Gostou do artigo? Compartilhe!

Tosse e pigarro: sintomas atípicos da doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) ou não é refluxo?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Para investigar a frequência de pigarro e tosse e se cada um desses sintomas1 está ou não positivamente associado ao refluxo gastroesofágico2 foi realizado um trabalho publicado pelo periódico Journal of Clinical Gastroenterology. O estudo foi coordenado pelo Dr. Mustafa Abdul-Hussein, da Medical University of South Carolina, em Charleston.

Muitos pacientes encaminhados para o ambulatório de esôfago3 para avaliação da doença do refluxo gastroesofágico2 (DRGE) apresentam sintomas1 atípicos ou extraesofágicos. Com a tentativa de definir se estes sintomas1 estão associados à DRGE, foram revisados estudos ambulatoriais de impedância do pH de 267 pacientes encaminhados para avaliação de possíveis sintomas1 de DRGE, a partir de janeiro de 2012 a dezembro de 2013. Foi avaliada a frequência de tosse, pigarro e sua associação com um número anormal de episódios de refluxo.

As conclusões mostram que apesar da tosse e do pigarro serem sintomas1 frequentemente relatados por esses pacientes e muitas vezes considerados possíveis sintomas1 da DRGE, há uma baixa probabilidade de uma associação objetiva. Esta é ainda menos provável se ambos os sintomas1 estão presentes. Aqueles pacientes que relataram tosse "excessiva" são menos prováveis de terem uma associação positiva com a DRGE.

Fonte: Journal of Clinical Gastroenterology, de 18 de julho de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Tosse e pigarro: sintomas atípicos da doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) ou não é refluxo?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/799474/tosse-e-pigarro-sintomas-atipicos-da-doenca-do-refluxo-gastroesofagico-drge-ou-nao-e-refluxo.htm>. Acesso em: 23 set. 2019.

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Refluxo gastroesofágico: Presença de conteúdo ácido proveniente do estômago na luz esofágica. Como o dito órgão não está adaptado fisiologicamente para suportar a acidez do suco gástrico, pode ser produzida inflamação de sua mucosa (esofagite).
3 Esôfago: Segmento muscular membranoso (entre a FARINGE e o ESTÔMAGO), no TRATO GASTRINTESTINAL SUPERIOR.
Gostou do artigo? Compartilhe!