Atalho: 56E62TP
Gostou do artigo? Compartilhe!

Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA

Estudo publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA) mostrou que o uso de antipsicóticos por crianças pode levar a um ganho de peso significativo e alterar parâmetros metabólicos, como o aumento do colesterol1 total e dos triglicérides2.

O objetivo do estudo, coordenado por Christoph Correll, do Zucker Hillside Hospital, em Nova Iorque, foi avaliar a segurança e a efetividade dos antipsicóticos de segunda geração na composição corporal e em parâmetros metabólicos em crianças sem exposição prévia a esta medicação.

A pesquisa acompanhou 272 pacientes, com idades entre quatro e nove anos, ao longo de cerca de 11 semanas, os quais estavam em uso de antipsicóticos pela primeira vez. Os pacientes foram tratados para transtorno bipolar, esquizofrenia3 ou comportamento agressivo.

Os resultados mostram que estas medicações podem levar a um ganho de peso significativo e a mudanças em parâmetros metabólicos. O aumento de peso foi de 8,5 kg nos pacientes em uso de olanzapina; 6,1 kg com a quetiapina; 5,3 kg com a risperidona e 4,4 kg com o uso de aripiprazole comparados a uma mudança mínima de peso de 0,2 kg no grupo controle. Com a olanzapina e a quetiapina houve aumento dos níveis de colesterol1 total, triglicérides2 e HDL colesterol4. Com a risperidona, os triglicérides2 aumentaram significativamente.

Os pesquisadores aconselham médicos e familiares a avaliarem cuidadosamente os riscos e os benefícios destas medicações e a considerarem outras opções terapêuticas, além de educar as crianças para adotarem um estilo de vida saudável.

Fonte consultada: JAMA , volume 302, de 28 outubro de 2009

NEWS.MED.BR, 2009. Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/52468/antipsicoticos-podem-levar-ao-ganho-de-peso-e-a-alteracoes-lipidicas-em-criancas-segundo-artigo-publicado-no-jama.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
2 Triglicérides: A principal maneira de armazenar os lipídeos no tecido adiposo é sob a forma de triglicérides. São também os tipos de lipídeos mais abundantes na alimentação. Podem ser definidos como compostos formados pela união de três ácidos graxos com glicerol. Os triglicérides sólidos em temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto os líquidos são os óleos. As gorduras geralmente possuem uma alta proporção de ácidos graxos saturados de cadeia longa, já os óleos normalmente contêm mais ácidos graxos insaturados de cadeia curta.
3 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
4 HDL colesterol: Do inglês high-density-lipoprotein cholesterol, ou colesterol de alta densidade. Também chamado de bom colesterol.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

04/12/2009 - Complemento feito por Ailto
Re: Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA
Não é uma novidade. É apenas uma confirmação do que diz a própria bula do medicamento. Na prática ocorre aumento do apetite e, conseqüentemente, ganho de massa corporal. Porém, são medicamentos maravilhosos. E aí vai uma crítica: uma das classes de médicos mais desatualizadas são os psiquiatras, principalmente os da rede pública de saúde, que quase não receitam os medicamentos mais modernos para seus pacientes e muito menos pedem algum tipo de exame, tipo ECG, exames hormonais, teste do diapasão, teste de reflexo motor, exames das taxas bioquímicas, etc.. Muitos medicamentos causam doenças (efeito colateral) e é muito importante o monitoramento dos órgãos vitais. Espero ter ajudado. Quem desejar mais imformações, pode me contactar. Um abraço.

03/12/2009 - Complemento feito por Raul
Re: Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA
Conforme sugere o ultimo paragrafo desta materia amigos, avaliem cuidadosamente os riscos e beneficios destas medicações, eu fazia uso de risperidona e depakote... o preço do tratamento para o seu organismo é alto! Hoje, não faço uso de mais nenhuma medicação. Como? Reeducação para um estilo de vida saudável, é facil? de jeito nenhum! O remédio é necessário em fases críticas? Sim! mas, após a estabilização, reavalie sua vida... Voçês verão (como eu) que é necessario mais amor próprio, e menos remedio!
Grande abraço!

03/12/2009 - Complemento feito por Geovana
Re: Antipsicóticos podem levar ao ganho de peso e a alterações lipídicas em crianças, segundo artigo publicado no JAMA
Eu faço uso de medicação contínua ,Risperidona , Carbamazepina,Clomipramina , achei interessante esta matéria , pois notei que aumentei de peso após uso destas medicações , achando assim que há verdade nesta matéria!

  • Entrar
  • Assinar