Gostou do artigo? Compartilhe!

Uso de antibióticos macrolídeos em crianças novas pode alterar a microbioma intestinal e predispor a doenças metabólicas e autoimunes

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Katri Korpela e colaboradores publicaram um artigo no periódico Nature Communications que mostra que o uso de antibióticos, principalmente do grupo dos macrolídeos, como a azitromicina e a claritromicina, em crianças com idades entre 2 e 7 anos, pode reduzir a flora intestinal e estar associado a doenças metabólicas e autoimunes1.

O uso de antibióticos no início da vida está associado ao aumento do risco de doenças metabólicas e imunológicas. Estudos com ratos indicam um papel causal na redução da microbioma2 intestinal com o uso de antibióticos. No entanto, pouco se sabe sobre os impactos dos antibióticos sobre a microbioma2 em desenvolvimento das crianças.

Usando a filogenia3, a metagenômica4 e os registros de dados de compras individuais de antibióticos, mostrou-se que o uso de macrolídeos, em crianças finlandesas (n=142), de 2 a 7 anos de idade, está associado a uma mudança duradoura na composição e no metabolismo5 da microbiota6 intestinal. A mudança inclui o esgotamento das Actinobacterias, o aumento das Bacteroidetes e Proteobacterias, a diminuição da hidrolase de sais biliares e o aumento da resistência aos macrolídeos. Além disso, o uso de macrolídeo precocemente na vida está associado ao risco aumentado de asma7 e predispõe ao ganho de peso associado ao uso de antibióticos. Crianças com sobrepeso8 e asmáticas têm composições distintas da microbiota6.

As penicilinas afetam menos a microbiota6 do que os macrolídeos. Os resultados suportam a ideia de que, sem comprometer a prática clínica, o impacto sobre a microbiota6 intestinal deve ser considerado ao prescrever antibióticos, principalmente para crianças mais novas.

 

Fonte: Nature Communications, publicado em 26 de janeiro de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Uso de antibióticos macrolídeos em crianças novas pode alterar a microbioma intestinal e predispor a doenças metabólicas e autoimunes. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/817669/uso-de-antibioticos-macrolideos-em-criancas-novas-pode-alterar-a-microbioma-intestinal-e-predispor-a-doencas-metabolicas-e-autoimunes.htm>. Acesso em: 17 out. 2019.

Complementos

1 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
2 Microbioma: Comunidade ecológica de microrganismos comensais, simbióticos e patogênicos que compartilham nosso espaço corporal. Microbioma humano é o conjunto de microrganismos que reside no corpo do Homo sapiens, mantendo uma relação simbiótica com o hospedeiro. O conceito vai além do termo microbiota, incluindo também a relação entre as células microbianas e as células e sistemas humanos, por meio de seus genomas, transcriptomas, proteomas e metabolomas.
3 Filogenia: História evolutiva de uma espécie ou qualquer outro grupo taxonômico; filogênese.
4 Metagenômica: É a análise genômica das comunidades de microrganismos de um determinado ambiente por técnicas independentes de cultivo. Ela fornece a informação da capacidade metabólica e funcional da comunidade microbiana.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
6 Microbiota: Em ecologia, chama-se microbiota ao conjunto dos microrganismos que habitam um ecossistema, principalmente bactérias, protozoários e outros microrganismos que têm funções importantes na decomposição da matéria orgânica e, portanto, na reciclagem dos nutrientes. Fazem parte da microbiota humana uma quantidade enorme de bactérias que vivem em harmonia no organismo e auxiliam a ação do sistema imunológico e a nutrição, por exemplo.
7 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
8 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
Gostou do artigo? Compartilhe!