Gostou do artigo? Compartilhe!

HDL colesterol, conhecido como "bom colesterol", pode aumentar risco de morte, sugere estudo

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O excesso do chamado "bom colesterol1" pode aumentar o risco de ataques cardíacos e morte, de acordo com um estudo apresentado no dia 25 de agosto de 2018, na conferência da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Munique.

A lipoproteína de alta densidade (HDL2) é amplamente considerada como um colesterol1 “bom” porque ajuda a impedir que as artérias3 sejam bloqueadas, transportando outras formas de colesterol1 do sangue4 e das paredes dos vasos sanguíneos5 para o fígado6 e para fora do corpo. Estudos anteriores associaram baixos níveis de colesterol1 HDL2 a artérias3 obstruídas e doenças cardíacas. Já os efeitos dos níveis excessivos de HDL2 são menos compreendidos.

Saiba mais sobre "Doenças cardiovasculares7".

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade Emory, orientados pelo Dr. Marc Allard-Ratick, autor do estudo e médico hospitalista da Escola de Medicina da Universidade Emory, estudaram os níveis de colesterol1 e o risco de ataque cardíaco e morte em 5.965 pessoas. A maioria dos participantes tinha doença cardíaca e idade média de 63 anos.

Os pesquisadores usaram essas informações para dividir os participantes em cinco níveis de HDL2, classificados de baixo a alto:

  • Menos de 30 mg/dl8 (0,78 mmol/L9)
  • 31-40 mg/dl8 (0,8-1 mmol/L9)
  • 41 a 50 mg/dl8 (1,1-1,3 mmol/L9)
  • 51-60 mg/dl8 (1,3-1,5 mmol/L9)
  • Maior que 60 mg/dl8 (1,5 mmol/L9)

Após quatro anos, 769 participantes do estudo morreram de ataque cardíaco ou de doença cardíaca. Os resultados produziram uma curva em forma de U, mostrando aqueles com baixos níveis de HDL2 e níveis muito altos em risco de morte. Um nível de HDL2 maior que 60 mg/dl8 acarretou um risco quase 50% maior de morrer de um problema cardíaco quando comparado àqueles com níveis entre 41 e 60 mg/dl8.

Os resultados espelham as descobertas de um estudo publicado no início deste ano no European Heart Journal[1], que indicou similarmente que altos níveis de HDL2 estavam associados a doenças cardíacas e ao risco de morte.

Mais pesquisas são necessárias para descobrir o que está por trás dessa associação paradoxal10.

Allard-Ratick explicou que os resultados são importantes porque contribuem para aumentar evidências de que níveis muito elevados de colesterol1 HDL2 podem não ser protetores, e porque, ao contrário de muitos outros dados disponíveis até o momento, este estudo foi principalmente em pacientes com doença cardíaca estabelecida.

Veja também sobre "Colesterol1 alto", "Benefícios do ômega-3 para a saúde11" e "Sete passos para um coração12 saudável".

 

Fonte: European Society of Cardiology - Press Releases, em 25 de agosto de 2018

 

Referências

[1] Extreme high high-density lipoprotein cholesterol is paradoxically associated with high mortality in men and women: two prospective cohort studies, disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28419274.

 

NEWS.MED.BR, 2018. HDL colesterol, conhecido como "bom colesterol", pode aumentar risco de morte, sugere estudo. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1323673/hdl-colesterol-conhecido-como-quot-bom-colesterol-quot-pode-aumentar-risco-de-morte-sugere-estudo.htm>. Acesso em: 20 nov. 2018.

Complementos

1 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
2 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como “Bom Colesterol”. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
3 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
6 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
7 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
8 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
9 Mmol/L: Milimols por litro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
10 Paradoxal: Que contém ou se baseia em paradoxo(s), que aprecia paradoxo(s). Paradoxo é o pensamento, proposição ou argumento que contraria os princípios básicos e gerais que costumam orientar o pensamento humano, ou desafia a opinião consabida, a crença ordinária e compartilhada pela maioria. É a aparente falta de nexo ou de lógica; contradição.
11 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
12 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
Gostou do artigo? Compartilhe!