírus zoonóticos.

No estudo, eles descrevem o isolamento e a caracterização de um anticorpo1 monoclonal humano, designado S2K146, que neutraliza amplamente os vírus4 pertencentes aos clados10 de sarbecovírus relacionados ao SARS-CoV e SARS-CoV-2 que usam a enzima11 conversora da angiotensina 2 (ECA2) como receptor de entrada.

Estudos estruturais e funcionais mostram que a maioria dos resíduos de vírus4 que se ligam diretamente ao S2K146 também estão envolvidos na ligação à ECA2. Isso permite que o anticorpo1 iniba potentemente a ligação do receptor.

O S2K146 protege contra o desafio com SARS-CoV-2 Beta em hamsters e os experimentos de passagem viral revelam uma alta barreira para o surgimento de mutantes de escape, tornando-o um bom candidato para o desenvolvimento clínico.

Os resíduos de ligação da ECA2 conservados apresentam um local de vulnerabilidade que pode ser aproveitado para o desenvolvimento de vacinas que provocam ampla imunidade12 aos sarbecovírus.

Leia sobre "Como o coronavírus entra no tecido13 respiratório e explora as defesas" e "Eficácia das vacinas contra a COVID-19".

 

Fontes:
Science, publicação em 06 de janeiro de 2022.
Nature, notícia publicada em 06 de janeiro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Molécula imunológica potente pode ser usada para tratar a COVID-19 e infecções causadas por vírus relacionados ao SARS-CoV-2. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1408960/molecula-imunologica-potente-pode-ser-usada-para-tratar-a-covid-19-e-infeccoes-causadas-por-virus-relacionados-ao-sars-cov-2.htm>. Acesso em: 25 mai. 2022.

Complementos

1 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
5 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
6 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
7 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
8 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Cepa: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
10 Clados: Grupo de organismos que têm um ancestral comum.
11 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
12 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
13 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
Gostou do artigo? Compartilhe!