Gostou do artigo? Compartilhe!

Perfis de RNA revelam assinaturas de saúde e de doença futuras na gravidez, podendo prever a pré-eclâmpsia

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A morbidade1 e a mortalidade2 materna continuam a aumentar, e a pré-eclâmpsia3 é um dos principais responsáveis ​​por esse ônus. No entanto, a capacidade de avaliar a fisiopatologia4 subjacente antes da apresentação clínica para permitir a identificação de gestações de risco permanece indefinida.

Neste estudo, publicado na revista Nature, pesquisadores demonstraram a capacidade do RNA livre de células5 (cfRNA) plasmático para revelar padrões de progressão normal da gravidez6 e determinar o risco de desenvolver pré-eclâmpsia3 meses antes da apresentação clínica.

Os resultados se concentram em dados abrangentes de transcriptoma de oito coortes independentes coletadas prospectivamente, compreendendo 1.840 gestações racialmente diversas e análise retrospectiva de 2.539 amostras de plasma7 armazenadas.

Os dados de pré-eclâmpsia3 incluem 524 amostras (72 casos e 452 não casos) de duas coortes independentes diversas coletadas 14,5 semanas (DP 4,5 semanas) antes do parto.

Foi demonstrado que as assinaturas de cfRNA de uma única coleta de sangue8 podem rastrear a progressão da gravidez6 nos níveis placentário, materno e fetal e podem prever de forma robusta a pré-eclâmpsia3, com uma sensibilidade de 75% e um valor preditivo positivo de 32,3% (DP 3%), que é superior ao método padrão ouro atual.

As assinaturas de cfRNA de progressão normal da gravidez6 e pré-eclâmpsia3 são independentes de fatores clínicos, como idade materna, índice de massa corporal9 e raça, que cumulativamente representam menos de 1% da variância do modelo.

Além disso, a assinatura de cfRNA para pré-eclâmpsia3 contém características genéticas ligadas a processos biológicos implicados na fisiopatologia4 subjacente da pré-eclâmpsia3.

Saiba mais sobre "Gravidez6 de risco: quando pode ocorrer", "Diferenças entre pré-eclâmpsia3 e eclâmpsia10" e "Hipertensão11 da gravidez6".

 

Fonte: Nature, publicação em 05 de janeiro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Perfis de RNA revelam assinaturas de saúde e de doença futuras na gravidez, podendo prever a pré-eclâmpsia. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1408350/perfis-de-rna-revelam-assinaturas-de-saude-e-de-doenca-futuras-na-gravidez-podendo-prever-a-pre-eclampsia.htm>. Acesso em: 30 jun. 2022.

Complementos

1 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
4 Fisiopatologia: Estudo do conjunto de alterações fisiológicas que acontecem no organismo e estão associadas a uma doença.
5 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
8 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
9 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
10 Eclâmpsia: Ocorre quando a mulher com pré-eclâmpsia grave apresenta covulsão ou entra em coma. As convulsões ocorrem porque a pressão sobe muito e, em decorrência disso, diminui o fluxo de sangue que vai para o cérebro.
11 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
Gostou do artigo? Compartilhe!