Atalho: 6219L56
Gostou do artigo? Compartilhe!

Cerca de 150 minutos de exercícios semanais podem reduzir a recorrência de tumores malignos e o risco de morte em pacientes com câncer, segundo o relatório Move More da Macmillan Cancer Support

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Novo relatório da Macmillan Cancer1 Support, uma instituição de caridade britânica, sugere que fazer exercícios regularmente pode oferecer benefícios significativos à saúde2 de pacientes com câncer1 e sobreviventes de um tumor3 maligno.

O relatório, conhecido como "Move More", é baseado em 60 estudos e pesquisas envolvendo mais de 400 profissionais de saúde2 que falam sobre a importância do exercício para o sucesso do tratamento do câncer1. Em uma declaração, Ciaran Devane, o executivo-chefe da Macmillan Cancer1 Support, disse que "Os pacientes com câncer1 ficariam chocados se soubessem o quanto benéfico é a prática de uma atividade física para a sua recuperação e saúde2 a longo prazo".

Segundo o relatório, exercitando-se 150 minutos semanais, um paciente com câncer1 de mama4 pode diminuir o risco de recorrência5 ou morte em 40%, enquanto que um paciente com câncer1 de próstata6 pode diminuir o risco de morte em 30%. Aumentar os níveis de atividade física também pode reduzir o risco de câncer1 de cólon7 em até 50%.

Além disso, pacientes com câncer1 que se exercitam regularmente podem aliviar efeitos colaterais8 dos medicamentos como fadiga9, depressão, osteoporose10 e doenças cardíacas. O presente artigo de revisão mostra que o exercício físico não aumenta a fadiga9 durante o tratamento. Ao contrário, ele pode de fato aumentar a energia após o tratamento. Outra conclusão é que os 150 minutos semanais recomendados podem reduzir a chance de morrer pela doença e também ajudar a reduzir o risco de o câncer1 voltar.

Segundo Devane, os exercícios realizados não precisam ser extenuantes. Práticas como jardinagem, uma caminhada rápida ou um mergulho já são suficientes para melhorar a saúde2.

Também no relatório, o American College of Sports Medicine observou que o exercício durante e após a maioria dos tipos de tratamento para câncer1 é seguro e recomendado para os sobreviventes para evitar a inatividade.

A pesquisa destaca que mais da metade dos clínicos gerais, oncologistas e enfermeiros não compartilham os benefícios do exercício físico com seus pacientes com câncer1. O reconhecimento de que o exercício físico é muito importante para a sobrevivência11 e o processo de recuperação dos pacientes pode mudar esta maneira de agir.

Fonte: Macmillan Cancer1 Support

 

NEWS.MED.BR, 2011. Cerca de 150 minutos de exercícios semanais podem reduzir a recorrência de tumores malignos e o risco de morte em pacientes com câncer, segundo o relatório Move More da Macmillan Cancer Support. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/228475/cerca-de-150-minutos-de-exercicios-semanais-podem-reduzir-a-recorrencia-de-tumores-malignos-e-o-risco-de-morte-em-pacientes-com-cancer-segundo-o-relatorio-move-more-da-macmillan-cancer-support.htm>. Acesso em: 20 out. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
4 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
5 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
6 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
7 Cólon:
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
9 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
10 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
11 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
Gostou do artigo? Compartilhe!