Gostou do artigo? Compartilhe!

Gordura em vias respiratórias pode ter implicações para doenças pulmonares obstrutivas em obesos asmáticos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudos epidemiológicos relatam que os indivíduos que são asmáticos e também obesos ou com excesso de peso têm doenças mais graves do que os indivíduos de peso saudável. Postulou-se que o acúmulo de tecido adiposo1 dentro da parede das vias aéreas pode ocorrer em pacientes com sobrepeso2 e contribuir para a patologia3 das vias aéreas. O objetivo do trabalho publicado pelo European Respiratory Journal foi determinar a relação entre o tecido adiposo1 na parede das vias aéreas e o índice de massa corporal4 (IMC5) em indivíduos com e sem asma6.

Os cortes transversais das vias aéreas foram amostrados de forma estratificada dos pulmões7 post-mortem de indivíduos controle (n=15) e casos de asma6 não fatal (NFA, n=21) e fatal (FA, n=16). A relação entre tecido adiposo1 das vias aéreas, remodelação e inflamação8 também foi avaliada. As áreas da parede das vias aéreas e do tecido adiposo1 foram estimadas por contagem de pontos e expressas como área por mm do perímetro da membrana basal9 (Pbm). O número de eosinófilos10 e neutrófilos11 foi expresso como densidade de área.

O IMC5 variou de 15 a 45 (kg/m²) e foi maior na NFA (p<0,05). O tecido adiposo1 foi identificado na parede externa das grandes vias aéreas (Pbm>6 mm), mas raramente foi observado nas pequenas vias aéreas (Pbm<6 mm). A área de tecido adiposo1 se correlacionou positivamente com o IMC5 e a espessura da parede das vias aéreas em todos os grupos. Densidades de neutrófilos11 se correlacionaram com área de tecido adiposo1 em indivíduos controle (Pbm>6mm, p=0,04) e tanto neutrófilos11 quanto eosinófilos10 em FA (Pbm>12mm, p<0,01).

Esses dados mostram que o tecido adiposo1 está presente na parede das vias aéreas e está relacionado ao IMC5, à espessura da parede e ao número de células12 inflamatórias. O acúmulo de tecido adiposo1 das vias aéreas em indivíduos com sobrepeso2 pode, portanto, contribuir para a fisiopatologia13 das vias aéreas.

Leia sobre "Asma6 brônquica", "Asma6 - prevenção e tratamento", "DPOC", "Obesidade14" e "Cálculo15 do IMC5".

 

Fonte: European Respiratory Journal, volume 54, número 5, de novembro de 2019

 

NEWS.MED.BR, 2019. Gordura em vias respiratórias pode ter implicações para doenças pulmonares obstrutivas em obesos asmáticos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1353368/gordura-em-vias-respiratorias-pode-ter-implicacoes-para-doencas-pulmonares-obstrutivas-em-obesos-asmaticos.htm>. Acesso em: 8 dez. 2019.

Complementos

1 Tecido Adiposo: Tecido conjuntivo especializado composto por células gordurosas (ADIPÓCITOS). É o local de armazenamento de GORDURAS, geralmente na forma de TRIGLICERÍDEOS. Em mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo, a GORDURA BRANCA e a GORDURA MARROM. Suas distribuições relativas variam em diferentes espécies sendo que a maioria do tecido adiposo compreende o do tipo branco.
2 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
3 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
4 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
5 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
7 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
8 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
9 Membrana Basal: MATRIZ EXTRACELULAR (MEC), semelhante a um tapete (mat-like), de coloração escura, que separa camadas celulares (como EPITÉLIO) do ENDOTÉLIO ou de uma camada de TECIDO CONJUNTIVO. A camada de MEC (que sustenta o revestimento do EPITÉLIO ou do ENDOTÉLIO) é denominada lâmina basal (MB). Esta pode ser formada pela fusão de outras duas lâminas basais adjacentes ou por uma lâmina basal com uma lâmina reticular adjacente do tecido conjuntivo. A MB, composta principalmente por COLÁGENO TIPO IV, LAMININA (glicoproteína) e PROTEOGLICANAS, permite a formação de barreiras e canais entre camadas celulares interativas.
10 Eosinófilos: Eosinófilos ou granulócitos eosinófilos são células sanguíneas responsáveis pela defesa do organismo contra parasitas e agentes infecciosos. Também participam de processos inflamatórios em doenças alérgicas e asma.
11 Neutrófilos: Leucócitos granulares que apresentam um núcleo composto de três a cinco lóbulos conectados por filamenos delgados de cromatina. O citoplasma contém grânulos finos e inconspícuos que coram-se com corantes neutros.
12 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
13 Fisiopatologia: Estudo do conjunto de alterações fisiológicas que acontecem no organismo e estão associadas a uma doença.
14 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
15 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
Gostou do artigo? Compartilhe!