Gostou do artigo? Compartilhe!

Micropartículas estáveis ao calor para administração oral de micronutrientes, publicado pelo Science Translational Medicine

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As deficiências de micronutrientes1 afetam até 2 bilhões de pessoas e são a principal causa de distúrbios cognitivos2 e físicos nos países em desenvolvimento. A fortificação de alimentos é eficaz no tratamento de deficiências de micronutrientes1; no entanto, sua implementação global foi limitada por desafios técnicos na manutenção da estabilidade de micronutrientes1 durante o cozimento e o armazenamento.

A hipótese da pesquisa internacional liderada por Ana Jaklenec e Robert Langer, no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, foi que o encapsulamento à base de polímeros poderia resolver essas dificuldades de estabilidade e facilitar a absorção de micronutrientes1. Os cientistas identificaram o poli(butilmetacrilato-co-(2-dimetilaminoetil)metacrilato-co-metilmetacrilato) (1:2:1) (BMC) como um material com segurança comprovada, oferecendo estabilidade em água fervente, dissolução rápida em ácido gástrico3 do estômago4 e capacidade de encapsular micronutrientes1 distintos.

Foram encapsulados 11 nutrientes diferentes individualmente (ferro; iodo; zinco; e vitaminas A, B2, niacina, biotina, ácido fólico, B12, C e D) ou co-encapsuladas combinações de até quatro nutrientes diferentes juntos. O encapsulamento melhorou a estabilidade dos micronutrientes1 contra calor, luz, umidade e oxidação. Estudos com roedores confirmaram rápida liberação de micronutrientes1 no estômago4 e absorção intestinal.

A biodisponibilidade do ferro das micropartículas, em comparação com o ferro livre, foi menor em um estudo inicial em humanos. Um modelo intestinal humano organotípico revelou que o aumento da carga de ferro e o menor teor de polímeros melhorariam a absorção. Usando abordagens de desenvolvimento de processos capazes de síntese em escala de quilogramas, os pesquisadores aumentaram a carga de ferro em mais de 30 vezes. Os lotes escalonados testados em um estudo humano de acompanhamento exibiram até 89% de biodisponibilidade relativa do ferro em comparação com o ferro livre.

Coletivamente, esses estudos descrevem uma abordagem ampla para a tradução clínica de uma plataforma de distribuição de micronutrientes1 ingerível, estável ao calor, com o potencial de melhorar a deficiência de micronutrientes1 em países em desenvolvimento. Essas abordagens poderiam ser potencialmente aplicadas na tradução clínica de outros materiais, como polímeros naturais, para encapsulamento e administração oral de micronutrientes1.

Veja sobre "Alimentação saudável", "Alimentos ricos em fibras", "Alimentos ricos em proteínas5" e "Alimentos com carboidratos".

 

Fonte: Science Translational Medicine, volume 11, número 518, em 13 de novembro de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Micropartículas estáveis ao calor para administração oral de micronutrientes, publicado pelo Science Translational Medicine. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1352148/microparticulas-estaveis-ao-calor-para-administracao-oral-de-micronutrientes-publicado-pelo-science-translational-medicine.htm>. Acesso em: 7 dez. 2019.

Complementos

1 Micronutrientes: No grupo dos micronutrientes estão as vitaminas e os minerais. Esses nutrientes estão presentes nos alimentos em pequenas quantidades e são indispensáveis para o funcionamento adequado do nosso organismo. Exemplos: cálcio, ferro, sódio, etc.
2 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Ácido Gástrico: Ácido clorídrico presente no SUCO GÁSTRICO.
4 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
5 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
Gostou do artigo? Compartilhe!