Gostou do artigo? Compartilhe!

Dano provocado na produção de DNA por inflamação crônica induz carcinogênese de cólon em ratos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo publicado na edição de junho do Journal of Clinical Investigation relata que a inflamação1 crônica danifica o DNA e pode estar relacionada ao risco de desenvolver câncer2. É o que foi observado em ratos no estudo realizado por cientistas do Massachussets Institute of Technology.


A inflamação1 crônica aumenta o risco de câncer2 por estimular a carcinogênese. Está claro que o sinal3 enviado por citocinas4 inflamatórias promove o desenvolvimento tumoral em ratos, mas o impacto na produção de dano ao DNA resultante da inflamação1 associada à formação das espécies reativas de oxigênio e nitrogênio (RONS) no desenvolvimento tumoral ainda não foi diretamente testado.


Espécies reativas de oxigênio e nitrogênio (RONS) induzem dano ao DNA que pode ser reconhecido por uma enzima5 DNA glicosidase (alkyladenine DNA glycosylase -Aag) para iniciar o reparo por excisão de bases.


Estudando ratos com doença intestinal inflamatória induzida pela administração repetida de dextran sulfato de sódio na água, foi demonstrado que o reparo do DNA mediado por alkyladenine DNA glycosylase previne o dano ao epitélio6 colônico e reduz a severidade da indução da tumorigênese do cólon7.


Fonte: The Journal of Clinical Investigation - Volume 118, Junho de 2008

 

NEWS.MED.BR, 2008. Dano provocado na produção de DNA por inflamação crônica induz carcinogênese de cólon em ratos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/18635/dano-provocado-na-producao-de-dna-por-inflamacao-cronica-induz-carcinogenese-de-colon-em-ratos.htm>. Acesso em: 30 mai. 2020.

Complementos

1 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
4 Citocinas: Citoquina ou citocina é a designação genérica de certas substâncias segregadas por células do sistema imunitário que controlam as reações imunes do organismo.
5 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
6 Epitélio: Epitélio ou tecido epitelial é um tecido constituído por células justapostas, ou seja, intimamente unidas entre si. Sua principal função é revestir a superfície externa do corpo, os órgãos e as cavidades corporais internas. Os epitélios são eficientes barreiras contra a entrada de agentes invasores e a perda de líquidos corporais. Eles têm também funções secretoras, sensoriais e de absorção. O tecido epitelial é um dos quatro tipos de tecidos básicos do nosso organismo, juntamente com os tecidos conjuntivo, muscular e nervoso.
7 Cólon:
Gostou do artigo? Compartilhe!