Gostou do artigo? Compartilhe!

PSA está associado ao diagnóstico a longo prazo de câncer de próstata clinicamente significativo em pacientes com idades entre 55 e 60 anos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O uso do rastreamento do antígeno1 prostático específico (PSA) para o câncer2 de próstata3 é controverso devido ao risco de sobrediagnóstico4 e tratamento excessivo de cânceres indolentes. Estratégias ótimas de triagem estão sendo muito procuradas.

Uma análise secundária da coorte5 Prostate, Lung, Colorectal, and Ovarian Cancer2 Screening Trial (PLCO) verificou se os níveis basais de antígeno1 prostático específico na meia-idade estão associados a um futuro câncer2 de próstata3 e ao diagnóstico6 clinicamente significativo do câncer2 de próstata3. Esta avaliação teve como objetivo estimar o risco a longo prazo de qualquer câncer2 de próstata3 e câncer2 de próstata3 clinicamente significativo com base nos níveis basais de PSA entre homens de 55 a 60 anos inscritos no grupo de triagem do estudo entre 1993 e 2001.

Os resultados mostraram que entre 10.968 homens, com idades entre 55 e 60 anos (idade mediana [faixa interquartil] 57 [55-58] anos) na inscrição no grupo de triagem do PLCO Cancer2 Screening Trial, que tiveram acompanhamento a longo prazo, as incidências atuariais de 13 anos do diagnóstico6 de câncer2 de próstata3 clinicamente significativo foram as seguintes de acordo com os níveis de PSA basal dos participantes:

  • A incidência7 para PSA de 0,49 ng/mL ou menos foi de 0,4% (IC 95%, 0%-0,8%)
  • A incidência7 para PSA de 0,50-0,99 ng/mL foi de 1,5% (IC 95%, 1,1%-1,9%)
  • A incidência7 para PSA de 1,00-1,99 ng/mL foi de 5,4% (IC 95%, 4,4%-6,4%)
  • A incidência7 para PSA de 2.00-2,99 ng/mL foi de 10,6% (IC 95%, 8,3%-12,9%)
  • A incidência7 para PSA de 3,00-3,99 ng/mL foi de 15,3% (IC 95%, 11,4%-19,2%)
  • A incidência7 para PSA de 4,00 ng/mL e superior foi de 29,5% (IC 95%, 24,2%-34,8%)

Todos os pares log-rank P<0,004.

Apenas 15 mortes específicas do câncer2 de próstata3 ocorreram durante 13 anos de acompanhamento e 9 (60,0%) estavam entre os homens com um nível inicial de PSA de 2,00 ng/mL ou superior.

Nesta análise secundária, os níveis basais de PSA entre homens de 55 a 60 anos foram associados a risco a longo prazo de câncer2 de próstata3 clinicamente significativo. Esses achados sugerem que a triagem repetida pode ser menos frequente entre homens de 55 a 60 anos com baixo nível de PSA basal (ou seja, <2,00 ng/mL) e possivelmente descontinuada entre aqueles com níveis basais de PSA inferiores a 1,00 ng/mL.

O rastreamento futuro do câncer2 de próstata3 entre homens de meia idade (entre 55 e 60 anos) deve ser adaptado individualmente com base nos níveis basais de PSA para reduzir o risco de sobrediagnóstico4 e tratamento excessivo de cânceres indolentes.

Leia mais sobre "Toque retal", "PSA", "Hiperplasia8 benigna da próstata3" e "Câncer2 de próstata3".

 

Fonte: JAMA Network, em 15 de janeiro de 2020

 

NEWS.MED.BR, 2020. PSA está associado ao diagnóstico a longo prazo de câncer de próstata clinicamente significativo em pacientes com idades entre 55 e 60 anos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1358328/psa-esta-associado-ao-diagnostico-a-longo-prazo-de-cancer-de-prostata-clinicamente-significativo-em-pacientes-com-idades-entre-55-e-60-anos.htm>. Acesso em: 9 jul. 2020.

Complementos

1 Antígeno: 1. Partícula ou molécula capaz de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substância que, introduzida no organismo, provoca a formação de anticorpo.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
4 Sobrediagnóstico: Diagnóstico de uma doença que nunca provocará sintomas ou a morte de um(a) paciente.
5 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
6 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
7 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
8 Hiperplasia: Aumento do número de células de um tecido. Pode ser conseqüência de um estímulo hormonal fisiológico ou não, anomalias genéticas no tecido de origem, etc.
Gostou do artigo? Compartilhe!