Gostou do artigo? Compartilhe!

Conheça o resumo das novas recomendações do CDC para screening e teste de HIV na prática clínica diária

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia
Estas recomendações têm o objetivo de reduzir o número de pacientes com HIV1 não diagnosticado, melhorando o diagnóstico2 precoce em mulheres grávidas e em outros pacientes dos diversos estabelecimentos de saúde3 e encaminhá-los para serviços de prevenção e tratamento.

Resumo das recomendações:

- O teste de HIV1 deve ser oferecido como parte da rotina clínica em todos os estabelecimentos de saúde3 para pacientes4 com idade entre 13 e 64 anos. Pacientes recebendo tratamento para tuberculose5 ou outras doenças sexualmente transmitidas são particularmente indicados para screening.

- Teste anual de HIV1 deve ser oferecido para pacientes4 de alto-risco, incluindo usuários de drogas injetáveis e seus parceiros sexuais, pessoas que usam o sexo como fonte de renda, parceiros de pessoas infectadas pelo HIV1 ou pessoas com mais de um parceiro sexual desde o seu último teste para HIV1.

- Teste de HIV1 deve ser considerado parte da rotina de screening de cuidados com a saúde3. Os pacientes devem ser informados que o teste será realizado, a menos que eles se recusem. Não deve haver consentimento especial para que ele seja feito. Mulheres grávidas são uma classe particularmente prioritária para screening e os médicos devem explorar as razões pelas quais essas mulheres eventualmente se recusam a fazer o teste.

- O teste deve ser feito o mais cedo possível na gravidez6. Um segundo teste deve ser realizado, de preferência antes da 36° semana de gestação, nas mulheres de alto risco.

- Se uma mulher não conhece o seu status de HIV1 no momento do parto, um teste rápido deve ser realizado e o tratamento deve ser instituído em caso de teste positivo. Um teste confirmatório não é necessário para iniciar o tratamento nesta situação.

- O teste rápido também é benéfico para populações para as quais é difícil comunicar o resultado. Todos os estados requerem que resultados positivos sejam relatados às autoridades de saúde3 local e os clínicos devem informar aos pacientes que eles podem ser contactados por estas autoridades.

- Não há consenso sobre o screening de HIV1 em adolescentes. Os pais devem estar envolvidos no processo quando possível, mas sua participação não é obrigatória em alguns estados.

- Muitos indivíduos de alto risco para a infecção7 por HIV1 não fazem parte da população que usa os serviços de saúde3 regularmente nos Estados Unidos. Devem ser usadas intervenções da comunidade e trabalhos sociais para promover o screening nestes grupos e aumentar o número de diagnóstico2 precoce do HIV1.

Fonte:Sociedade Brasileira de Infectologia

NEWS.MED.BR, 2006. Conheça o resumo das novas recomendações do CDC para screening e teste de HIV na prática clínica diária. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1879/conheca-o-resumo-das-novas-recomendacoes-do-cdc-para-screening-e-teste-de-hiv-na-pratica-clinica-diaria.htm>. Acesso em: 3 jul. 2020.

Complementos

1 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
5 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
Gostou do artigo? Compartilhe!