Gostou do artigo? Compartilhe!

STI-1499, um potente anticorpo anti-SARS-CoV-2, demonstra capacidade de inibir completamente a infecção pelo vírus in vitro em estudos pré-clínicos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O anticorpo1 STI-1499 demonstrou em experimentos pré-clínicos (os resultados completos serão submetidos a uma publicação revisada por pares em breve):

  • 100% de inibição da infecção2 pelo vírus3 SARS-CoV-2 em células4 saudáveis após quatro dias de incubação5.
  • Ligação específica à subunidade S1 da proteína spike do SARS-CoV-2 e bloqueio completo de sua interação com o receptor ACE2.
...

A empresa biofarmacêutica Sorrento pretende gerar um produto de coquetel de anticorpos6 que funcionaria como um "escudo protetor" contra a infecção2 pelo coronavírus SARS-CoV-2 e permaneceria eficaz, mesmo que as mutações virais tornassem uma única terapia de anticorpo1 menos eficaz ao longo do tempo.

A Sorrento tem examinado diligentemente bilhões de anticorpos6 em sua biblioteca proprietária de anticorpos6 totalmente humanos G-MAB™ e até agora identificou centenas de candidatos a anticorpos6 que se ligam à subunidade S1 da proteína spike do SARS-CoV-2.

Aproximadamente uma dúzia desses anticorpos6 demonstrou a capacidade de bloquear a interação da proteína S1 com a enzima7 conversora de angiotensina 2 humana (ACE2), o receptor usado para entrada viral nas células4 humanas. Esses anticorpos6 bloqueadores foram ainda testados quanto à sua capacidade de inibir a infecção2 pelo vírus3 SARS-CoV-2 em um modelo in vitro de infecção2 pelo vírus3 SARS-CoV-2, de acordo com um contrato de teste pré-clínico para candidatos a tratamentos da COVID-19, anunciado anteriormente em 31 de março de 2020.

Entre os anticorpos6 que mostram atividade neutralizante, um anticorpo1 se destacou por sua capacidade de bloquear completamente a infecção2 por SARS-CoV-2 de células4 saudáveis ​​nas experiências. O STI-1499 neutralizou completamente a infectividade8 do vírus3 em uma dose muito baixa de anticorpos6, tornando-o um candidato principal para testes e desenvolvimento adicionais. Análises bioquímicas e biofísicas iniciais também indicam que o STI-1499 é um candidato potencialmente forte a medicamento a base de anticorpos6.

A Sorrento determinou que o STI-1499 provavelmente será o primeiro anticorpo1 no coquetel de anticorpos6 (COVI-SHIELD™) que está desenvolvendo, como anunciado recentemente. Também é esperado que o STI-1499 seja desenvolvido como uma terapia autônoma (COVI-GUARD™) devido à alta potência que ele exibiu em experimentos até o momento. A empresa planeja solicitar avaliação prioritária e revisão acelerada dos reguladores para determinar o melhor caminho para disponibilizar o possível tratamento o mais rápido possível.

Espera-se que a instalação de fabricação de anticorpos6 de cGMP de última geração da Sorrento em San Diego seja capaz de produzir até duzentas mil doses por mês e a companhia pretende produzir um milhão de doses em risco enquanto busca a aprovação do FDA para qualquer candidato a produto dp STI-1499. A companhia está buscando um potencial apoio governamental e parceiros farmacêuticos para aumentar ainda mais a capacidade de fabricação do STI-1499, com o objetivo de fornecer dezenas de milhões de doses em um curto período de tempo para atender à grande demanda projetada.

"Nosso anticorpo1 STI-1499 mostra um potencial terapêutico excepcional e pode potencialmente salvar vidas após o recebimento das aprovações regulatórias necessárias. Nós da Sorrento estamos trabalhando dia e noite para concluir as etapas necessárias para obter esse candidato a produto aprovado e disponível ao público em espera", afirmou Dr. Henry Ji, presidente e CEO da Sorrento.

Leia sobre "Como o novo coronavírus entra no tecido9 respiratório e pode explorar as defesas" e "Tratamentos farmacológicos para a COVID-19".

 

Fonte: Sorrento Therapeutics, notícia publicada em 15 de maio de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. STI-1499, um potente anticorpo anti-SARS-CoV-2, demonstra capacidade de inibir completamente a infecção pelo vírus in vitro em estudos pré-clínicos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/1367528/sti-1499-um-potente-anticorpo-anti-sars-cov-2-demonstra-capacidade-de-inibir-completamente-a-infeccao-pelo-virus-in-vitro-em-estudos-pre-clinicos.htm>. Acesso em: 13 ago. 2020.

Complementos

1 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Incubação: 1. Ato ou processo de chocar ovos, natural ou artificialmente. 2. Processo de laboratório, por meio do qual se cultivam microrganismos com o fim de estudar ou facilitar o seu desenvolvimento. 3. Em infectologia, é o período que vai da penetração do agente infeccioso no organismo até o aparecimento dos primeiros sinais da doença.
6 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
7 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
8 Infectividade: Nome que se dá à capacidade que tem certos organismos de penetrar, de se desenvolver ou de se multiplicar em um novo hospedeiro ocasionando infecção.
9 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
Gostou do artigo? Compartilhe!