Gostou do artigo? Compartilhe!

Medicamentos contra impotência (Viagra e Cialis) devem ser evitados antes de procedimentos cirúrgicos, segundo especialistas da American Association of Nurse Anesthetists

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Os homens não devem usar medicamentos para a disfunção erétil, tais como Viagra e Cialis, por pelo menos por 24 horas antes de procedimentos cirúrgicos. Fármacos para a disfunção erétil que utilizam óxido nítrico para dilatar os vasos sanguíneos1 e relaxar os músculos2 podem fazer com que a pressão sanguínea de um paciente se torne perigosamente baixa quando combinados aos efeitos da anestesia3 e de outros medicamentos usados durante a cirurgia.

Embora não seja encontrado em anestesia3 especificamente, o óxido nítrico - não deve ser confundido com o óxido nitroso ou "gás hilariante" - pode estar presente no medicamento utilizado para controlar a pressão arterial4 de um paciente durante uma operação. A combinação do óxido nítrico nestas drogas com o uso de anestesia3 pode atenuar a eficácia dos medicamentos usados para elevar a pressão arterial4 baixa e produzir uma série de efeitos colaterais5 de curto e longo prazos que vão desde a má circulação6 renal7 até à insuficiência cardíaca8, de acordo com especialistas da American Association of Nurse Anesthetists (AANA). O Cialis pode levar mais de 36 horas para ser totalmente eliminado.

É também importante que os pacientes informem ao anestesista sobre o uso de medicamentos para a disfunção erétil, mesmo fora desse período. Os profissionais médicos anestesistas precisam ter este tipo de informação para prepararem um plano de anestesia3 que mantenha a segurança de seus pacientes. Os pacientes não devem omitir informações sobre quaisquer outros medicamentos ou medicinas complementares e alternativas que estão usando, como ginseng, gengibre ou outros suplementos dietéticos.

 

Fonte: American Association of Nurse Anesthetists, Immediate Release, de março de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Medicamentos contra impotência (Viagra e Cialis) devem ser evitados antes de procedimentos cirúrgicos, segundo especialistas da American Association of Nurse Anesthetists. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/823524/medicamentos-contra-impotencia-viagra-e-cialis-devem-ser-evitados-antes-de-procedimentos-cirurgicos-segundo-especialistas-da-american-association-of-nurse-anesthetists.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
2 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
3 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
4 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
5 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
6 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
7 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
8 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
Gostou do artigo? Compartilhe!