Gostou do artigo? Compartilhe!

A ingestão de frutas e vegetais crus está associada a uma melhor saúde mental

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A maior ingestão de frutas e vegetais ricos em micronutrientes1 tem sido associada a uma melhor saúde2 mental. No entanto, cozinhar ou processar esse alimentos pode reduzir a disponibilidade desses importantes micronutrientes1. Este estudo foi publicado na revista Frontiers in Psychology e investigou as associações diferenciais entre a ingestão de frutas e vegetais crus, em comparação com frutas e vegetais processados (cozidos ou enlatados) e a saúde2 mental em adultos jovens.

Neste estudo transversal, 422 jovens adultos, com idades entre 18 e 25 anos (sexo feminino 66,1%), que vivem na Nova Zelândia e nos Estados Unidos, concluíram um inquérito online para avaliar o consumo típico de frutas e vegetais crus versus cozidos, enlatados ou processados, a saúde2 mental negativa e positiva (sintomas3 depressivos, de ansiedade, humor negativo, humor positivo, satisfação com a vida e prosperidade) e covariáveis (incluindo status sócio-econômico, índice de massa corporal4, sono, atividade física, tabagismo e uso de álcool).

Saiba mais sobre "Depressão", "Ansiedade", "Cálculo5 do IMC6", "Atividade física" e "Parar de fumar".

Após controle das covariáveis, o consumo de frutas e vegetais crus previu redução dos sintomas3 depressivos e melhor humor positivo, satisfação com a vida e prosperidade. O consumo de frutas e vegetais processados apenas previu um humor positivo mais elevado. Os dez melhores alimentos crus relacionados a uma melhor saúde2 mental foram cenouras, bananas, maçãs, folhas verdes escuras como espinafre, uvas, alface, frutas cítricas, frutas frescas, pepinos e kiwis.

Concluiu-se que o consumo de frutas e vegetais crus, mas não o consumo de processados, está significativamente associado a melhor prognóstico7 de resultados de saúde2 mental após controle de covariáveis. As aplicações incluem a recomendação do consumo de frutas e vegetais crus para maximizar os benefícios para a saúde2 mental.

Leia também sobre "Dieta Mediterrânea8", "Perigos dos sucos em caixinhas" e "Alimentação infantil".

 

Fonte: Frontiers in Psychology, 10 de abril de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. A ingestão de frutas e vegetais crus está associada a uma melhor saúde mental. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1317758/a-ingestao-de-frutas-e-vegetais-crus-esta-associada-a-uma-melhor-saude-mental.htm>. Acesso em: 17 set. 2019.

Complementos

1 Micronutrientes: No grupo dos micronutrientes estão as vitaminas e os minerais. Esses nutrientes estão presentes nos alimentos em pequenas quantidades e são indispensáveis para o funcionamento adequado do nosso organismo. Exemplos: cálcio, ferro, sódio, etc.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
5 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
6 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
7 Prognóstico: 1. Juízo médico, baseado no diagnóstico e nas possibilidades terapêuticas, em relação à duração, à evolução e ao termo de uma doença. Em medicina, predição do curso ou do resultado provável de uma doença; prognose. 2. Predição, presságio, profecia relativos a qualquer assunto. 3. Relativo a prognose. 4. Que traça o provável desenvolvimento futuro ou o resultado de um processo. 5. Que pode indicar acontecimentos futuros (diz-se de sinal, sintoma, indício, etc.). 6. No uso pejorativo, pernóstico, doutoral, professoral; prognóstico.
8 Dieta Mediterrânea: Alimentação rica em carboidratos, fibras, elevado consumo de verduras, legumes e frutas (frescas e secas) e pobre em ácidos graxos saturados. É recomendada uma ingestão maior de gordura monoinsaturada em decorrência da grande utilização do azeite de oliva. Além de vinho.
Gostou do artigo? Compartilhe!