Gostou do artigo? Compartilhe!

Pessoas com níveis mais altos de vitamina D no sangue têm 62% menos chance de desenvolver esclerose múltipla, segundo nova pesquisa

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A edição de 20 de dezembro do periódico Journal of the American Medical Association traz a uma nova pesquisa que reforça resultados de estudos anteriores, os quais examinaram porque a esclerose múltipla1 é mais comum em populações mais distantes do Equador, regiões em que há menos iluminação solar durante o ano.

A vitamina2 D parece evitar a esclerose múltipla1, de acordo com estudo que avaliou mais de 7 milhões de pessoas e reforça algumas das evidências do poder desta vitamina2 contra a doença. A pesquisa descobriu que membros brancos das Forças Armadas dos EUA com os níveis mais altos de vitamina2 D no sangue3 tinham 62% menos chance de desenvolver esclerose múltipla1 que os membros brancos com níveis baixos da vitamina2.

Não houve correlação semelhante em meio a negros ou hispânicos, possivelmente porque haviam muito poucos representantes dos dois grupos na população estudada. Além disso, o corpo produz vitamina2 D a partir da luz solar e a pele4 escura não absorve a radiação tão facilmente quanto a pele4 clara.

Os resultados do estudo sugerem que níveis altos de vitamina2 D na circulação5 estão associados a um menor risco de desenvolver esclerose múltipla1, mas o médico Alberto Ascherio, coordenador da pesquisa, diz que mais estudos são necessários antes de indicar a suplementação6 da vitamina2 para evitar a doença.

Fonte: JAMA

NEWS.MED.BR, 2006. Pessoas com níveis mais altos de vitamina D no sangue têm 62% menos chance de desenvolver esclerose múltipla, segundo nova pesquisa. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/10443/pessoas-com-niveis-mais-altos-de-vitamina-d-no-sangue-tem-62-menos-chance-de-desenvolver-esclerose-multipla-segundo-nova-pesquisa.htm>. Acesso em: 14 out. 2019.

Complementos

1 Esclerose múltipla: Doença degenerativa que afeta o sistema nervoso, produzida pela alteração na camada de mielina. Caracteriza-se por alterações sensitivas e de motilidade que evoluem através do tempo produzindo dano neurológico progressivo.
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
6 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
Gostou do artigo? Compartilhe!