Gostou do artigo? Compartilhe!

Associação entre índice de massa corporal materno pré-gestacional, concentrações de folato no plasma e saúde metabólica infantil

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A obesidade1 pré-gestacional materna e as baixas concentrações de folato já foram ligadas ao sobrepeso2 ou à obesidade1 na criança, mas em estudos separados. No entanto, o papel das concentrações de folato materno, isoladamente ou em combinação com o sobrepeso2 ou a obesidade1 materna, e suas consequências na saúde3 metabólica da criança não tinha sido avaliado em uma coorte4 de nascimentos prospectiva até o momento.

Este estudo de coorte5 prospectivo6 foi conduzido no centro médico de Boston, Massachusetts. Ele incluiu 1517 pares mãe-criança recrutados no momento do nascimento (1998-2012) e seguidos prospectivamente até os nove anos (2003-2014). Sobrepeso2 e obesidade1 infantis foram definidos pelo índice de massa corporal7 infantil, de acordo com os dados de referência dos EUA, definidos como um índice de massa corporal7 no percentil 85 ou superior, para idade e sexo, e alteração de biomarcadores metabólicos (leptina8, insulina9 e adiponectina).

A idade média foi de 28,6 anos para as mães e 6,2 anos para as crianças. Uma associação em forma de L entre as concentrações de folato materno e sobrepeso2 e obesidade1 infantis (SOIs) foi observada: o risco de SOI foi maior entre aqueles no quartil mais baixo (Q1), em comparação com aqueles entre Q2 e Q4. O maior risco para SOI foi encontrado entre os filhos de mães obesas com baixas concentrações de folato em comparação com filhos de mães com peso normal com concentrações de folato entre os quartis Q2 e Q4 após a contabilização de covariáveis múltiplas. Entre as crianças de mães obesas, o risco de SOI foi associado a uma redução de 43% se suas mães tinham concentrações de folato entre os quartis Q2 e Q4 em comparação com aquelas no Q1. Padrões semelhantes foram observados para biomarcadores metabólicos nas crianças.

Concluiu-se que nesta coorte4 de nascimento, de baixa renda e urbana, demonstrou-se uma associação em forma de L entre as concentrações de folato no plasma10 materno e SOIs e também o benefício do folato em concentrações normais, especialmente entre mães obesas. Os resultados sublinham a necessidade de se estabelecer concentrações ideais, em vez de uma concentração mínima de folato, para prevenir resultados metabólicos adversos nos descendentes.

O uso de ácido fólico por gestantes também evita defeitos no tubo neural11 em bebês12.

 

Fonte: JAMA Pediatrics, publicação online, em 13 de junho de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Associação entre índice de massa corporal materno pré-gestacional, concentrações de folato no plasma e saúde metabólica infantil. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1266448/associacao-entre-indice-de-massa-corporal-materno-pre-gestacional-concentracoes-de-folato-no-plasma-e-saude-metabolica-infantil.htm>. Acesso em: 31 out. 2020.

Complementos

1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
5 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
6 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
7 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
8 Leptina: Proteína secretada por adipócitos que age no sistema nervoso central promovendo menor ingestão alimentar e incrementando o metabolismo energético, além de afetar o eixo hipotalâmico-hipofisário e regular mecanismos neuroendócrinos. Do grego leptos = magro.
9 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
10 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
11 Tubo neural: Estrutura embrionária que dará origem ao cérebro e à medula espinhal. Durante a gestação humana, o tubo neural dá origem a três vesículas: romboencéfalo, mesencéfalo e prosencéfalo.
12 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
Gostou do artigo? Compartilhe!