Gostou do artigo? Compartilhe!

Agora são dez porções ao dia de frutas e vegetais para prevenir mais mortes prematuras, segundo trabalho do Imperial College London

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A ingestão de frutas e vegetais acima de cinco porções por dia mostra grande benefício na redução do risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral1, câncer2 e morte precoce. Esta é a descoberta de uma nova pesquisa, liderada por cientistas do Imperial College London, que analisou 95 estudos sobre a ingestão de frutas e vegetais.

A equipe descobriu que, embora as cinco porções recomendadas de frutas e vegetais por dia reduzissem o risco de doença, o maior benefício vinha de comer 800g por dia (aproximadamente 10 porções de frutas ou vegetais, sendo uma porção definida como 80 gramas).

O estudo, que foi uma meta-análise de todas as pesquisas disponíveis em populações de todo o mundo, incluiu até 2 milhões de pessoas e avaliou até 43.000 casos de doença cardíaca, 47.000 casos de acidente vascular cerebral1, 81.000 casos de doenças cardiovasculares3, 112.000 casos de câncer2 e 94.000 mortes.

Saiba mais sobre "Prevenção do câncer2" e "Acidente vascular cerebral1".

Na pesquisa, publicada no International Journal of Epidemiology, a equipe estima que cerca de 7,8 milhões de mortes prematuras em todo o mundo poderiam ser potencialmente prevenidas a cada ano se as pessoas comessem 10 porções ou 800 gramas de frutas e legumes por dia.

Os resultados revelaram que mesmo uma ingestão diária de 200g estava associada a um risco reduzido de 16% de doença cardíaca, de 18% de acidente vascular cerebral1 e um risco reduzido de 13% de doença cardiovascular. Este montante, que equivale a duas porções e meia, também foi associado com 4% de risco reduzido de câncer2 e 15% de redução no risco de morte prematura.

Outros benefícios foram observados com maiores ingestões. Comer até 800g de frutas e legumes por dia - ou 10 porções - foi associado com:

  • Um risco reduzido de 24% de doença cardíaca.
  • Um risco reduzido de acidente vascular cerebral1 de 33%.
  • Um risco reduzido de 28% de doença cardiovascular.
  • Um risco reduzido de 13% de câncer2 total.
  • E uma redução de 31% na morte prematura.

Este risco foi calculado em comparação com não comer qualquer fruta e legume.

As diretrizes atuais do Reino Unido orientam comer pelo menos cinco porções ou 400g por dia. No entanto, menos de um em cada três adultos do país atingem este objetivo.

A equipe não foi capaz de investigar a ingestão superior a 800 g por dia, uma vez que este foi o extremo superior do intervalo entre os estudos.

Uma porção de 80g de frutas e vegetais é igual a aproximadamente uma banana pequena, maçã ou pera. Três colheres cheias de legumes cozidos, como espinafre, ervilhas, brócolis ou couve-flor contam como uma porção.

Os resultados sugerem que, embora cinco porções de frutas e legumes seja bom, dez por dia é ainda melhor, segundo o Dr. Dagfinn Aune, autor principal do estudo. Os pesquisadores também examinaram os tipos de frutas e legumes que podem reduzir o risco de doenças específicas e descobriram que as seguintes frutas e vegetais podem ajudar a prevenir doenças cardíacas, acidentes vasculares4 cerebrais, doenças cardiovasculares3 e morte precoce: maçãs e peras, frutas cítricas, saladas e vegetais de folhas verdes, como espinafre, alface e chicória e vegetais crucíferos como brócolis, repolho e couve-flor. Vegetais verdes, como espinafre ou feijão verde, legumes amarelos, como pimentões e cenouras, e vegetais crucíferos podem reduzir o risco de câncer2.

Associações semelhantes foram observadas para vegetais crus e cozidos em relação à morte precoce, no entanto, estudos adicionais são necessários sobre os tipos específicos de frutas e legumes e os métodos de preparação dos alimentos. A equipe diz que o número de estudos foi mais limitado para essas análises e a possibilidade de que outras frutas e vegetais específicos também possam reduzir o risco não pode ser excluída.

O Dr. Aune disse que vários mecanismos potenciais podem explicar porque frutas e legumes têm benefícios tão profundos para a saúde5. Frutas e legumes têm demonstrado reduzir os níveis de colesterol6, pressão arterial7 e aumentar a saúde5 dos vasos sanguíneos8 e do sistema imunológico9, devido à complexa rede de nutrientes que possuem. Por exemplo, eles contêm muitos antioxidantes, que podem reduzir danos ao DNA e levar a uma redução no risco de câncer2.

Ele acrescentou que compostos chamados glucosinolatos em vegetais crucíferos, como brócolis, ativam enzimas que podem ajudar a prevenir o câncer2. Além disso, frutas e legumes também podem ter um efeito benéfico sobre as bactérias que habitam naturalmente o nosso intestino.

O que fica claro com o presente trabalho é que uma alta ingestão de frutas e legumes detêm enormes benefícios para a saúde5, por isso devemos tentar aumentar a sua ingestão em nossa dieta.

Confira mais informações em:

 

Fonte: Imperial College London, em 23 de fevereiro de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Agora são dez porções ao dia de frutas e vegetais para prevenir mais mortes prematuras, segundo trabalho do Imperial College London. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1289778/agora-sao-dez-porcoes-ao-dia-de-frutas-e-vegetais-para-prevenir-mais-mortes-prematuras-segundo-trabalho-do-imperial-college-london.htm>. Acesso em: 9 jul. 2020.

Complementos

1 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
4 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
7 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
8 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
9 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
10 Dieta Mediterrânea: Alimentação rica em carboidratos, fibras, elevado consumo de verduras, legumes e frutas (frescas e secas) e pobre em ácidos graxos saturados. É recomendada uma ingestão maior de gordura monoinsaturada em decorrência da grande utilização do azeite de oliva. Além de vinho.
Gostou do artigo? Compartilhe!