Gostou do artigo? Compartilhe!

Alimentos hiperpalatáveis têm a sua primeira definição quantitativa apresentada no simpósio Obesity Week 2019

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

"Este estudo apresenta a primeira definição quantitativa de alimentos hiperpalatáveis, baseada em combinações de ingredientes-chave ligados à palatabilidade", é o que afirma pesquisa apresentada por pesquisadores da Universidade de Kansas, nos EUA, no simpósio Obesity Week 2019.

Um alimento hiperpalatável é aquele em que a sinergia entre os componentes do alimento – como gordura1, sódio (sal), açúcar2 e carboidratos – o torna mais saboroso do que normalmente seria.

Uma extensa pesquisa se concentrou em alimentos hiperpalatáveis (HPF); no entanto, o HPF é definido usando termos descritivos (por exemplo, fast food, doces) até o momento, que não são padronizados e não têm especificidade. O objetivo da presente pesquisa foi desenvolver uma definição quantitativa de HPF e aplicar a definição ao Banco de Dados de Alimentos e Nutrientes para Estudos Dietéticos (FNDDS), dos Estados Unidos, para determinar a prevalência3 de HPF no sistema alimentar deste país.

Uma definição numérica de HPF foi desenvolvida extraindo definições descritivas comuns de HPF da literatura e usando um software de nutrição4 para quantificar ingredientes de gordura1, açúcares simples, carboidratos e sódio. A definição foi aplicada ao FNDDS.

Os resultados mostram que os HPFs da literatura foram alinhados com três grupos:

  1. Gordura1 e sódio (>25% kcal de gordura1, ≥0,30% de sódio em peso).
  2. Gordura1 e açúcares simples (>20% kcal de gordura1, >20% kcal de açúcar2).
  3. Carboidratos e sódio (>40% kcal de carboidratos, ≥0,20% de sódio em peso).

No FNDDS, 62% (4.795/7.757) dos alimentos atenderam aos critérios de HPF. Os critérios de HPF identificaram uma variedade de alimentos, incluindo alguns rotulados como contendo gordura1 reduzida ou pouca gordura1 e vegetais cozidos em cremes, molhos ou gorduras.

Concluiu-se com esta pesquisa que uma definição de HPF derivada dos presentes dados revelou que uma porcentagem substancial de alimentos no sistema alimentar dos EUA pode ser hiperpalatável, incluindo alimentos não anteriormente conceituados como tais.

Os cientistas acreditam que um dos motivadores da epidemia da obesidade5 é o acesso imediato a alimentos hiperpalatáveis e densos em energia e que podem ativar nosso neurocircuito de recompensa cerebral. Eles também alertam que são necessários mais estudos analisando as características dos alimentos que os tornam hiperpalatáveis e estimulam o consumo excessivo. Quando esta definição estiver pronta para uso clínico, isso ajudará pacientes a evitar esse tipo de alimentos.

Veja sobre "Alimentação saudável", "O que são calorias6", "Obesidade5" e "Síndrome metabólica7".

 

Fonte: Obesity, em 5 de novembro de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Alimentos hiperpalatáveis têm a sua primeira definição quantitativa apresentada no simpósio Obesity Week 2019. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1352578/alimentos-hiperpalataveis-tem-a-sua-primeira-definicao-quantitativa-apresentada-no-simposio-obesity-week-2019.htm>. Acesso em: 7 dez. 2019.

Complementos

1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
2 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
3 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
4 Nutrição: Incorporação de vitaminas, minerais, proteínas, lipídios, carboidratos, oligoelementos, etc. indispensáveis para o desenvolvimento e manutenção de um indivíduo normal.
5 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
6 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
7 Síndrome metabólica: Tendência de várias doenças ocorrerem ao mesmo tempo. Incluindo obesidade, resistência insulínica, diabetes ou pré-diabetes, hipertensão e hiperlipidemia.
Gostou do artigo? Compartilhe!