Gostou do artigo? Compartilhe!

Dieta saudável reduz marcadores de lesão cardíaca e inflamação, independentemente de macronutrientes: resultados do estudo OmniHeart

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Destaques

  • • Três dietas saudáveis ​​levaram à redução da troponina de alta sensibilidade, um marcador de lesão1 cardíaca subclínica.
  • A inflamação2, medida pela PCR3 de alta sensibilidade, também foi reduzida pelas três dietas saudáveis.
  • Essas alterações não foram explicadas isoladamente pela melhora da hipertensão4 ou da hiperlipidemia5.
  • Todas as três dietas saudáveis ​​podem ser recomendadas para ajudar a reduzir o risco cardiovascular.

Apesar da dieta ser uma estratégia de primeira linha para a prevenção de doenças cardiovasculares6, o perfil ótimo de macronutrientes7 permanece incerto. Neste estudo publicado no International Journal of Cardiology, pesquisadores estudaram os efeitos do perfil de macronutrientes7 na lesão1 cardiovascular subclínica e na inflamação2.

O OmniHeart foi um estudo randomizado8 de alimentação cruzada de três períodos em 164 adultos com pressão alta ou hipertensão4 (PAS 120–159 ou PAD 80–99 mmHg). Os participantes foram alimentados com cada uma das 3 dietas (enfatizando carboidrato9 [CARB], proteína [PROT] ou gordura insaturada10 [INSAT]) por 6 semanas, com períodos de alimentação separados por um período de lavagem.

O peso foi mantido constante. O soro11 de jejum foi coletado no início do estudo, enquanto os participantes consumiam suas próprias dietas e após cada período de alimentação. A troponina I cardíaca de alta sensibilidade (TnI-as) e a proteína C reativa de alta sensibilidade (PCR3-as) foram medidas em amostras armazenadas.

A idade média era de 53,6 anos, 55% eram afro-americanos e 45% eram mulheres. Na linha de base, a média (percentil 25, percentil 75) da TnI-as foi de 3,3 ng/L (1,9, 5,6) e da PCR3-as foi de 2,2 mg/L (1,1, 5,2).

Comparadas à linha de base, todas as três dietas reduziram TnI-as: CARB –8,6% (IC 95%: -16,1, -0,4), PROT -10,8% (-18,4, -2,5) e INSAT -9,4% (-17,4, - 0,5). A PCR3-as foi similarmente alterada de -13,9 para -17,0%.

As reduções de TnI-as e PCR3-as foram de magnitudes semelhantes às da pressão arterial sistólica12 (PAS) e do colesterol13 de lipoproteína de baixa densidade (LDLc), mas não foram associadas a essas reduções dos fatores de risco (valores de P = 0,09). Não houve diferenças entre as dietas nas reduções de TnI-as e PCR3-as.

A dieta saudável, independentemente da ênfase dos macronutrientes7, atenuou diretamente a lesão1 cardíaca subclínica e a inflamação2 em uma população em risco de doença cardiovascular. Essas descobertas apoiam recomendações alimentares enfatizando alimentos saudáveis, em vez de qualquer macronutriente.

Saiba mais sobre "Doenças cardiovasculares6", "Alimentação saudável", "Carboidratos" e "Proteínas14".

 

Fonte: International Journal of Cardiology, publicação em 02 de agosto de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Dieta saudável reduz marcadores de lesão cardíaca e inflamação, independentemente de macronutrientes: resultados do estudo OmniHeart. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1345948/dieta-saudavel-reduz-marcadores-de-lesao-cardiaca-e-inflamacao-independentemente-de-macronutrientes-resultados-do-estudo-omniheart.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
2 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
4 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
5 Hiperlipidemia: Condição em que os níveis de gorduras e colesterol estão mais altos que o normal.
6 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
7 Macronutrientes: Os macronutrientes fornecem as calorias aos alimentos. São eles: carboidratos, proteínas e lipídeos.
8 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
9 Carboidrato: Um dos três tipos de nutrientes dos alimentos, é um macronutriente. Os alimentos que possuem carboidratos são: amido, açúcar, frutas, vegetais e derivados do leite.
10 Gordura insaturada: Ela existe principalmente nos vegetais, é líquida em temperatura ambiente. Há a monoinsaturada e a poliinsaturada. Encontrada no azeite de oliva, óleo de canola e de milho, amêndoas, castanha-do-pará, abacate, semente de linhaça, truta e salmão.
11 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
12 Pressão arterial sistólica: É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco, é também chamada de pressão máxima.
13 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
14 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
Gostou do artigo? Compartilhe!