Atalho: 6J0F4QT
Gostou do artigo? Compartilhe!

Consumo de cafeína está associado ao menor risco de carcinoma basocelular de pele, em artigo do Cancer Research

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudos em animais sugerem que a administração de cafeína ajuda a prevenir o desenvolvimento do câncer1 de pele2 de células3 escamosas, ou carcinoma4 basocelular, mas há limitados estudos epidemiológicos sobre a associação entre o consumo de cafeína e o risco para o câncer1 de pele2.

Usando dados do Nurses' Health Study and the Health Professionals Follow-up Study, foram examinados prospectivamente os riscos de carcinoma4 basocelular (CBC, 22.786 casos), carcinoma4 espinocelular (CEC, 1.953 casos) e melanoma5 (741 casos) em relação à ingestão de cafeína. Após análises estatísticas, a quantidade de ingestão de cafeína de todas as fontes alimentares foi inversamente associada ao risco de CBC. Em comparação com o quintil6 mais baixo, o quintil6 mais alto tinha o menor risco. A associação inversa significativa também foi encontrada entre o consumo de café com cafeína e o risco de CBC. Em comparação com os indivíduos que consumiam menos de uma xícara por mês de café com cafeína, as mulheres que consumiram mais de três xícaras por dia tinham o menor risco e o risco relativo para os homens foi de 0,90. A cafeína de outras fontes alimentares (chá, refrigerantes do tipo cola e chocolate) também foi inversamente associada ao risco de CBC. O consumo de café descafeinado não foi associado a uma diminuição semelhante no risco de CBC. Em contraste, o consumo de cafeína não foi associado ao menor risco de CEC ou de melanoma5.

As conclusões sustentam que o consumo de cafeína em homens e mulheres é inversamente associado ao risco de CBC.

Fonte: Cancer1 Research, de 1° de julho de 2012

NEWS.MED.BR, 2012. Consumo de cafeína está associado ao menor risco de carcinoma basocelular de pele, em artigo do Cancer Research. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/307480/consumo-de-cafeina-esta-associado-ao-menor-risco-de-carcinoma-basocelular-de-pele-em-artigo-do-cancer-research.htm>. Acesso em: 19 set. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
5 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
6 Quintil: 1. Em estatística, diz-se de ou qualquer separatriz que divide a área de uma distribuição de frequência em cinco domínios de áreas iguais. O termo quintil também é utilizado, por vezes, para designar uma das quintas partes da amostra ordenada. 2. Em astronomia, é o aspecto de dois planetas distantes 72° entre si (distância angular correspondente a um quinto do Zodíaco). 3. Em matemática, é o mesmo que quíntico. A palavra quintil deriva do latim quintus, que significa quinto.
Gostou do artigo? Compartilhe!