Atalho: 5VI9L9A
Gostou do artigo? Compartilhe!

Nova proteína recupera, em cobaias, os neurônios produtores de dopamina, alvos da doença degenerativa conhecida como Mal de Parkinson

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A nova molécula, denominada conserved dopamine neurotrophic factor (CDNF) ou fator neurotrófico de dopamina1 conservada, previne a degeneração2 dos neurônios3 que produzem a dopamina1 e também induz à restauração e à recuperação das células nervosas4.

Até o momento, o glial cell-derived neurotrophic factor (GDNF) - ou fator neurotrófico de células gliais5 derivadas - era a principal novidade nas pesquisas sobre uma cura eventual para o Mal de Parkinson. Mas o CDNF mostrou-se tão eficaz quanto o GDNF, com a vantagem de não precisar ser aplicado diretamente nos neurônios3, atuando em regiões periféricas.

O estudo sobre a nova proteína foi publicado na revista científica Nature por Mart Saarma (médico finlandês diretor do Instituto de Biotecnologia da Universidade de Helsinque) e colaboradores da Universidade da Finlândia. O fator neurotrófico de dopamina1 conservada (CDNF) recuperou neurônios3 produtores de dopamina1 em cobaias animais. Os pesquisadores planejam que até 2017 já esteja disponível para a população um novo medicamento para o Mal de Parkinson.

Em todo o mundo, a doença afeta cerca de 1% das pessoas com mais de 60 anos. Os sintomas6 começam a se manifestar quando pelo menos 80% dos chamados neurônios3 de dopamina1 se degeneram e morrem. O neurotransmissor dopamina1 desempenha um importante papel na atividade muscular.

Os medicamentos atualmente disponíveis para tratar o Mal de Parkinson não impedem a degeneração2 e morte das células nervosas4, por isso seus efeitos são curtos e ineficazes.

 

Fonte: Nature

NEWS.MED.BR, 2007. Nova proteína recupera, em cobaias, os neurônios produtores de dopamina, alvos da doença degenerativa conhecida como Mal de Parkinson. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11495/nova-proteina-recupera-em-cobaias-os-neuronios-produtores-de-dopamina-alvos-da-doenca-degenerativa-conhecida-como-mal-de-parkinson.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Dopamina: É um mediador químico presente nas glândulas suprarrenais, indispensável para a atividade normal do cérebro.
2 Degeneração: 1. Ato ou efeito de degenerar (-se). 2. Perda ou alteração (no ser vivo) das qualidades de sua espécie; abastardamento. 3. Mudança para um estado pior; decaimento, declínio. 4. No sentido figurado, é o estado de depravação. 5. Degenerescência.
3 Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO. Sinônimos: Células Nervosas
4 Células Nervosas: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO.
5 Células gliais:
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
Gostou do artigo? Compartilhe!