Gostou do artigo? Compartilhe!

Diferenças de sobrevivência entre meninos e meninas diagnosticados com câncer infantil

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Os meninos têm pior sobrevida1 para o câncer2 infantil, mas não se sabe se essa disparidade existe entre todos os tipos de câncer2 infantil.

Saiba mais sobre "Câncer2 infantil".

O artigo publicado pelo periódico JNCI Cancer2 Spectrum estimou as diferenças entre os sexos na sobrevida1 de 18 tipos de câncer2 entre crianças (0 a 19 anos) no estudo Surveillance, Epidemiology, and End Results 18 (2000–2014). Foram utilizadas curvas de sobrevida1 de Kaplan-Meier (log-rank P values) para caracterizar diferenças sexuais em sobrevida1 e modelos de riscos proporcionais de Cox para estimar razões de risco (HRs) e intervalos de confiança de 95% (ICs) para a associação entre sexo e morte para cada tipo de câncer2. Os pesquisadores usaram um método de ponderação de chances inversas para determinar se a associação entre sexo e morte foi mediada pelo estágio da doença para tumores sólidos.

Os meninos apresentaram pior sobrevida1 global e maior risco de morte para leucemia3 linfoblástica aguda (HR = 1,24; IC 95% = 1,12 a 1,37); ependimoma (HR = 1,36; IC 95% = 1,05-1,77); neuroblastoma (HR = 1,28; IC 95% = 1,09 a 1,51), osteossarcoma (HR = 1,29; IC 95% = 1,08 a 1,53), carcinoma4 de tireoide5 (HR = 3,25; IC 95% = 1,45 a 7,33) e melanoma6 maligno (HR = 1,97; IC 95% = 1,33 a 2,92) (todos os valores de log-rank P<0,02).

A associação entre sexo e morte foi mediada pelo estágio da doença para neuroblastoma (HR indireta = 1,12; IC 95% = 1,05 a 1,19); carcinoma4 de tireoide5 (HR indireta = 1,24; IC 95% = 1,03 a 1,48) e melanoma6 maligno (HR indireta = 1,28; IC 95% = 1,10 a 1,49).

Para esses seis tumores, se a sobrevivência7 masculina fosse tão boa quanto a sobrevivência7 feminina, 21% das mortes masculinas e 13% do total de mortes após esses diagnósticos de câncer2 poderiam ter sido evitadas.

Concluiu-se que a consideração de tumores moleculares e dados clínicos pode ajudar a identificar os mecanismos subjacentes ao excesso de morte de meninos após o câncer2 infantil para os tumores acima mencionados.

Leia sobre "Leucemia3 linfoblástica aguda", "Tumores cerebrais", "Neuroblastoma", "Osteossarcoma", "Câncer2 da tireoide5" e "Melanoma6".

 

Fonte: JNCI Cancer2 Spectrum, volume 3, número 2, junho de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Diferenças de sobrevivência entre meninos e meninas diagnosticados com câncer infantil. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1342088/diferencas-de-sobrevivencia-entre-meninos-e-meninas-diagnosticados-com-cancer-infantil.htm>. Acesso em: 18 out. 2019.

Complementos

1 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
4 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
5 Tireoide: Glândula endócrina altamente vascularizada, constituída por dois lobos (um em cada lado da TRAQUÉIA) unidos por um feixe de tecido delgado. Secreta os HORMÔNIOS TIREOIDIANOS (produzidos pelas células foliculares) e CALCITONINA (produzida pelas células para-foliculares), que regulam o metabolismo e o nível de CÁLCIO no sangue, respectivamente.
6 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
7 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
Gostou do artigo? Compartilhe!